23 de janeiro de 2017

RESENHA: Sedução da Seda (As Modistas #1)

Editora: Arqueiro
Autor(a): Loretta Chase
Número de páginas: 304

Sinopse: Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.
Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.
Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.
Olá gente lindaaa!
Hoje venho falar de mais um romance do meu gênero favorito (um deles, pelo menos), romance de época. "Sedução da Seda" é o primeiro volume da série "As Modistas".
Eu ainda não conhecia a escrita da Loretta Chase, embora há tempos esteja desejando os primeiros livros dela publicados pela Arqueiro ("O príncipe doa canalhas" e "O último cafajeste"). Enfim, não acho que eu poderia ter conhecido a autora de forma mais agradável.
Diferentemente do usual, nossa protagonista não é uma dama da sociedade, mas uma simples lojista, então temos um esboço do contraste gritante entre burguesia e aristocracia. Adorei!

O livro tem início com as três irmãs - modistas e lojistas - Marcelline, Sophia e Leonie, tendo que tomar medidas drásticas para derrotar a concorrência, carinhosamente (sqñ) apelidada de "Trapos" pelas irmãs.
O duque de Clevendon está fora da Inglaterra há três anos e, por conta de toda a pressão imposta pela sociedade, estender sua ausência está fora de cogitação. É chegada a hora de retornar e pedir Lady Clara Fairfax, sua noiva desde a infância, em casamento.
Marcelline, decidida a vestir a futura duquesa de Clevendon, e tendo ouvido boatos de que o duque logo estará de volta a Londres, embarca para a França onde o duque passa seus últimos dias de solteiro. Seu objetivo: seduzi-lo por meio de arte, o estilo. É claro que Marcelline consegue chamar a atenção do duque, afinal, se tem uma coisa que todo Noirot sabe é ser notado quando deseja, e invisível quando convém. O que Marcelline não esperava era ficar tão atraída por aquele que deveria ser sua "presa".

21 de janeiro de 2017

Na Minha Caixa de Correio!! #150

Olá gente lindaaa!!
Confiram quais foram minhas aquisições da última semana. ^^

COMPRINHAS:

Um casal de amigos do mestrado estão se mudando e, por isso, fizeram um limpa na estante e estavam vendo livros por R$ 2,00. Não pude deixar passar, né?!

- O Cemitério de Praga - Umberto Eco (Editora Record)
480 páginas (amarelas)
Nunca li da do Eco, então não poderia perder a chance de comprar esse livro pela bagatela de R$ 2,00.

- Ciranda de Pedra - Lygia Fagundes Telles (Editora Nova Fronteira)
204 páginas (amarelas)
Trata-se de uma edição bem antiga, mas por um preço desses, não dava para perder. Esse livro é um clássico dos nacionais, por isso espero ler em breve.

20 de janeiro de 2017

DIVULGANDO: Isa Colli prepara lançamento de 7º livro infantil em Lisboa!

Olá gente lindaaa!!
Hoje venho falar do lançamento do sétimo livro infantil da autora brasileira Isa Colli.





O lançamento dos títulos “A Fazendinha” (infantojuvenil) e “O Recomeço” (romance que trás o câncer como temática principal) já tem data certa para ser lançado.
O Evento acontecerá no Chiado Clube Literário & Bar, na Avenida da Liberdade em Lisboa no dia 9 de fevereiro às 18:30.

***
Beijos e amassos!!

19 de janeiro de 2017

Na Telinha ou na Telona... #73

Olá gente lindaaaa!!
Hoje vim falar sobre um dorama que eu comecei a assistir ano passado, assim que foi lançado, e terminei na última semana, "Weightlifting Fairy Kim Bok Joo" (A fada do levantamento de peso, Kim Bok Joo). E, eu só posso dizer uma coisa: 2017 começou com tudo!

Sinopse: O que mais há na vida além de barras e pesos? Kim Bok Joo (Lee Sung Kyung) é um fenômeno do levantamento de peso que dedicou sua vida inteira apenas às barras enquanto crescia ao lado de seu pai, Kim Chang Gul (Ahn Gil Kang), um antigo halterofilista. Ela frequenta a Universidade de Educação Física Hanwool, uma universidade cheia de atletas de alto nível que se esforçam rumo ao sucesso com a esperança de representarem seu país em competições nacionais e internacionais. Bok Joo frequentou a mesma escola que Jung Joon Hyun (Nam Joo Hyuk), e o encontra novamente na universidade. Agora ele é um nadador de competição que está tendo problemas para superar o trauma de ter sido desqualificado devido a uma largada queimada em sua primeira competição internacional de natação. Song Shi Ho (Kyung Soo Jin) é uma ginasta rítmica de competição fervorosa que ganhou uma medalha de prata nos Jogos Asiáticos quando tinha 18 anos, mas que devido às pressões envolvidas em seu esporte, acabou terminando seu relacionamento com Joon Hyun. A vida com um único propósito de Bok Joo começa a mudar quando ela se apaixona pelo primo mais velho de Joon Hyun, Jung Jae Yi (Lee Jae Yoon), um antigo atleta que se tornou médico para obesos após sofrer uma lesão que acabou com sua carreira. Irá Bok Joo aprender que há mais na vida além do levantamento de peso? "A Fada do Levantamento de Peso, Kim Bok Joo" é um drama sul-coreano de 2016–2017 dirigido por Oh Hyun Jong. A história é inspirada na vida da halterofilista Jang Mi Ran, ganhadora da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2008, medalha de ouro nos Jogos Asiáticos de Guangzhou de 2010 e de 4 campeonatos mundiais. 

ELENCO PRINCIPAL:

- Lee Sung Kyung como Kim Bok Joo (uma levantadora de pesos com uma personalidade ambiciosa; ela é a justiceira da turma, mas é tímida e desajeitada quando o assunto é garotos; ela esconde suas inseguranças e seu coração frágil sob seu forte exterior);
- Nam Joo Hyuk como Jung Joon Hyung (talentoso nadador, que desde a vez em que 'queimou' a largada em uma competição tem um tipo de trauma que o atrapalha em todas as competições; foi colega de Bok Joo no primário e a reencontra na faculdade);
- Kyung Soo Jin como Song Shi Ho (ginasta rítmica de primeira linha, que ganhou uma medalha de prata nos Jogos Asiáticos na idade de dezoito anos. É ex-namorada de Joo Hyung, mas por ser superestimada, está sempre sob constante pressão, acabou terminando o namoro);
- Lee Jae Yoon como Jung Jae Yi (O primo de Joon Hyung e seu irmão de criação. Um ex-atleta que se tornou um médico endocrinologista devido a uma lesão. Sua personalidade gentil faz com que ele se torne o primeiro amor de Bok Joo).

Minha opinião: Amei, amei, amei!
Terminei de assistir "Weightlifting Fairy Kim Bok Joo" semana passada, mas ainda assim é difícil falar sobre esse dorama. Sério, nunca estive menos preparada para o fim de um k-drama. Esse dorama não é daquele tipo que termina de uma forma insatisfatório e por isso te deixa com uma vontade louca por uma continuação. Pelo contrário, termina tão amarradinho, tão fofo que você não se sente preparada para se despedir dos personagens de jeito nenhum. Estou cogitando assistir tudinho de novo tão logo for possível. "Weightlifting Fairy Kim Bok Joo" é terapêutico!

17 de janeiro de 2017

DIVULGANDO: Cartão de Visita, de Ashley Suzanne!

Olá gente lindaaaa!
Hoje vim divulgar um super lançamento da Editora Charme: "Cartão de Visita", da autora Ashley Suzanne, um romance quente, para quem curte livros escritos pelo ponto de vista do mocinho!

A princípio, o livro será publicado em e-book e já está disponível na Amazon. 

Conheçam Dexter, um fotógrafo sexy que arranca suspiros por onde passa. Mulherengo, ele é avesso a relacionamentos, bom, até, claro... ops, eu e minha mania de spoilers. Ainda bem que parei a tempo. hehe


Sinopse: Relacionamentos são para os fracos. Para aqueles indivíduos que têm problema em ser justamente... indivíduos, pessoas que não se mantêm por conta própria e não conseguem ficar sem serem definidas por outro ser humano. Eu não sou, nem jamais vou ser, uma dessas pessoas. Eu sou eu. Nada mais, nada menos. Você pode ficar comigo ou me deixar ir, mas geralmente elas ficam. E eu orgulhosamente dou. Cada. Centímetro. O companheirismo só dura até o momento de deixar o meu cartão de visitas sobre o balcão, quando já estou de saída, antes que ela acorde. Meu nome é Dexter MacFadden. Qual é o seu número?
***
Beijos e amassos!!

16 de janeiro de 2017

RESENHA: Essa Luz tão Brilhante

Editora: Arqueiro
Autor(a): Estelle Laure
Número de Páginas: 208

Sinopse: O pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. 
Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. 
Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido.
Essa luz tão brilhante é a história de uma garota que descobre uma grande força dentro de si enquanto aprende que a vida e o amor podem ser imprevisíveis, assustadores e maravilhosos – tudo junto e misturado.

Olá gente lindaaaa!
Confiram a resenha que a Ana Paula fez do livro "Essa Luz tão Brilhante". Ela achou tão fofo que eu fiquei super curiosa para ler. 

***
Lucille, ou melhor, Lu, mora com a irmã caçula, Wren, em Cherryville, Nova Jersey. Recentemente teve que assumir a responsabilidade de cuidar da casa, pois a mãe saiu para uma viagem para desestressar (e ao que aparenta não tem planos de retornar tão cedo) e o pai foi internado após um surto psicótico. Apesar da solidão que se sente, Lu tem em Eden, sua amiga de escola, seu ombro direito. Eden é irmã gêmea de Digby, rapaz que cresceu com Lu, mas que somente agora lhe causa calafrios apaixonados:
“Como é que num dia uma pessoa é um componente de decoração na casa (uma mesa bacana, talvez – e no outro passa a ser os canos, a fundação, a viga central sem a qual toda a estrutura desaba? Como é que uma estrela que mal se nota se transforma no sol?” (página 16)
Lu, depois de um tempo se dá conta de que ela não conseguirá arcar com todas as despesas que cuidar de uma casa exige. Sendo assim, ela decide procurar um emprego e o consegue graças à Eden, que a indica para ser garçonete em um restaurante. Lá ela tem que se transformar em outra pessoa, pois o uniforme exige que vista roupas muito curtas e muita maquiagem, coisas com as quais não está habituada:
“Os sapatos fizeram o meu quadril sacudir para a frente e para trás quando eu andava (bom, quase corria) pelo salão do restaurante, e quando olhei no espelho e vi meu rosto maquiado (o delineador preto, o batom vermelho), e percebi que Eden tinha razão: eu só precisava fingir ser outra pessoa, uma pessoa corajosa.” (página 44)
Apesar do cansaço e da dificuldade de conciliar estudo, trabalho e cuidar da casa, Lu consegue o dinheiro extra que a ajuda a pelo menos não passar fome e ter as contas pagas.
Até determinada parte da história não sabemos o que houve realmente entre os pais de Lu que os separaram, mas há uma parte em que ela descreve um episódio de violência envolvendo-os. A partir deste ponto percebemos que a ausência da mãe na vida das meninas é em parte culpa de seu pai, tido como um “monstro” por Lu.
“Algumas coisas não podem ser desditas, desfeitas.” (página 53)
Em meio à turbulência e preocupação em que se encontra, Lu e Wren chegam em casa e encontram a despensa cheia, mas não se sabe quem a enche. Ficasse um mistério de quem seriam os “anjos” (como diria Wren) que estão a cuidar delas. Seria a mãe? O pai? Algum vizinho ou amigo? As meninas também não sabem, mas são agradecidas.
A história vai se encaminhando lentamente ao seu desfecho e conforme vai acabando novos desafios vão aparecendo e exigindo de Lu uma força que até então ela não sabia que possuía.
O tempo todo em que li o livro ficava me perguntando o porquê deste título e conforme a história se passa percebemos que a Lu, durante todo o tempo da narrativa, foi saindo aos poucos de um casulo que ela mesma construiu em torno de si, para se proteger; ela volta a pintar quadros, algo que havia esquecido que fazia quando criança. O leitor vai percebendo que essa luz tão brilhante na verdade é a própria Lu! É a luz que há em seu interior e que antes estava escondida e que agora vai retornando à vida, redescoberta. Isso em grande parte devido à suas amizades e a própria realidade que se encontrava, que a fizeram amadurecer e ver a vida com mais fé e força. Essa luz é ela! 
“Quando você está em seu estado mais fraco, quando tudo é uma confusão, a limpeza precisa começar da raiz.” (página 179)
“Explique qual o objetivo de viver se você não estiver disposta a lutar pelas verdades do seu coração, a correr o risco de se machucar. Você precisa ter fúria.” (página 195)


Classificação: 

***
Esperamos que gostem!!

Beijos e amassos!!

15 de janeiro de 2017

Na Minha Caixa de Correio!! #149

Olá gente lindaaa!!
Confiram o que tem de novo por aqui!

- Vida e Proezas de Aléxis Zorbás - Nikos Kazantzákis (Grua Livros / TAG - Experiências Literárias)
384 páginas (amarelas - hardcover)
Recebi minha primeira caixinha da TAG - experiências literárias (e vocês podem conferir a umboxing AQUI!).
Ainda estou babando na perfeição dessa edição!