25 de maio de 2017

Na Telinha ou na Telona... #82

Olá gente lindaaaaa!
GENTEEE, hoje vou falar de um dorama com o qual eu tenho uma história. Uma verdadeira saga.
"Padam Padam: The Sound of His and Her Heartbeats" (Padam Padam: O som das batidas dos corações) é um dorama exibido entre dezembro de 2011 e fevereiro de 2012 e eu venho tentando concluir desde essa época.
Nessa época eu não sabia da existência do Viki ou do DramaFever então precisava baixar os episódios dos doramas que eu assistia. O fato é que o site onde eu baixava "Padam Padam" disponibilizava apenas 16 dos 20 episódios do drama. Vasculhei nessa internet de meu Deus e não achei o dorama em mais nenhum site. No final do ano passado, porém, resolvi procurar e vi que o kdrama estava completinho no Viki e no DramaFever.
Como já fazia tempo que eu tinha iniciado dorama, precisei assistir desde o início. Mas valeu a pena. Confiram minha resenha abaixo. ;)

Sinopse: Um homem fica 16 anos na prisão condenado por um assassinato que ele não cometeu. Yang Kang Chil (Jung Woo Sung) apesar de tudo mantém a sua natureza boa e é protegido por seu melhor amigo Gook Soo (Kim Bum). Após sair da prisão Kang Chil se torna um carpinteiro e tenta reconstruir a sua vida. Ele se apaixona por Jang Ji Na ( Han Ji Min), uma veterinária que coincidentemente é sobrinha da vítima do caso de assassinato do Kang Chil. Conseguirá ele provar a sua inocência e levar o verdadeiro assassino à justiça para salvar o seu relacionamento com Ji Na? "Padam Padam... The Sound of His and Her Heartbeats" é um drama coreano do ano de 2011, dirigido por Kim Kyu Tae.
ELENCO PRINCIPAL:

- Jung Woo-sung como Yang Kang Chil (homem que passou 16 anos na prisão por um crime que não cometeu, devido a uma armação feita por um "amigo", o real assassino; ao sair da prisão ele precisa se adaptar novamente à sociedade e ao preconceito por ser ex-presidiário; deseja limpar seu nome e provar sua inocência);
- Han Ji-min como Jung Ji-na (uma veterinária sensível que acaba atropelando Kang Chil em um acidente; sobrinha do homem que Kang Chil foi acusado de matar);
- Kim Bum como Lee Gook-soo (amigo e ex-companheiro de prisão de Kang Chil; acredita ser seu anjo da guarda; está sempre tentando proteger o amigo);
- Choi Tae-joon como Im Jung (filho de Kang Chil que foi criado por uma amiga da falecida mãe; Kang Chil nunca soube da existência dele).
Minha opinião: Adorei!
Confesso que inicialmente eu só me interessei por esse dorama por causa do Kim Bum (Boys Before Flowers, The Woman Who Still Wants to Marry), mas a história sofrida do protagonistas acabou me envolvendo completamente.
A história gira em torno de  Yang Kang Chil, um ex-presidiário que tenta recomeçar a vida logo após deixar a prisão. Ele passou 16 anos na cadeia, pagando por um crime que não cometeu. O fato de  Yang Kang Chil ter sido preso muito jovem, apesar dos 16 anos privado de liberdade, ele preservou um pouco de sua ingenuidade, característica que nos cativa a cada episódio. Junto com ele, seu único amigo e companheiro de cadeia, Lee Gook Soo, também recebe a liberdade, mas ambos decidem não se separar. Afinal, foram anos de companheirismo e de uma amizade verdadeira. Lee Gook Soo, no entanto, além de melhor e único amigo, também acredita ser o ajo da guarda de Yang Kang Chil. Literalmente falando.

Logo nos primeiros episódios nos deparamos com acontecimentos sobrenaturais, milagres e segundas chances. Por conta de uma briga dentro da prisão, pouso tempo antes de receber sua tão esperada liberdade, Kang Chil é condenado a morte, mas recebe uma segunda chance milagrosa: a oportunidade de mudar suas ações e evitar o acontecimento. Um milagre. Segundo Lee Gook Soo, seu amigo e anjo da guarda, milagres sempre vêm em três. 
Agora, finalmente livre, Kang Chil só deseja recomeçar e tentar se adaptar à sociedade novamente, mas muitas são as dificuldades: não consegue perdoar a mãe pela negligência na época e que foi incriminado, não consegue dar um passo sem que seja apontado na rua, não consegue emprego, etc., etc,., etc. Porém, seu desejo de recomeçar apesar de toda injustiça que sofreu, é abalada quando um antigo "amigo", testemunha do crime, o procura dizendo que mantém guardada uma evidência contra o real assassino.
O verdadeiro culpado, que na época era "amigo" de Kang Chil, atualmente é um famoso promotor público (e filho de um juiz), temendo que Kang Chil consiga provar sua inocência, o deseja dentro da cadeia novamente e não se cansa de tentar armar ciladas para o coitado, na esperança de mantê-lo calado. 
Gente, pensem em um protagonista ferrado, agora multipliquem  e terão o Kang Chil. Um homem que perdeu a juventude dentro de uma penitenciária e por isso perdeu a confiança na pessoas, embora tenha mantido uma ingenuidade que chega a ser irritante.
Cada coisinha, por mais insignificante que pareça é motivo de felicidade, porque ele só pode comparar com o que ele tinha (ou não), fazia (ou não), conhecia (ou não), vivia (ou não) dentro da prisão. Realmente, tudo é uma questão de perspectiva, né?! O valor das coisas é sempre relativo.
Em meio a tentativa de tentar encontrar a evidência de sua inocência e restabelecer uma relação com a mãe, Kang Chil acaba conhecendo Ji Na, sobrinha do homem que Kang Chil foi acusado de matar e, pior ainda, filha do detetive que o colocou na cadeia.
Ao longo dos episódios muitas coisas "milagrosas" acontecem, mas nosso protagonista é testado constantemente, e mesmo quando ele recebe uma segunda chance (já que milagres sempre chegam em três), a sorte de Kang Chil não é das melhores. É um filho que ele nem sabia da existência, um câncer, a acusação de outro crime, um amor impossível, inimigos poderosos, a dificuldade em fazer algo por si mesmo e pela mãe... a lista é extensa.
É normal em dorams (ou novelas mexicanas) que a mocinha seja uma sofredora, que passe por incontáveis desgraças ao longo dos capítulos para dar a volta por cima no final. Em "Padam Padam", embora a mocinha também sofra, afinal ela se apaixonou não apenas por um ex-presidiário, mas pelo homem acusado e condenado por ter matado seu tio, mas Kang Chil comeu o pão que o diabo amassou. E o final... pra saber se ele conseguiu dar a volta por cima, vocês vão ter de assistir.
Só posso dizer que é impossível não se emocionar ao longo desse dorama ou chorar em diversos momentos. Muitas são as vítimas, as o culpado é poderoso e ardiloso demais.
Eu super recomendo esse dorama aos que têm um coração forte, pois é injustiça atrás de injustiça, ao ponto de fazer osso protagonista perder a fé em milagres, embora tenha recebido alguns.

Quanto a trilha sonora, minhas músicas favoritas foram: In Order to Live (Noel), You Idiot (JeA) e Don't Go (do maravilhoso Hwan Hee).

Os 20 episódios estão disponíveis no Viki e no DramaFever (para usuários Premium).

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)