2 de agosto de 2018

Na Telinha ou na Telona... #133

Olá gente lindaaaa!
Hoje vim falar sobre "Miss Hammurabi" (Senhorita Hammurabi), um HINO coreano que foi exibido recentemente.
O dorama foi ao ar de 21 de maio a 16 de julho de 2018, pela emissora sul-coreana JTBC.

Sinopse: Park Cha Oh Reum é uma juíza novata e extremamente idealista. Ela cresceu em uma família comum e sabe como é não ter poder e nem a ajuda da lei. Ela quer ser a protetora das pessoas necessitadas. Apaixonada e determinada, ela encara a corte como seu palco para a justiça. Im Ba Reun é um companheiro juiz. Ele segue rigidamente as regras e vem de uma família bem-sucedida. Ele luta pelos princípios e pelas regras. Sendo determinado e honesto, ele trabalha apenas com o cérebro, sem envolver seu coração. Han Se Sang é o juiz com mais experiência entre eles. Realista e com grande entendimento das leis, ele monitora os jovens juízes enquanto lutam pela lei - ou entre eles mesmos. Juntos, os três juízes cuidam de casos e percebem que servir a justiça não é tão simples quanto ler o Código de Hamurabi.

 ELENCO PRINCIPAL:

- Go Ara como Park Cha Oh Reum (uma juíza novata, apaixonada e idealista que permanece fiel às suas crenças e defende a justiça. Em pouco tempo, fica conhecida por defender sempre o lado mais fraco);
- Kim Myung Soo as Im Ba Reun (um juiz adjunto conhecido por fazer seu trabalho e seguir as regras, tudo isso de um modo metódico, sem se importar muito com as pessoas ao seu redor; isso começa a mudar com a chegada da juíza novata, seu primeiro amor);
- Sung Dong Il as Han Se Sang (um juiz sênior com anos de experiência e conhecimento que entende as duras realidades da vida. Apesar de caloroso, é bastante temperamental, seu mal-gênio é conhecido em todo o tribunal);
- Ryu Deok Hwan as Jung Bo Wang (um juiz adjunto do Departamento 43; conhece quase tudo sobre todos e é amigo de Im Ba Reun);
- Lee Elijah as Lee Do Yeon (uma taquigrafa do Departamento 44; ela é linda, eficiente e misteriosa, gerando curiosidade entre os colegas de trabalho, que fazem mil suposições sobre o trabalho que ela diz ter no turno da noite).

Minha opinião: Amei! Amei! Amei!!
"Miss Hammurabi" é um drama jurídico, ou seja, que se passa quase que completamente em um um tribunal. Isso quer dizer que além de acompanharmos as histórias dos personagens centrais, também conhecemos diferentes casos a serem resolvidos por eles.
Não vou negar, apesar de assistir pouco doramas desse gênero, sempre que assisto sou fisgada logo no início (assim como acontece com dramas médicos).
Mas o diferencial de "Miss Hammurabi" (além da protagonista sensacional, da qual vou falar mais adiante nesta resenha), são os temas abordados, sempre evidenciando o machismo, sexismo e misoginia presentes na sociedade coreana atual (e não apenas coreana, vale lembrar). Casos como estupro, assédio e violência contra a mulher são abordados em mais de um episódio, e são mostrados vários pontos de vista, de modo que percebemos o quão enraizados alguns pensamentos e comportamentos estão nas pessoas, independentemente do gênero, e na sociedade como um todo.
Nossa protagonista, Park Cha Oh Reum, acaba de se tornar juíza, e começa a trabalhar com o juiz sênior Han Se Sang e o juiz adjunto Im Ba Reun, e embora eles discordem em alguns aspectos, discutam, etc., acabam desenvolvendo um vínculo de amizade e companheirismo.
No entanto, a chegada de Oh Reum ao tribunal não é tão pacífica, e em pouco tempo, por não entender e aceitar certos comportamentos dentro e fora do tribunal, principalmente quando tais comportamentos intimidam, machucam e prejudicam os mais fracos, a juíza novata é apelidada de Miss Hammurabi, fazendo referência a um rei babilônico do século XVIII a.C., que acredita-se ter criado o Código Hammurabi, encontrado em 1901, que apresenta 282 leis. Quem nunca ouviu a expressão "olho por olho, dente por dente"? Pois bem, vem desse código Hammurabi, e determina que a pena por algum crime cometido não deve ser uma vingança desmedida, mas proporcional à ofensa cometida pelo criminoso.

E se tem uma palavra que descreve bem nossa protagonista é A-F-R-O-N-T-O-S-A! São tantas cenas incríveis de puro girl power, de pisão atrás de pisão e, claro, tudo dentro da lei. Mas, vou confessar, em muitos casos eu adoraria ver alguém usando os punhos em vez de apenas a lei em alguns lixos humanos. Aff!
Acho que "Miss Hammurabi" é um divisor de águas da TV coreana. Posso estar exagerando? Posso, mas eu já explico meu ponto de vista.
Eu já assisto doramas há mais de sete anos então posso dizer com propriedade que há alguns anos atrás a história de "Miss Hammurabi" seria bem diferente. Os dorameiros mais antigos ou que assistem doramas considerados "clássicos" sabe~m o quanto algumas (muitas) cenas são extremamente machistas, algumas atitudes masculinas são abusivas (como pegar a garota pelo braço e sair arrastando, beijar a garota à força, e por aí vai...) e que, a mocinha é, em quase 100% das vezes fraca, dependente, submissa e precisa ser salva por um homem. Acredito que "Miss Hammurabi" já chegou com os dois pés no peito da sociedade coreana e o recado é claro: chegou a vez das mulheres!

Nos doramas mais recentes (de dois anos para cá, talvez) já começamos a ver algumas mudanças sutis no papel feminino e mesmo os relacionamentos amorosos retratados, mas é sempre de forma sutil, sem dar tanta visibilidade a problemas relacionados a misoginia, machismo, sexismo, etc. Obrigada por essa obra-prima JTBC! Que esse dorama seja mais do que um meio de entretenimento, que seja um incentivo, uma dose de coragem para todas as mulheres que precisam encarar uma guerra por dia para se provar na família, no mercado de trabalho, na sociedade como um todo.
Ao longo dos episódios, além disso tudo que já comentei, acompanhamos o desenrolar da relação entre Park Cha Oh Reum e o juiz adjunto,  Im Ba Reun, que já se conheciam (e se gostavam) no passado e acabam se reencontrando agora, em um ambiente de trabalho em que vez ou outra discordam, debatem, se entendem se ajudam... E está pra nascer coisa mais fofa que esse juiz 💕. Todo certinho, tímido, competente, mas indiferente a praticamente tudo a sua volta... até a chegada de Oh Reum
O casal secundário, assim como vários funcionários do tribunal são ingredientes extras. E assim como Oh Reum conquistou cada um deles, eles me conquistaram, um a um. E, claro, é sempre bom rever nosso querido ahjussi, Sung Dong Il (It's Okay, That's Love, Moon Lovers, The K2, Legend of the Blue Sea, Reply 1997 e The Package) em cena. O personagem dele, o juiz sênior Han Se Sang temperamental é hilário!
Enfim, um dorama audacioso, real e necessário não apenas na sociedade coreana, mas no mundo todo. Por mais doramas assim, por Miss Hammurabis no mundo!
Vocês podem conferir nossa protagonista afrontosa, só pra terem um gostinho do que é esse dorama, neste vídeo.

A ost também não está para brincadeiras, há várias músicas lindas como You Are The Apple Of My Eye (U0mb5 ft. Sam Carter), Like We Just Met (Hwang Seon Ho), Everyday In You (ILLUWA BAND) e minha favorita Someday, Somehow (U-mb5 ft. Hodge).

O dorama possui apenas 16 episódios, que estão disponíveis online no Drama Fever (para usuários premium) e gratuitamente no Kingdom Fansubs (necessário cadastro)

***
Espero que vocês gostem!!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)