24 de agosto de 2017

Na Telinha ou na Telona.. #95

Olá gente lindaaaa!
Hoje vim falar sobre um dorama coreano original da Netflix que estreou no início de julho, "My Only Love Song", com  Lee Jong Hyun (membro do CNBlue) e a atriz Gong Seung Yeon, que ficou mostrou sua química ao participarem da quarta temporada de We Got Married.

Sinopse: Song Su Jeong (Gong Seung Yeon) é uma atriz famosa que acredita que o dinheiro pode mover montanhas e conseguir qualquer coisa. Subitamente, fugindo do set de filmagens de um drama histórico, ela atravessa um portal que a leva de volta no tempo para a era Joseon, onde se encontra com On Dal (Lee Jong Hyun). On Dal é obcecado com conseguir dinheiro e demonstra fazer de tudo para consegui-lo mas, na realidade, é uma pessoa generosa para com os pobres e os mais fracos. Como se desenrolará o encontro de On Dal e Su Jeong, em uma época tão diferente da história coreana?

ELENCO PRINCIPAL:

- Lee Jong Hyun como On Dal (um homem ganancioso que faz qualquer coisa por dinheiro);
- Gong Seung Yeon como Song Soo Jung (famosa atriz coreana que tem um péssimo temperamento; após alguns escândalos envolvendo seu nome, ela é transportada para o passado em um antiga kombi);
- Lee Jae Jin como Byun Sam Yong (assistente / agente de Soo Jung, que por acidente está dentro da Kombi qaundo a viagem ao passado acontece);
- Kim Yeon Seo como Princesa Pyunggang (princesa que é a noiva prometida de um egocêntrico e narcisista general de quem ela não gosta nem um pouco; vive lendo livros de romance as escondidas e espera ser "resgatada" por seu amado); 
- Ahn Bo Hyun como Moo Myung (guarda real que toma conta da princesa; ele não se comunica por meio de palavras, mas sempre é compreendido pela princesa, por quem é secretamente apaixonado);
- Park Joo Hyung como Go Il Yong (um general cruel e totalmente narcisista e egocêntrico).


Minha opinião: gostei!
Um pouco antes da estréia de "My Only Love Song" eu estava com grandes expectativas, porque adoro uma história que envolva viagem no tempo e romances impossíveis. Além disso, adoro a banda CNBlue, então essa seria minha chance de rever o Lee Jong Hyun atuando (A Gentleman's Dignity). No entanto, andei lendo algumas críticas bem negativas, o que fez com que eu assistisse sem esperar muita coisa. O que foi bom, pois desse modo eu pude me divertir e apreciar esse dorama super leve sem grandes decepções.
Song Soo Jung é uma famosa atriz que está trabalhando em uma novela de época, em que interpreta uma importante princesa da história da Coréia, que trocou o trono e o título para viver um grande amor e ajudar seu amado a se tornar um poderoso general. O papel não poderia ser mais grandioso para Song Soo Jung. No entanto, o diretor resolver criar um triângulo amoroso na história sem consultar ou avisar Soo Jung. Que ultraje! Não bastasse esse inconveniente inesperado, Soo Jung acaba de descobrir que o homem que acreditava ser seu noivo acaba de anunciar seu casamento.... com outra mulher.

Song Soo Jung acreditava que as coisas não poderiam ficar pior, até ter que entrar em uma kombi para fugir dos repórteres e... ser transportada para o passado.
Em um primeiro momento, após dirigir por um tempo seguindo as coordenadas do GPS da kombi, Song Soo Jung acreditar ter chegado em um set de filmagem. Mas, após alguns acontecimentos realistas demais para serem encenação, ela percebe o que aconteceu e se desespera ao constatar que a kombi parou de funcionar e se ver como uma prisioneira ao lado de ninguém menos que On Dal, o par romântico de sua personagem, a princesa Princesa Pyunggang. Em carne, osso e muito charme. 
Ao ver o modo como Soo Jung está vestida e perceber que ela está tentando se passar pela princesa para não ser decapitada ou qualquer coisa do tipo (por conta de um atropelamento acidental), ele resolve ajudá-la a escapar... mas só porque tem interesse em qualquer coisa que ela possa ter de valioso.
É assim que ele é. O mais importante é o dinheiro. Nos primeiros episódios, é impossível não achá-lo egoísta e  não comprar essa imagem que ele tenta passar, a de que realmente só se importa com dinheiro. Porém, com o passar dos episódios vamos conhecendo um pouco dos motivos do personagem e sua real personalidade.
Apesar das diversas cenas bem ao estilo "sessão da tarde", como desenvolvimento cômico, absurdo e sem muita explicação, "My Only Love Song" é um dorama que tem uma história bacana (que daria um doramão da po$%# se fosse levado a sério, digamos assim).
A protagonista é sensacional de tão insuportável! A típica garota desbocada que não leva desaforo pra casa e sai por aí dizendo verdade a Deus e o mundo. É assim que ela acaba ganhando inimigos e, também, fazendo amigos.
Dentre esses amigos, além do próprio On Dal e de seu assistente, que em certo momento resolve sair da kombi e dizer que estava ali o tempo todo (haha como assim, né?!), Soo Jung acaba conhecendo a verdadeira Princesa Pyunggang (que mulher linda, meu Deus!) e seu fiel escudeiro, Moo Myung.
Acreditando que o único modo de voltar para casa é fazendo com que a Princesa Pyunggang se case com On Dal, em vez de com o desagradável general Go Il Yong (uma das maiores inimizades da nossa protagonista), Soo Jung e seu assistente, Sam Yong, em meio a diversos acontecimentos, passam boa parte do dorama tentando juntar os dois. No entanto, por diversas vezes Soo Jung não concorda com isso, principalmente pelo fato de estar apaixonada por On Dal, ainda que não admita.
E, vou dizer pra vocês, adorei o casal "cão e gato", viu?! Em diversos momentos eu quis dar na cara dos dois, ora de um, ora de outro, mas no geral eu gostei bastante do modo como as coisas aconteceram. Claro, sempre lembrando que o tom cômico permeia (muito) o dorama inteiro.
Que Lee Jong Hyun (On Dal) e Gong Seung Yeon (Soo Jung) têm uma química absurda, ninguém discute. Sério, o modo como eles contracenam é tão natural e eles combinam tanto. Quero ver repeteco desse dois muito em breve.
Tenho apenas duas ressalvas sobre "My Only Love Song":

  • os episódios sendo tão curtos (pouco mais de 20 minutos) não deveriam ser tomados por taaaaantos flashbacks e cenas de "recapitulação" de episódios anteriores. Alguns episódios tinham informações / cenas novas apenas nos 10 minutos finais. Aff!;
  • como eu já disse antes, acho que a parte histórica (mesmo se for fictícia) deveria ser melhor (e mais seriamente) explorada, para que o dorama ficasse menos caricato e alegórico.

Quanto a trilha sonora, é a coisa mais linda dessa vida, gente! Confiram: Only You ( Lee Ki Chan), Another You (Seo Yoo Na - AOA), Thank You My Love (Jae Yoon - SF9).

E, como eu já disse, trata-se de um dorama original da Netflix... então, se joga!

***
Beijos e amassos!!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)