7 de janeiro de 2015

RESENHA: A Viajante do Tempo (Outlander #1)

Editora: Saída de Emergência
Autor(a): Diana Gabaldon
Número de Páginas: 800

Sinopse: Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.
Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?
Olá gente lindaa!!!!
Eu disse que voltaria das minhas curtas férias de fim de ano com várias resenhas, né?! Bem, a primeira delas é do primeiro volume da série "Outlander" (que, se eu não e engano, já tem sete livros lançados lá fora). 
Os amantes de livros históricos e uma boa aventura encontrarão um prato cheio em "A Viajante do Tempo"!

Ao final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall finalmente (re)encontra o marido, após longos seis anos separados. Enquanto ele servia a Inglaterra na agência de inteligência, ela se dedicava a curar, tratar e "reconstruir" soldados feridos. Apesar dos vários anos de casados, Claire e o marido, Frank (um entusiasmado professor universitário), são praticamente estranhos, pois foram separados pela guerra pouco tempo após terem se casado. Agora, viajando pelas Ilhas Britânicas, enquanto Frank busca mais e mais informações sobre um antepassado, Jonathan Randall que foi um comandante duzentos anos antes, eles estão conhecendo um ao outro novamente.
Entretanto, esse processo é interrompido quando Claire, buscando novas espécies de plantas para alimentar sua nova ocupação, a botânica, encontra um peculiar círculo de pedras. O monumento que parece destacar-se em meio a vegetação, de algum modo, transporta Claire para o passado, mais especificamente para o ano de 1743, dois séculos antes.
"Havia um zumbido profundo vindo de algum lugar bem próximo. Imaginei que deveria haver uma colmeia alojada em algum nicho da roda e coloquei a mão sobre a pedra, a fim de inclinar-me para dentro da fenda.
A pedra soltou um grito." (página 54)
Em uma época em que os clãs guerreiros da Escócia estão em contante conflito com os ingleses, Claire, sendo inglesa, tem de tentar provar que não é uma espiã em território escocês. É aí que sua aventura (provação?) começa.
Em meio a muitos guerreiros, conhecedora de medicina, e em uma época em que suspeitos de bruxaria eram queimados, ela precisa dar o seu melhor para provar que além de não ser uma espiã inglesa, também não é uma bruxa.
É assim, curando pessoas e "presa" no entre guerreiros do clã MacKenzie que Claire conhece o jovem Jamie, um guerreiro de cabelos acobreados e olhos azuis. Um jovem que apesar de ter apenas 23 anos de idade já passou por muita coisa, muitas provações, muito sofrimento e, ainda assim, parece não temer a morte.
"Je suis prest (Estou pronto!)" (página 176)
A partir daí, além de estar em um lugar estranho, em uma época estranha, tendo de se adaptar a tudo, seu coração passa a ficar dividido. Após ser forçada a se casa com Jamie, fica cada vez mais difícil decidir entre o dever de continuar tentando voltar ao círculo de pedra a fim de voltar para casa, para 1945, para Frank (uma tarefa nada fácil uma vez que é constantemente vigiada) e o desejo cada vez mais evidente de ficar. Ao lado de Jamie
"- Ah, sim, Sassenach - respondeu ele, um pouco melancolicamente. - Eu sou seu senhor... e você é minha senhora. Parece que não posso possuir sua alma sem perder a minha." (página 412)
Sabem aquele velho ditado que diz que "desgraça pouca é bobagem"?, pois é, mais uma vez ela se aplica. Jamie é um rapaz jovem, mas que já sofreu (e sofre mais ao longo do livro) tanta coisa, que é de se admirar que ele seja tão espirituoso, carinhoso e bem-humorado. No caso de Claire, também, não deve ser nada agradável encontrar (200 anos antes) um cara idêntico ao marido Frank, mas que lhe dá arrepios por conta de tanta crueldade (direcionada a Jamie).
Esse livro é cheio de batalhas violentas, situações perturbadoras e desesperadoras, mas também é recheada de momentos que me fizeram suspirar. Confesso que fiquei incomodada com o machismo desses escoceses marrentos, mas entendo que fazia parte da cultura da época.
"Talvez esse fosse parte do problema. Jamie preenchia meus sentidos tão completamente que o ambiente em que vivia parecia quase irrelevante. Mas eu não podia mais me dar ao luxo de ignorá-lo." (página 373)
***
Em muitos aspectos "A Viajante do Tempo" me lembrou o dorama coreano "Faith" (do qual falei AQUI), com as óbvias diferenças culturais, claro. Nem preciso dizer que adorei, né?! Adoro conhecer culturas diferentes, épocas diferentes... me senti em uma longa viagem pela Escócia. Adoro protagonistas fortes e sem mimimis (e Claire é dessas, gente). E, agora, mais do que qualquer coisa, sei que adoro escoceses ruivos e teimosos.
Confesso que o livro assusta no início pela grande quantidade de páginas, mas passadas as páginas introdutórias (umas 60), a leitura flui que é uma beleza. As 800 páginas passam que você nem percebe. 
Eu pretendo ler o segundo volume da série em breve e, embora tenham ficado algumas dúvidas, algumas pontas soltas, achei o final do primeiro livro bastante satisfatório, sem que a continuação seja super necessária. Mas, já que ela existe, sei que não conseguirei me manter longe desses personagens que me ganharam, desses perigos e lutas, desse romance...
Ah, assisti ao primeiro episódio da série de TV baseada no livro e achei bastante fiel, acho que vou dar continuidade. (o ruivo da telinha não deixa nada a desejar... :P).
Uma leitura mais do que recomendada. Tem tudo para agradar gregos e troianos, pois é um prato cheio e bastante diversificado!
"- Houve uma razão. A principal.
- Razão? - perguntei, tolamente.
- Para eu ter me casado com você.
- E qual foi? - Não sei o que eu esperava que ele dissesse, talvez alguma nova revelação sobre os assuntos emaranhados de sua família. A seu modo, o que ele disse foi um choque.
- Porque eu a queria. - Virou-se da janela para encarar-me. - Mais do que eu jamais desejara alguém na vida - acrescentou ele em voz baixa." (página 562)

Classificação:

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

20 comentários

  1. Oi Amanda,
    menina este livro foi o melhor. Nunca imaginei que a leitura dele me fizesse ficar assim eufórica e querendo mais.
    Eita romance cabuloso esse que rola no livro não é. Achei o Jamie é tudo de bom, alem de ser um escocês marrento, briguento ele tem aquele toque de romantismo quando esta com a Claire.
    Também achei o final satisfatório, mas como sabia da continuação, acabei me sentindo desejosa por mais do mesmo jeito.
    Mas tem uma coisa ai que você falou que eu não concordo. Eu achei a Claire muito chata, não ao todo, mas em certos assuntos achei que ela fez sim muito mimimi. Porem isso faz parte da mulher, personagem feminina sem mimimi não é ela. hahahaha
    Eu assisti ao seriado depois de ler e ele é realmente fiel, claro que não há aquilo tudo, mas nas cenas importantes ele foi fiel. E sim, somos duas esse ruivo do seriado é bem a cara de Jamie, lindo, marrento e TDB <3
    Parabéns pela resenha, e comece logo o segundo e me chame para trocarmos figurinhas moça. Pois vou começar ainda esta semana a leitura do segundo.

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
  2. Ola Amanda ainda não li exatamente pela quantidade de páginas , mas cada resenha que leio e vejo só elogios aos personagens a intensidade das cenas que a autora colocou me convenço a ler logo. Adoro romances históricos regados a viagem no tempo. Vou correr e começar a leitura. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oooi,

    Lembro que queria esse livro logo quando lançou. Mas acabei não comprando, no FDS eu peguei ele, mas me controlei para não comprar. Morro de vontade de ler mas não posso no momento, estou cheia de leitura atrasada, adorei saber o quanto você gostou. Acho que o ruim das 800 paginas é o tranporte delas né? porque é horrivel querer levar para os lugares. Ainda bem que a leitura foi fluida e fiquei feliz em saber que ficaram poucas pontas soltas. Espero que a autora mantenha o padrão no proximo!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  4. OI, Amanda!!!
    Ainda não li o livro, e nem sabia que ele era tãooooooooooooooooooo longo rsrs Mas eu acredito que quando a leitura é agradável, o número de páginas nem faz diferença.
    Sabe, eu tô aqui morrendo de vontade de ler o livro, adoro viagens no tempo, e gosto muito de livros com ação, então eu acho que seria uma leitura e tanto :D Sem contar que adoro personagens fortes, sem mimimis :P

    Dica anotada!
    Adorei!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá =)

    Primeira coisa que me chamou atenção: a quantidade de páginas! Gente!! Que livro enooooooorme, apesar de acreditar que a quantidade delas seja relativa é um número enorme. Não me lembro de ter visto nenhum outro assim, Sob a Redoma do King, se não me engano. Fiquei com vontade de ler esse livro, adorei pela sinopse e pela sua resenha e penso que seria uma leitura agradável. Adorei a dica!

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Amanda, que resenha perturbadora! Peguei esse livro na saraiva mas fiquei assustada com a quantidade de páginas. Essa é a primeira resenha que leio sobre ele e pelo que você disse, a trama parece ser muito bem construída. Imagina ir parar em um tempo diferente do que vivemos, onde tantas coisas que parecem comuns para a nossa sociedade significa perigoso para a época. Estou aflita só de imaginar a situação da protagonista.

    Parabéns pela resenha!

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Amanda, li sua resenha pulando as qoutes porque Outlander é uma das minhas próximas leituras, quero descobrir as melhores por mim mesma! Ganhei o livro de aniversário, estava super ansiosa pela leitura, mas, ao descobrir a quantidade enorme de livros da série desanimei um pouco. Gostei de saber que a protagonista se mostra forte, gosto disso!
    Beijos
    Porão da Liesel
    Fan page

    ResponderExcluir
  8. Que legal que se sentiu em uma longa viagem pela Escócia, e melhor ainda que a protagonista não é cheia de mimimi, seria insuportável uma protagonista assim em uma série tão longa com livros tão enormes. Tenho esse, mas não sei quando vou conseguir ler. De qualquer forma, adorei saber que você gostou e que nem percebeu as páginas passarem depois das páginas introdutórias.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu já sabia sobre esse livro e tenho bastante curiosidade para lê-lo. E é incrível como as coisas demoram para chegar aqui. Ele já tem 7 livros e eles não lançaram todos aqui :/ Ainda não vi nenhum episódio, mas acho que irei ver. E que legal mais alguém assiste doramaaaaaaaaa!!!!! Eu já comecei a ver Faith, mas não terminei. Acho que não estava no clima, mas acho que vou verrrr *--*

    www.horadaleitur.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Amanda, tudo bem? Muita gente tem falado muito bem desse livro, e viagens no tempo, me interessam bastante... mas no momento, não sei se leria. Que bom que a leitura flui bem apesar da quantidade de páginas e que a Claire é uma personagem forte e determinada, também detesto personagens que ficam de mimimi. Talvez eu assista a série e dependendo se eu gostar, eu comece a ler o livro.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  11. Amanda, meu problema nem é o número de páginas do livro, mas a quantidade livros da série com tantas páginas. Socorro!!! Eu até me interesso pelo tema, mas não tenho tempo de ler uma série com 10 tijolos. rs
    Quem sabe eu não veja a série? Gostei de saber sobre essa parte da cultura escocesa, da qual não sei praticamente nada.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  12. Olá Amanda!
    Não vi uma resenha sobre esse livro que fosse negativa. Todos falam muito bem dele e ainda tem o seriado que dizem ser muito bom. Só o que me assusta é o tamanho dele. Mas com certeza é uma leitura que quero fazer em 2015.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Amanda, tudo bem???

    Nunca tinha ouvido falar desse livro... e mesmo sendo histórico ele não me chamou muito atenção para ler não... achei até o enredo interessante, mas depois não vi muita vontade de ler... o lado bom é que você gostou... isso sim é bem importante e você continua com gás para ler os próximos... desta vez eu passo essa dica... Xero!!

    ResponderExcluir
  14. Oiee, tudo bem?

    O livro parece ser legal e vi várias pessoas, como você, elogiando muito a escrita da autora. Mas, confesso que o tamanho dele me assusta e me dá preguiça. Por mais que seja uma leitura fluida, andar com ele seria um desconforto e eu pouco leio em casa. Vou ficar só na série de TV mesmo

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi Amanda.
    Eu desejo ler esse livro desde que ele foi publicado por outra editora, mas sempre que vejo o tamanho eu desanimo...acho que preciso me desafiar com essa leitura pra ver se finalmente eu desencanto dele, afinal pelas resenhas que tenho lido essa é uma leitura que vale á pena.
    Assisti alguns episódios do seriado e achei perfeito.

    Beijos.
    Leituras da Paty


    ResponderExcluir
  16. Oooi, tudo bem?
    Era para ter tido um evento desse livro aqui em The em Novembro, mas por motivos que não sei, não foi possível. Estava esperançosa em ganhá-lo no sorteio hahah. Mas enfim, gostei da resenha, e amo ser transportada para outras culturas. Apesar das assustadoras 800 páginas, sim, darei uma chance a ele.
    Parabéns pela resenha.

    Beijooos!
    Vivendo em Livros

    ResponderExcluir
  17. Olá tudo bem?
    Meus amigos que leram esse livro gostaram bastante. Já me foi recomendado várias vezes e eu acha o a história dele bem interessante, mas o numero de páginas assusta um pouco, espero poder ler esse livro em breve. O enredo dele me chama muita atenção e a sua resenha me deixou bem animado.
    Abraços, Carlos.

    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá Amanda, tudo bem?

    Já li diversas resenhas desse livro, mas a sua foi a que me deixou mais instigado. Entretanto, o tamanho do exemplar me deixa um pouco apreensivo, já que é tão grande e não costumo ler obras assim. Quem sabe, no futuro, eu tente? Ah, gostei bastante dessa pegada de "ficção cientifica" sobre viagens no tempo na era medieval <3

    Até logo,
    Sérgio H.

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Olá

    Esse livro (e o seriado baseado nele) estão bastante comentados. u confesso que só achei interessante algumas coisas do pano de fundo e alguns detalhes da premissa. Não é o tipo de livro que me cativa, ainda mais por uma história desse tamanho (só olhar o número de páginas e volumes lançados).

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  20. Olá =)

    Que livro gigante! Já li muitas resenhas desse livro, mas a sua foi a que me deixou mais curiosa. Não costumo ler muitos livros de viagens no tempo, mas adoraria conhecer essa história. Acho que o tamanho me incomodaria um pouco, mas é um risco que esteja disposta a correr daqui há alguns meses quem sabe? HAHAH Parabéns pela resenha!

    Beijos, De
    www.sacudindoaspalavras.com.br

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)