12 de abril de 2015

DIVULGANDO: Entrevista com Melissa Walker, autora de "Cure meu Coração"!

Olá gente lindaaaa!!!
Na última semana eu estava zapeando pelos sites das editoras parceiras procurando por novidades e me deparei com uma entrevista super interessante que a Editora Farol Literário fez com a autora do livro "Cure meu Coração", Melissa Walker. Por isso, decidi compartilhar com vocês. Confiram a entrevista que transcrevo abaixo, lembrando que a mesma entrevista (a original) pode ser encontrada no blog da editora (AQUI).



Cure meu Coração
272 páginas

Sinopse: A expectativa de Clem para as férias que passaria velejando em alto-mar com os pais e a irmã caçula era de um verão no exílio. Em crise consigo mesma, ela embarca no veleiro Tudo é possível sem saber, que na verdade, o que a espera é uma viagem de descobertas sobre a amizade, o amor e o perdão.
Seja bem-vindo a bordo!




FAROL LITERÁRIO (FL) – Melissa, tendo atuado como jornalista para revistas para adolescentes, conte-nos como foi se tornar escritora para jovens?
Melissa Walker (MW) – Eu sempre amei escrever para o público adolescente porque, para mim, as pessoas mais jovens demonstram mais entusiasmo a respeito das coisas que amam (e que não amam) – muito mais do que os adultos. A ideia para o meu primeiro romance (Violet on the Runaway), sobre uma menina de cidade pequena que se torna modelo, veio diretamente de minhas experiências de trabalho em revistas e entrevistas com novas modelos adolescentes e de como elas foram parar em Nova Iorque. Então, o jornalismo, definitivamente, me trouxe à ficção.

FL – Nesse sentido, foi inevitável para você se tornar uma escritora de chick lit?
MW – Eu nunca soube que eu ia escrever um livro –  amo meu trabalho como jornalista. Mas depois que comecei a encontrar personagens e deixar suas vozes passarem  pela minha cabeça, eu decidi escrever ficção também.

FL – Sabemos que você navegou pelos mesmos lugares que Clem. O que mais que acontece com Clem foi inspirado em sua vida? 
MW – Sim, meus pais velejavam muito quando eu era criança, então eu sei bem como é estar em um barco com sua mãe e seu pai! Eu também experimentei o drama de Clem com amigos, incluindo a situação difícil de gostar do mesmo cara... mas tem muita ficção nos detalhes, ainda que tenha incluído emoções reais que eu senti na minha vida como ciúmes, saudade, traição.

FL – Como você decide as características de seus personagens? Como isso ocorre na hora de criar uma garota ou garoto? 
MW – Parece estranho, mas eu posso ver os personagens em minha cabeça enquanto eles ganham vida nas páginas. Como quando James se aproximou de Clem, eu pensei automaticamente : Oh! Ele tem o cabelo vermelho! Que engraçado. Eu não havia planejado isso. Eu só ouvi ele falando na minha mente, e eu sabia exatamente como ele era. Mesmo para Clem e sua irmã Olive - uma vez que eles começam a falar, posso imaginá-las e eu acabo descrevendo o que eu vejo em minha mente.

FL – Quanto tempo demorou para escrever “Cure meu coração”?
MW – Demorou cerca de seis meses para escrever o primeiro esboço, e então a minha editora, Abbey Caroline e eu trabalhamos na linha do tempo e na ordem dos flashbacks. Esta foi a primeira vez que fiz isso em um livro e foi um grande desafio criar este vai e vem na história, mas foi valioso. Imprimimos os capítulos e os sumários num esforço de encontrar as sequências corretas. Foi demais!

FL – Ao longo da leitura nos deparamos com a citação de várias músicas. Há uma, mesmo que você não tenha mencionado, que seria o  tema do livro?
MW – Eu amo música. Sempre ouço  músicas enquanto escrevo. Eu montei uma trilha sonora e há cinco delas que são maravilhosas, não consigo reduzi-las em uma. Você pode achar aqui: https://play.spotify.com/user/farolliterario/playlist/483Y6FXvRJpXJOl7d5m5ib

FL –  Qual foi a melhor cena que escreveu neste livro?
MW – Eu adorei escrever cenas em que  Clem e James estavam conversando. Eu gostei da maneira como ele estava ajudando Clem a descobrir mais sobre si mesma. E também escrever cenas com Amanda por achar divertido capturar a química entre melhores amigas.
  
FL – O que você achou da versão brasileira da capa?
MW – Eu amei! É bonita e graciosa. E da maneira como Clem aparece olhando para o mar, pensando, é exatamente como ela.

FL – Qual é a melhor parte de ser uma escritora de romances YA?
MW – Eu adoro os outros escritores que eu conheci e com os quais comecei a escrever. Nos reunimos em cafés para conversar, escrever, rir, chorar. É uma comunidade fantástica e os leitores também nos ajudam muito. Não há nada mais que eu prefira fazer!

FL – Deixe uma mensagem para os seus leitores no Brasil.
MW – Embora eu só conheça o Rio e São Paulo, adorei o que eu vi do Brasil! Um dos meus personagens, do livro “Violet...”, passa um tempo aí.

Embora este seja o meu primeiro livro a ser publicado no Brasil, eu fui contactada há alguns anos, por leitores brasileiros que encontraram meus livros em inglês, e eu senti o entusiasmo deles. Estou muito orgulhosa de finalmente ser publicada em português! Obrigada FAROL!

***
Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)