25 de abril de 2019

Na Telinha ou na Telona... #146

Olá gente lindaaaa!
A indicação de dorama da semana é "Wok of Love" (Wok do Amor), também conhecido como "Greasy Melo", um dorama coreano que eu comecei a assistir em maio de 2018, assim que estreou e... bem, acabei terminando só agora. Acontece, gente!
Minha primeira motivação para dar play nesse dorama foi o elenco, dois atores e uma atriz que eu adoro: Lee Joon Ho (Chief Kim, Just Between Lovers), Jang Hyuk (Fated To Love You, Beautiful Mind, Money Flower) e Jung Ryeo Won (The King Of Dramas, Witch's Court).
"Wok of Love" foi exibido de 7 de maio a 17 de julho de 2018, pela emissora sul-coreana SBS.

Sinopse: É um história de amor mais quente do que o óleo fervente em uma frigideira wok quente. Do outro lado da rua do Hotel Giant, de 6 estrelas, encontra-se um pequeno restaurante chinês, o Hungry Wok. Chil Seong, dono do restaurante, inicialmente assumiu o restaurante com o intuito de fornecer um local de trabalho para seus ex-companheiros de prisão. Um dia, um homem e uma mulher cujas vidas viraram de ponta cabeça do dia para a noite, visitam Chil Seong. Um ex-chefe de cozinha, Seo Poong, e uma herdeira falida, Sae Woo, estão precisando da ajuda de Chil Seong para que possam se recuperar. Assista à Wok of Love e aprenda sobre a paixão e o amor que podem ser encontrados no ambiente de trabalho agitado de uma cozinha.

ELENCO PRINCIPAL:

- Lee Joon Ho como Seo Poong (chef no restaurante do hotel 5 estrelas Hotel Giant; acaba sendo chutado de lá com uma mão na frente e a outra atrás, além do desejo de vingança);
- Jung Ryeo Woo como Dan Sae Woo (herdeira falida que é abandonada no altar e se vê trabalhando em um restaurante chinês);
- Jang Hyuk como Doo Chil Seong (ex-gangster que acaba de deixar a cadeia; proprietário da casa de empréstimos privados (vulgo agiota) Luz e Sombra e do restaurante chinês Wok Faminto).

Minha opinião: Adorei!
Como eu disse no início deste post, o que me motivou a assistir esse dorama foi o elenco principal, formado por três super feras, por isso minhas expectativas estavam no espaço sideral.
Logo no primeiro episódio, para minha surpresa, apesar de encantada eu me dei conta de que não estava entendendo bulhufas. Pensem em três personagens completamente diferentes - MESMO - que tem seus caminhos emaranhados por motivos aleatórios e absurdos e, do dia para a noite precisar um do outro para dar a volta por cima e voltar sambando na cara dos inimigos. 
Pois bem, o trio formado por Seo Poong, Dan Sae Woo e Doo Chil Seong é exatamente assim... só que de um jeito super bagunçado, em uma história que não tem um único personagem com a "caixola" no lugar. Esse dorama bem que poderia se chamar "Tá todo mundo muito doido!".
Após assistir ao primeiro episódio do dorama eu já tive três constatações sobre os personagens: nosso Oppa (o chef, no caso) iria se ferrar muito; nosso gangster estava caidinho pela prota; e a prota era doida de pedra, do jeito que a gente gosta.
Começamos o dorama com o seguinte cenário:
- Seo Poong é chef no restaurante de um hotel cinco estrelas, o Giant Hotel, há uma década e está apaixonadíssimo pela noiva, com quem está prestes a se casar (e de cara notamos que ela não parece tão animada ou apaixonada quanto ele); apesar de extremamente talentoso na cozinha, Poong também é bastante esquentadinho (chegando a ser arrogante);

Dan Sae Woo, assim como Poong, está prestes a se casar; ela é de uma família rica, "de berço"; ela tem uma personalidade carismática e contagiante, está sempre sorrindo e é bastante otimista; tem um cavalo caríssimo de estimação que é muito melhor tratado do que eu ahahah;
Doo Chil Seong é um ex-gangster, acaba de deixar a cadeia e está disposto a ganhar a vida por meio de seu restaurante chinês, onde emprega seus "garotos", is gangsteres que o respeitam como a um irmão mais velho (e, claro, sendo um agiota).
Como eu disse, três personagens que não tem absolutamente nada em comum, né?! Mas seus caminhos começam a se cruzar em... um salão de beleza: Seo Poong está se preparando para seu casamento, esperando a noiva atrasada (e tascando um beijão de deixar as pernas - as minha, no caso, moles - quando ela finalmente chega); Dan Sae Woo está se arrumando para fazer algumas fotos para o casamento, que tem data marcada para o próximo mês; Doo Chil Seong está tendo um merecido corte de cabelo após deixar a cadeia. Três pessoas felizes a seu modo e por seus motivos específicos.
Acontece que o cenário que eu acabei de descrever muda completamente e a vida desses três personagens vira de cabeça para baixo.
O casamento de Seo Poong não dura mais do que um... ele descobre a traição da esposa e, para ajudar é mandado embora do trabalho (ao qual se dedicou por dez anos); o pai de Sae Woo não apenas vai à falência como acaba sendo preso no dia em que a filha deveria se casar... deveria, mas não casa, porque é abandonada no altar pleo noivo, cuja família não quer envolvimento com Sae Woo e sua família recém falida; o restaurante de Doo Chil Seong  está jogados às moscas, sem um único cliente e com um bando de ex-gangsteres viciados em jajamyeon (macarrão de pasta de soja muito tradicional na Coréia do Sul) que não sabem nada de cozinha.
Bastou apenas um episódio para que nossos três personagens passassem de felizes da vida para infelizes e ferrados.
E é aí que eles se juntam: Poong quer vingança, e para isso ele precisa se tornar chef do restaurante chinês em frente ao hotel, a fim de roubar todos os clientes do antigo emprego; o restaurante pertence ao ex-gangster Chil Seong, que deseja que seus ex-subordinados (discípulos?) aprendam a cozinhar e tenham um profissão digna; Sae Woo acaba fazendo um empréstimo particular com Chil Seong, proprietário não apenas do restaurante, mas da Luz e Sombra, casa de empréstimos privados... vulgo agiota.
Não demora muito para que esse trio esteja cada vez mais envolvido, um ajudando (ou atrapalhando o outro), e apesar de não simpatizarem um com o outro logo de cara (com exceção de  Chil Seong que se apaixona por Sae Woo à primeira vista, lá no salão de beleza...), acabam se unindo com o objetivo de fazer do restaurante chinês um sucesso.
Foi divertido acompanhar como a relação entre eles foi evoluindo para uma amizade verdadeira e super fofa. E, o que dizer do meu gangster favorito? Melhor personagem EVER! Além de ter um coração gigantesco e ser bonzinho demais para ser chamado de gangster, é super estiloso e engraçado, sempre vestido impecavelmente e usando óculos escuros (mesmo em ambientes fechados).
Enfim, trata-se de um dorama leve, engraçado, cheio de gente doida e situações absurdas. Em alguns momentos, achei o casal que acaba se formando (não foi dizer qual) não conversavam minimamente entre si, o que me irritou um pouco, mas do resto, goste do modo como as coisas foram se desenrolando. Houve um crescimento notável dos personagens, em especial  Sae Woo, que sempre teve tudo do bom e do melhor, mas não hesitou em colocar a mão na massa quando se viu em uma situação difícil.
E, como sempre acontece quando assisto um dorama com o Joon Ho, fiquei desejando um exemplar desse pra mim. Poxa Deus, é pedir muito?

Quanto as ost, as músicas que mais gostei foram: There's Something (Jeong Sewoon), At the Usual Time (Youngjae), I'll do it every day (Joo Young) e Was it you (Baek A Yeon).

"Wok of Love" tem 38 episódios (apenas 30 minutinhos cada), que estão disponíveis gratuitamente no Viki e no Kingdom Fansubs (necessário cadastro).

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou sugestão e faça uma blogueira feliz! :)