10 de agosto de 2017

Na Telinha ou na Telona... #93

Olá gente lindaaaa! Tudo bem com vocês?
Bem, você já sabem sobre o que eu vim falar, né?! Dorama coreano, claro.
Estou escrevendo essa resenha durante minha viagem "de férias" (hoje é, especificamente, 21 de junho) e faz mais de uma semana que eu terminei de assistir o dorama que vou indicar hoje, então pode ser que eu esqueça de mencionar alguma coisa. Sabem como é, minha memória é tipo a da Dory.
A indicação de dorama da semana é "Heart to Heart" (De coração para coração), que foi exibido pelo canal sul-coreano de televisão tvN de 9 de janeiro a 28 de fevereiro de 2015.

Sinopse: Choi Kang Hee (Protect the Boss) and Chun Jung Myung (Cinderella’s Sister) estrelam uma comédia romântica que mostra como às vezes conhecemos e nos aproximamos de pessoas que fazem todos os nossos medos desaparecem.
Cha Hong Do (Choi Kang Hee) tem uma fobia social tão severa, que ruboriza sempre que vê alguém. No entanto, ela possui um vasto senso de curiosidade e aprende o que pode através de livros e da internet. Um dia, a avó dela, que era única conexão com o mundo exterior, falece. Para se manter viva, Cha Hong Do decide trabalhar como faxineira, mas por ironia do destino, só consegue trabalhar fingindo ser uma idosa. Por força do destino, ela encontra Go Yi Seok (Chun Jung Myung), um psiquiatra bonito, porém egoísta que se desliga do mundo após a morte do irmão e lida com a mãe instável. O que segue é uma doce e hilária viagem de troca de identidade e terapia do coração, que só acontece quando é tocado por outro coração. Cha Hong Do conseguirá aprender a superar seu medo e curar e ser curada pelas novas conexões do mundo exterior ou essa fobia social fará com que ela permaneça como a ahjumma mais jovem do mundo? Somando ao drama temos Jang Doo Soo (Weightlifting Fairy Kim Bok Joo), um detetive por quem Cha Hong Do nutre uma profundo amor não não correspondido, e Go Se Ro, irmã mais nova de Go Yi Seok. 

ELENCO PRINCIPAL:

- Choi Kang Hee como Cha Hong Do/Oh Yung Rae (jovem com uma profunda fobia social que lhe causa uma vermelhidão em todo o rosto; para sair de casa e trabalhar, ela se 'fantasia' de idosa, usando a identidade da falecida avó, Oh Yung Rae);
- Chun Jung Myung como Go Yi Suk (famoso, rico e egoísta psiquiatra; após um incidente envolvendo um paciente, cuja única testemunha é Cha Hong Do, ele acaba desenvolvendo fobia de pacientes e percebe que a presença de Hong Do inibe essa fobia); 
- Lee Jae Yoon como Jang Doo Soo (investigador da polícia por quem Hong Do nutre um amor unilateral e secreto desde que ele a ajudou após um assalto em sua casa; desde então ela faz diversas comidas para o policial, sem que nunca se encontrem cara a cara);
- Ahn So Hee como Ko Se Ro (irmã de Yi Suk; foi mandada para os EUA desde muito cedo após a morte do irmão gêmeo de Yi Suk; largou a faculdade e voltou para a Coréia para tentar a carreira de atriz; ela logo se apaixona pelo investigador Jang Doo Soo);

Minha opinião: Adorei!!
Comecei a assistir "Heart to Heart" após ver um vídeo sobre ele em um grupo sobre doramas no Facebook e devorei os primeiros 10 episódios em dois dias.
E já começo dizendo que a história é bem diferente do que costumamos ver, mas também possui um protagonista que te leva a extremos: hora você odeia, hora você ama. Para começar a falar sobre a história e o motivo de o roteiro, os personagens e o desenrolar da história diferir tanto de outros doramas, lhes apresento os protagonistas:
Cha Hong Do é uma jovem reclusa que sofre de uma intensa fobia social. Sua única companhia durante toda a vida foi a avós, mas desde seu falecimento, anos atrás, ela vive sozinha e precisa fazer o possível para sobreviver. Como alguém que sofre de uma fobia social que faz com que um rubor extremo lhe cubra a face consiga ganhar a vida? Simples, se transformando na própria avó falecida e trabalhando como empregada ou cozinheira usando outra identidade.
Embora tenha largado a escola por conta de sua fobia, Hong Do é bastante inteligente, talvez por passar a maior parte do tempo lendo ou assistindo programas de perguntas e respostas na TV. E é assim que ela fica sabendo do famoso psiquiatra capaz de curar qualquer problema psicológico: por meio do mais recente livro do médico, intitulado "Heart to Heart".

Decidida a se curar para poder se declarar ao investigador de polícia por quem é apaixonada há anos e com quem nunca trocou sequer uma palavras, ela resolve procurar o tal médico.
Porém, o encontro não poderia ser pior: Hong Do presencia uma cena bastante incriminadora entre Go Yi Suk  e um paciente. E, sendo a única testemunha, é levada (juntamente com Go Yi Suk) para a delegacia. Vários problemas aí: Hong Do não fala por conta de sua fobia e se recusa a tirar o capcete que tem na cabeça... é engraçado, mas é bastante triste também. Quando pensamos na possibilidade de pessoas conviverem com uma fobia dessas, nos solidarizamos com sua condição.
Para encurtar a história, Go Yi Suk descobre que tem uma fobia dos próprios pacientes, que faz com que ele "apague" durante as sessões e depois não se lembre de nada (exatamente o que acontece quando Hong Do o conhece). No entanto, Yi Suk percebe que a presença de Hong Do inibi sua fobia, por isso faz um acordo com ela: ele a tratará, desde que ela o acompanhe em todas as sessões. Ambos saem beneficiados.
Logo no início do dorama duas coisas me chamaram a atenção: 1. eu detestei o psiquiatra, achei ele bastante anti-ético, arrogante e nada sensibilizado ou interessado nos problemas dos próprios pacientes. Fiquei o tempo todo me perguntando como um cara assim poderia curar outras pessoas. Mas, com o tempo tudo vai sendo explicado e percebemos que além de sua fobia dos pacientes, ele tem outros problemas mal resolvidos que o faz ser como é. Além disso, Hong Do tem um papel importante para mudar esse jeito pouco profissional do médico; 2. o envolvimento (sexual, não amoroso) dos protagonistas acontece bem rápido, logo nos primeiros episódios, evidenciando, talvez, a confiança que a protagonista, mesmo com sua fobia, sente em relação ao médico.
A relação de confiança, dependência e amizade (ou algo mais) vai surgindo com o passar dos episódios e, embora eu tenha odiado o modo como Yi Suk trata Hong Do, em outros momentos ele é tão fofo que parece uma criança implorando por atenção. O modo como um vai curando o outro, ficando próximos e derrubando obstáculos é muito fofo. Mas, acho que o que dá ao casal uma química incrível é o fato de, desde o início, Hong Do não se sentir tão inibida diante dele (talvez por ele ser um médico e única esperança para sua possível cura) e o fato de ela não ter papas na língua com ele. Mas, ainda assim, confesso que muitas vezes eu torci para que Hong Do ficasse com o investigador Jang. Falando no investigador Jang, não tem coisa mais fofa do que a irmã de Yi Suk toda sincerona perseguindo o investigador e deixando claro seu interesse por ele. Torci muito por ela, também.
Eu não sou uma grande fã do ator protagonista, pois seus personagens nunca me cativam completamente e, como vocês puderam notar, em "Heart to Heart" não foi diferente, mas já com a protagonista, acontece o oposto: desde "Protect the Boss", acho a atuação dela incrível e gosto do fato de ela pegar papéis emblemáticos como Hong Do
A história acontece sem grandes surpresas durante boa parte dos episódios, e quem assiste doramas sabe que isso, geralmente, é motivo de preocupação: se está tudo bom e tudo lindo, algo bem ruim pode acontecer. Com "Heart to Heart" não foi diferente, nos episódios finais acontece uma reviravolta que tira tudo dos trilhos e nos deixa surpresos e apreensivos.
"Heart to Heart" é um dorama que foge do tradicional, foge do clichê de bad boy e mocinha pobre e vai mais além: dois protagonistas diferentes, mas que sofrem de problemas psicológicos relacionados a problemas do passado e acabam se aproximando, se ajudando, se curando, se amando... No final das contas, fica difícil dizer quem foi o médico e quem foi o paciente. Um dorama que talvez eu nunca viesse a assistir se não fosse o curto vídeo que vi no Facebook, pois nunca tinha ouvido falar...
Quanto a trilha sonora, é recheada de músicas de músicas de uma banda de indie chamada Tearlines. Se eu gostei? Claro que sim! Quem me conhece sabe que eu AMO músicas calminhas e relaxantes. As que eu mais gostei foram: Heart Troble, Love Lies, Dear Nap On Your Shoulder.

O dorama tem apenas 16 episódios, que estão disponíveis no Viki e no Drama Fever (para usuários Premium).

***
Espero que vocês gostem!!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)