20 de outubro de 2017

UNBOXING!! | Flor de Maio - Cadernos Artesanais

Olá gente lindaaa!!!
Há alguns dias postei um vídeo no canal do blog no Youtube, mostrando dois cadernos LINDOS que recebi da Flor de Maio - Cadernos Artesanais, mas como é um pouco difícil ver os detalhes (que são lindos e impecáveis!), resolvi fazer este post com algumas fotos.

19 de outubro de 2017

Na Telinha ou na Telona... #103

Olá gente lindaaaa!
Hoje vim falar sobre o dorama mais tenso que eu já assisti, o sensacional "Save me".
Save Me é baseado no popular webtoon Out of the World (Sesang Bakeuro) escrito por Jo Geum San. O dorama foi ao ar de 5 de agosto a 24 de setembro pela emissora sul-coreana OCN.

Sinopse: Han Sang Hwan (Ok Taec Yeon) é um lindo e charmoso filho de um político. Por conta do sucesso de seu pai, ele encara muita pressão para se tornar algo na vida, e mesmo assim, tem falhado. Depois de encontrar uma mulher em um traumático incidente, Han Sang Hwan percebe o quão fraco ele é, e jura mudar diante das circunstâncias. 
Im Sang Mi (Seo Ye Ji) é a mulher com quem Han San Hwan se encontrou. Graciosa e muito quieta, ela se muda de Seul para Muji após a transferência de seu pai. Falidos, seu pai decide depender de um culto religioso. Tentando ajudá-lo, Im Sang Mi segue o pai até a organização secreta e acaba envolvida em planos sinistros. 
Três anos após o encontro, Han Sang Hwan encontra Im Sang Mi mais uma vez. Im Sang Mi ainda está presa no culto que é controlado por Baek Jung Ki (Jo Sung Ha de K2). 
Desta vez, Han Sang Hwan decide não ser fraco. Quando Im Sang Mi pede ajuda, ele não hesita. O filho do político chama seus amigos, Seok Don Chul (Woo Do Hwan de Sweet Stranger and Me), um rebelde desempregado que vive aos tapas com Han Sang Hwan, Woo Jung Hoon (David Lee de Let's Fight Ghost) e Choi Man Hee (Ha Hwe Jung). Os quatro decidem salvar Im Sang Mi, mas o culto não gosta quando alguém decide partir ou quando outras pessoas tentam interferir. 
Agora é uma batalha de sobrevivência. Enquanto eles sofrem nas mãos do culto, os jovens logo descobrem que o caminho para a bondade pode ser perigoso. 

ELENCO PRINCIPAL:

- Ok Taecyeon como Han Sang Hwan (Filho do amado governado, Sang Hwan, tem que suportar a pressão que recebe diariamente. Até porque o rapaz não pode dar um deslize senão irá manchar a reputação do seu pai);
- Seo Ye Ji como Im Sang Mi (é uma estudante normal de Seul que se muda para a pequena cidade de Muji; apesar de quieta e introvertida, nnão pensa duas vezes antes de enfrentar quem quer que seja para defender o irmão gêmeo, que tem uma deficiência fisica e sofre bullying);
- Woo Do-Hwan como Seok Dong-Cheol (um dos quatro amigos e o mais pobre deles; órfão de mãe e filho de um pai alcoólatra, tem como única família sua avó);
- Jo Sung Ha como como Baek Jung Ki (líder espiritual de uma estranha igreja que é, na verdade, uma ceita religiosa);
- Jo Jae Yoon como Jo Wan Tae (um dos diáconos/discípulos da igreja; homem ganancioso e sem nenhum escrúpulo);
- Park Ji-Young como Kang Eun-Sil (dicípula e 'braço direito' do pastor; ela acredita cegamente que o pastor é um enviado do Deus do Novo Mundo);
- Jung Hae-Kyun como Im Joo-Ho (pai de Sang Mi; após vários acontecimentos trágicos na família, ele encontra conforto e esperança na religião, mas isso sai de seu controle);)
- Yoon Yoo-Sun como Kim Bo-Eun (mãe de Sang Mi, que acaba "enlouquecendo" ao ver sua família ser destruída).

Minha opinião: Amei!

Confesso que "Save me" foi uma contradição para mim: comecei a assistir meio com "o pé atrás", porque vários comentários na internet diziam que era assustador, um terror psicológico e tal, as após poucos (uns 4) episódios, eu dei uma desanimada porque não acontecia "nada". Mas a partir do 5º episódio, fui totalmente fisgada e foi uma agonia esperar a liberação dos episódios semanais.
Bem, se tem uma coisa que vocês precisam saber sobre "Save me" é que mesmo quando aparentemente nada está acontecendo, esse "nada" vai importar para a história e o clima em torno desse "nada" vai sempre te deixar tenso, desconfortável e sem saber o que virá a seguir. Até a paleta de cores usada na fotografia do dorama te deixa tenso e incomodado. Sempre parecendo que algo terrível está prestes a acontecer. E de fato sempre há algo obscuro...
A história começa com a chegada da família Im, composta pelo pai Im Joo Ho, a mãe Kim Bo Eun, e filhos gêmeos Im Sang Mi e Im Sang Jin, mudando-se para Muji, uma cidade interiorana fictícia. Com a promessa de uma casa, um emprego e uma vida confortável em Muji, o chefe da família vende tudo o que tem em Seul e vai com a família e toda sua mudança para a tal cidade de Muji. No entanto, ao chegar na cidade todos se dão conta de que foram enganados: não há casa alguma, emprego algum. É quando as coisas começam a dar errado para a família Im. Infelizmente é só o começo, pois tudo desanda mais e mais com o passar dos episódios.

16 de outubro de 2017

RESENHA: Não me esqueças

Editora: Verus
Autor(a): Babi A. Sette
Número de páginas: 350

Sinopse: Em um cenário de contos de fadas, Babi A. Sette convida o leitor a mergulhar em um mundo novo, repleto do encantamento que somente um amor de almas gêmeas pode realizar
Aos vinte e um anos, Lizzie deveria estar empenhada em fisgar um noivo e finalmente se casar. Entretanto, após uma decepção amorosa, o coração da jovem só palpita por sua grande paixão — os estudos sobre o povo e a cultura celtas. Esse interesse faz com que ela troque os concorridos salões de baile de Londres pelas estradas desertas e sinuosas das Highlands escocesas. 
Ali, ela conhecerá Gareth, o enigmático líder do clã que vive no local mais remoto e bucólico da Escócia. Envolto em uma aura de mistério, ele luta para manter suas tradições, seus segredos e, principalmente, seu povo em segurança.
Enquanto o austero Gareth tem a vida toda sob controle e resiste a mudanças, Lizzie está muito entusiasmada com suas explorações e descobertas. Porém a vida de ambos é alterada de maneira inexorável quando uma fatalidade transforma a tão sonhada aventura de Lizzie em pesadelo.
Vindos de mundos tão diferentes, mas unidos por uma atração irresistível, Lizzie e Gareth vivem uma paixão proibida e desafiadora, sem saber que finalmente poderão encontrar aquilo que só ousavam buscar em sonhos.
Olá gente lindaaa!
Sim, eu finalmente trago a resenha completa de "Não me esqueças", da autora Babi A. Sette. Nem vou dizer que eu adorei, pois posso soar repetitiva. Vocês sabem que sou apaixonada pela escrita e pelas histórias da Babi, então vamos direto à resenha.

Ah, confiram minhas Primeiras Impressões sobre o livro e a resenha que vis dos outros livros da autora: Entre o amor e o silêncio, A promessa da rosa, O despertar do lírio e Senhorita Aurora.

"Não me esqueças" se passa vinte anos após o último livro da série Flores da Temporada, e abre uma nova série de época da autora, mas temos o prazer de reencontrar personagens dos livros anteriores, já que a protagonista é filha de Arthur e Kathelyn, de "A promessa da rosa".
Tudo começa com Lizzie e seus frequentes sonhos com um lobo. Desde muito nova ela vive tendo estranhos sonhos com um lobo em uma floresta e, há um tempo, um homem também aparece em seus sonhos. mas esses sonhos nunca terminam bem, fazendo-a acordar assustada, angustiada e com a sensação de que tudo parece real demais.
"- Não vá! - ela gritou para o vale. - Não! - repetiu, derrotada e exausta.
A bruma se adensava, tornando-se espessa e sufocante, grossa como fumaça de caldeiras. Quente como respirar fogo.
Lizzie cobriu o rosto com as mãos e sacudiu a cabeça, os olhos queimavam lágrimas de frustração.
- Por que você nunca me espera? - protestou contra a paisagem oculta pela névoa." (página 8)

12 de outubro de 2017

Na Telinha ou na Telona... #102

Olá gente lindaaaa!!!
Hoje vim falar sobre um dorama que deu o que falar, "The Bride of the Water God", também conhecida como "The Bride of Habaek" (A noiva do deus da água). Além de ter batido o record de dorama com menor audiência dos últimos tempos, também gerou uma série de reclamações em relação à falta de química entre os protagonistas.
“The Bride of the Water God” é uma série sul-coreana baseada em uma manhwa (de mesmo nome) que foi ao ar de 3 de julho a 22 de agosto de 2017.

Sinopse: O que você faria se tivesse que dar continuidade a uma estranha tradição familiar?
Yoon So Ah (Shin Se Kyung) é uma neuropsiquiatra pragmática, que luta para manter seu próprio consultório. Sua família recebeu a missão de servir Ha Baek (Nam Joo Hyuk), um deus da água encarnado, já há várias gerações. E agora, é a vez de So Ah dar continuidade ao legado da família. Ha Baek se apaixona por So Ah, mas precisará competir pelo coração da moça com Hoo Ye (Im Joo Hwan), o presidente de uma companhia de resorts que disputa um pedaço de terra com So Ah, mas acaba se apaixonando por ela.
Moo Ra (Krystal Jung) é uma deusa do Reino da Água que vive na Terra há centenas de anos. Moo Ra é atriz e ama Ha Baek, e não ficou nada satisfeita com a ideia de perdê-lo para So Ah. Enquanto isso, Bi Ryum (Gong Myung) é um deus do vento que sempre teve um amor não correspondido por Moo Ra, mesmo sabendo dos sentimentos dela por Ha Baek.
Pode um relacionamento entre uma mulher humana e um deus ter algum futuro?
ELENCO PRINCIPAL:

- Nam Joo Hyuk como Habaek (o deus da Água que está destinado a ser o Rei do Reino da Água e Imperador do reino dos Deuses; ao vir para a Terra cumprir uma missão, ele perde seus poderes e "se torna" um humano normal);
- Shin Se Kyung como So Ah (uma neuropsiquiatra que tem seu próprio consultório mas está passando por dificuldades e tem uma montanha de dívidas; seu sonho é ir embora para Vanuatu (um país na Oceania);
- Gong Myung como Bi Ryum (um deus do vento que é apaixonado por Moo Ra apesar de saber que ela ama Habaek; foi colega de faculdade de So Ah, embora ela não soubesse sua real identidade);
- Krystal como Moo Ra (uma deusa da água que vive entre os humanos há cem anos; por sua beleza, se torna uma atriz famosa; tem uma amor unilateral por Habaek);
- Lim Ju Hwan como Hoo Ye (um semi-deus que vive como um ser humano normal; é o CEO de um resort e principal rival dos deuses. Acaba se apaixonando por So Ah).


Minha opinião: Adorei!
Comecemos pelo começo: esse dorama é baseado em um manhwa (mangá coreano) que tem muitos fãs espalhados pelo mundo, mas eu não tive contato com a história original, de modo que minha opinião pode (com certeza!) divergir bastante da opinião de pessoas que conferiram as duas versões (original e adaptação) e fizeram suas comparações.
Habaek é o deus do Reino da Água e vive o Reino Divino, mas é enviado á Terra com a missão de as pedras dos deuses que estão guardadas com deuses guardiões. Sim, eu sei.... pura viagem!
Habaek está destinado a ser o imperador do Reino Divido, por isso após o cumprimento da missão ele deve voltar e assumir o trono. Parece bem simples, mas...
Ao chegar na Terra, especificamente em Seoul, além de perder as coordenadas que o levaria diretamente até os deuses guardiões, ele também perde a insígnia que o Sumo Sacerdote de deu, que serviria para chamar o criado dos deuses: um humano descendente de alguém que jurou sua lealdade (e de todos os seus descendentes) aos deuses. Por conta disso, sua estadia acaba se prolongando, já que encontrar esses deuses guardiões será como encontrar uma agulha no palheiro.
Habeak é arrogante e narcisista e não tem qualquer interesse nos humanos ou no mundo humano, mas tem de lidar com o fato de ter perdido seus poderes ao chegar à Terra, de modo que agora tem todas as limitações de um ser humano normal. A questão é: ele é um deus e está em um lugar em que nunca esteve, onde as pessoas agem de determinada maneira e onde ele não é referenciado e adorado... ai, ai...

5 de outubro de 2017

Na Telinha ou na Telona... #101

Olá gente lindaaaa!!
Hoje vim falar sobre minha última maratona doramática (Uhull!): "Oh My Ghostess", que comecei a assistir pra tentar superar a bad pós leitura de "Hoje eu sou Alice" (RESENHA AQUI), mas acabei devorando em DOIS dias. Sério, ainda estou me perguntando o motivo de não ter assistido antes.
Sinopse: Esta é a melhor maneira de chegar ao pós-vida? Na Bong Sun (Park Bo Young) é uma mulher extremamente acanhada e tímida que trabalha como assistente de chef no Restaurante Sun. Ela nutre uma paixão secreta pelo grande chef Kang Sun Woo (Jo Jung Suk), mas não tem coragem para fazer nada a respeito. Mas Bong Sun tem a habilidade de ver fantasmas, em parte graças à sua vó, que era uma xamã. Shin Soon Ae (Kim Seul Gi) é uma jovem mulher que morreu sem nunca ter experimentado um romance em sua curta vida. Ela está determinada a seduzir o máximo de homens possível e a perder sua virgindade, para que possa chegar feliz ao pós-vida. Quando Soon Ae conhece Bong Sun, ela encontra o instrumento perfeito para cumprir sua missão. Sun Woo está se recuperando de um coração partido, mas logo começa a prestar mais atenção em uma Bong Sun mais ousada e confiante. Será que tanto Soon Ae quanto Bong Sun conseguirão o que querem no fim?

ELENCO PRINCIPAL:

- Park Bo Yeong como Na Bong Sun (uma mulher tímida e insegura; ela nunca foi muito boa em habilidades sociais, nem muito saudável; sendo neta de uma xamã, passou a vida vendo fantasmas que a mantêm acordada a noite toda. Lavando louça na cozinha de um famoso restaurante, ela está sempre à beira de ser demitida. Sua ambição de vida é se tornar uma chef e seu ídolo é o chef Kang Seon Woo, seu patrão);
Jo Jung Suk como Kang Sun Woo (famoso chef de cozinha, conhecido não apenas pelo seu talento a cozinha, mas por sua beleza e charme - e sucesso entre as mulheres; se comporta como se não houvesse nada que ele não pudesse fazer. A sua crença de que ele é o melhor chefe de cozinha é fundamentado de fato e cozinhar é sua profissão de dia inteiro);
Kim Seul Gi como Shin Soon Ae (uma fantasma virgem que não tem memória alguma de sua vida, só sabe que só poderá ir embora em paz quando resolver seu maior rancor: sua virgindade; ela é impaciente, fica facilmente entediada e, mais do que qualquer coisa,  é fascinada por homens. A fim de resolver sua pendência, ela possui corpos de mulheres e tenta seduzir os homens para chegar "às vias de fato").

Minha opinião: Amei!
Eu já havia ouvido falar desse dorama há algum tempo, mas confesso que nunca me interesse muito, não. Mas, recentemente, duas amigas começaram a assistir e ficavam surtando a cada episódio e... é claro que eu fiquei curiosa. Ainda mais eu, né?! O resultado foi que eu maratonei em dois dias e amei do começo ao fim, com algumas ressalvas, conforme vocês verão ao longo desta resenha.
A história começa com Soon Ae, uma fantasma virgem e entendiada. Ela morreu há três anos e desde então está vagando, sem memória alguma de sua vida e causa de sua morte, mas com um único (e mais grave dentre os fantasmas) rancor a ser resolvido: sua virgindade.
Ela vive possuindo o corpo de mulheres atraentes e curvilíneas, na esperança de seduzir um homem e levá-lo para cama. Ela acredita que assim ela poderá ascender em paz. No entanto, fugir e uma xamã, ela acaba "se escondendo" no corpo de Bong Sun, uma tímida e reclusa ajudante de cozinha. E, por serem totalmente compatíveis, Soon Ae acaba ficando presa no corpo de Bong Sun. E, para surpresa e alegria dessa fantasma assanhada, "sua hospedeira" trabalha como ajudante na cozinha de um chef famoso e bonitão e, ao lado de QUATRO outros homens. Ou seja, sua chance de resolver seu rancor pode ser resolvido.

2 de outubro de 2017

RESENHA: It: a coisa

Editora: Suma de Letras
Autor(a): Stephen King
Número de páginas: 1102

Sinopse: Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e... do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa. Em “It: a coisa”, clássico de Stephen King, os amigos irão até o fim, mesmo que isso signifique ultrapassar os próprios limites.
Olá gente lindaaaa!
Não, vocês não leram errado: esta é mesmo uma resenha de "It: a coisa". Mas, como era de se esperar, não foi escrita por mim, que sou a mais medrosa das medrosas quando se trata de histórias de terror. Confiram o que nossa resenhista Ana Paula achou do livro que deu origem ao filme homônimo, que estreou recentemente nos cinemas.
***
Tudo começou com um barquinho de papel descendo pelas correntezas da rua em um dia chuvoso no Maine. George está orgulhoso do brinquedo feito pelo seu irmão mais velho, Bill, mas inesperadamente seu barco é levado pela água é cai em um bueiro. Ao abaixar para resgatá-lo, George dá de cara com um palhaço que está lá embaixo! Conversando com o palhaço, descobrimos que ele se chama Pennywise! Mas, ao contrário do que George esperava, ele não é seu amigo, e puxa o menino pelo braço para dentro do bueiro! George é a primeira vítima da história que conhecemos.

28 de setembro de 2017

Na Telinha ou na Telona... #100

Olá gente lindaaaa!
A indicação de dorama da semana é "Oh My Geum Bi", também conhecido como "My Fair Lady"que comecei a assistir em novembro de 2016, mas só tive psicológico para ver aos pouquinhos, por isso demorei para terminar. O dorama foi exibido de 16 de novembro de 2016 a 5 de janeiro de 2017.

Sinopse: Oh Ji Ho (Chuno, Couple or Trouble), Park Jin Hee (Giant, Kimchi Family) e Heo Jung Eun (Hyde, Jekyll and I) estrelam em um melodrama que mostra como o sofrimento algumas vezes é o melhor jeito de restaurar a nossa fé na vida. Mo Geum Bi (Heo Jung Eun) tem oito anos. Ela é doce, amável e persistente. Infelizmente, mesmo sendo tão jovem, Geum Bi é diagnosticada com a Doença de Niemann-Pick. Uma mutação genética referida como o "Alzheimer infantil" devido a deterioração mental e física que ela causa. Um dia, Geum Bi aparece na porta de Mo Hwi Chul (Oh Ji Ho), o pai que viveu longe dela, já que a mãe (Oh Yoon Ah) já havia se separado dele e o considerava o pior dos lixos. Inicialmente, Hwi Chul fica irritado com a aparição dela e tenta afastá-la, mas Geum Bi é forte demais para deixá-lo importuná-la. Entretanto, enquanto perde lentamente sua saúde e sua memória, Geum Bi precisa de alguém para cuidar dela - alguém melhor que Hwi Chul, um vigarista e perdedor que não tem objetivos na vida. Assim que ele começa a valorizar a filha, Mo Hwi Chul finalmente aprende sobre a vida. Ele aprende sobre a beleza ao seu redor, o valor do tempo e a preciosidade de cada respiração de alguém que não desiste e não deixa a doença sujar sua visão sobre o mundo. Juntos, eles riem, amam e vivem, mostrando à doença quem é que manda. Simultaneamente, como se a humanidade deles estivesse destinada a trazer mais alguém em suas vidas, eles cruzam o caminho de Go Gang Hee (Park Jin Hee), uma arborista pessimista que passa a maior parte do tempo sozinha ou procurando artefatos culturais roubados, e que se envolve na vida da dupla. Será que as três almas, cada uma com seus problemas e alegrias, conseguirão encontrar um motivo para abrirem seus corações? Ou a felicidade não é possível quando a vida não nos dá tempo para aproveitá-la? 

ELENCO PRINCIPAL: 

- Oh Ji Ho como Mo Hwi Chul (vigarista que ganha a vida dando golpes em pessoas ricas; sua vida muda quando uma garota de oito anos aparece dizendo ser sua filha e o "salva" de ser preso);
- Park Jin Hee como Go Gang Hee (mulher rica e solitária que carrega uma grande culpa nos ombros desde a morte da irmã caçula, 15 anos atrás. Ao conhecer Geum Bi ela logo se encanta e volta a sorrir);
- Heo Jung Eun como Mo Geum Bi (garota de 8 anos que não conhece os pais e é criada por uma tia, até ser abandonada por ter uma rara doença; ela tem apenas um nome e endereço daquele que a tia lhe disse ser seu pai biológico);
- Oh Yoon Ah como Jang Joo Young (mãe biológica de Geum Bi);
- Lee Ji Hoon como Cha Chi Soo (ex- amigo de Hwi Chul; quer se vingar, mas sua vida e sua percepção do mundo começa a mudar ao conhecer Geum Bi).

Minha opinião: Amei e chorei como se não houvesse amanhã!
Bem, não posso dizer que fiquei surpresa com o quanto esse dorama me fez chorar, já que logo na sinopse somos informados que a história gira em torno de uma garotinha de 8 anos que tem uma doença rara e incurável, né?! Mas posso dizer que chorei mais com o fato de Geum Bi ser tão madura, tão conformada em relação a seu destino e, mais que isso, pelas lições que ela ensina ao longo dos episódios.
Mo Geum Bi é uma garotinha de 8 anos, extremamente esperta e independente. Ela tem o hábito de recitar todas as estações de metro assim que abre os olhos pela manhã, isso para verificar se ainda se lembra de tudo ou se sua memória já começou a ficar nebulosa. 
O motivo dessa preocupação é que Geum Bi foi diagnosticada com a Doença de Niemann-Pick, uma mutação genética referida como o "Alzheimer infantil". É só uma questão de tempo para que seu corpo e sua mente definhem. Por isso, Geum Bi não fica surpresa ao ser abandonada pela tia que a criou até agora e, munida apenas de um pedaço papel contendo o endereço e número de telefone daquele que supostamente seria seu pai biológico, ela vai ao encontro desse homem desconhecido.