30 de março de 2017

Na Telinha ou na Telona... #77

Olá gente lindaaaa!
Hoje vim falar sobre mais um dorama (claro!), que foi uma mega surpresa, no sentido mais positivo possível. Estou falando do incrível "W: Two Worlds".
Eu maratonei esse k-drama no carnaval (eu sei, o post está bem atrasado), meio que sem querer. Há tempo esse dorama estava na minha listinha, mas confesso que não era prioridade (apesar das muitas indicações), mas resolvi assistir ao primeiro episódio, só pra saber do que se tratava, já que a única coisa que eu sabia era que o boy magia era ninguém menos que Lee Jong Suk (deuso coreano maravilhoso!). Resultado: acabei assistindo 3 episódios e só parei porque precisava acordar cedo no dia seguinte. Bem, todos os outros 13 episódios eu assisti no dia seguinte, SEM INTERVALO. Vocês conseguem imaginar o quão boa é a história? (aos desavisados, cada episódio de um dorama coreano tem, em média, 1 HORA)!

Sinopse: É possível viver no mesmo lugar, no mesmo período de tempo, mas em uma dimensão completamente diferente? Oh Yeon Joo (Han Hyo-Joo) é uma residente de cirurgia cardiotorácica do segundo ano. Seu pai, um famoso artista dos quadrinhos, desaparece subitamente um dia e, logo depois, a própria Yeon Joo é sequestrada por um homem estranho, coberto de sangue, e levada para outra dimensão. Kang Chul (Lee Jong Suk) é um medalhista de ouro olímpico em tiro esportivo e um empreendedor milionário. Como será que seu mundo se interligará com a outra dimensão de Yeon Joo? Será Kang Chul a única pessoa que poderá ajudar Yeon Joo a escapar do universo paralelo?

ELENCO PRINCIPAL:

- Lee Jong-suk como Kang Cheol (O personagem principal da popular série de quadrinhos chamada "W". Após ter a família assassinada e automaticamente dado como culpado, tudo o que ele deseja é encontrar o culpado. Depois de ser provado inocente, Kang Cheol tenta encontrar o assassino e buscar vingança. Bem-sucedido, co-presidente da JN Global, proprietário do canal de transmissão W, ele ainda tenta encontrar o culpado);
- Han Hyo-joo como Oh Yeon-joo (médica residente no Departamento de Cirurgia Torácica de um grande hospital; filha de um famoso cartunista, criador da série de quadrinhos "W". Quando ela recebe a notícia de seu pai estar desaparecido há alguns dias, ela vai procurá-lo em sua casa e acaba sendo puxada para dentro do quadrinho);
- Jung Yoo-jin como Yoon So-hee (amiga e assistente pessoal de Kang Cheol; personagem feminina principal do manhwa; é amada por muitos fãs da série de quadrinhos que adoram o emparelhamento de Kang Cheol e ela);
- Lee Tae-hwan como Seo Do-yoon (guarda-costas e amigo íntimo de Kang Cheol; é instrutor de artes marciais. Ele é leal a Kang Cheol e em troca, tem sua total confiança);
- Kim Eui-sung como Oh Sung-moo (cartunista famoso e criado da webtoon "W"; após anos de sucesso com a série de quadrinhos, ele começa a perceber lentamente que seu webtoon ganhou uma vida própria e possuem certa autonomia, de modo que seu único objetivo é matar o protagonista e terminar a história).

Minha opinião: Amei!!
Se vocês leram a sinopse e a descrição dos personagens aí em cima, eu só posso dizer: "Calma, não se desespere! Parece muito louco, muito confuso, mas tudo se encaixa e é muito bem explicadinho (ainda é louco, mas...)".
Yeon Joo, além de residente em um hospital, é filha de um famoso cartunista. A série "W", criada por seu pai há anos, ainda faz grande sucesso, deixando os fãs sempre ansiosos pelo próximo volume do manhwa (mangá coreano). Assim, quando seu supervisor chato e exigente promete deixá-la participar de determinada cirurgia se ela descobrir alguns spoilers sobre o próximo volume de "W", ela não pensa suas vezes. No entanto, ela fica sabendo que o pai quer matar o protagonista e, sabendo que isso não vai agradar seu chefe, ela decide visitar o pai. Mas, ao ir à casa do pai (com suas segundas intenções), ela descobre, por meio da equipe de criação do manhwa, que o cartunista está desaparecido e que ninguém o viu saindo do estúdio.
Ao entrar no estúdio e verificar que o computador usado pelo pai para a criação de seus desenhos está ligado, ela é puxada (literalmente) para dentro da tela.
Ela é puxada por ninguém menos que Kang Cheol, personagem principal do manhwa criado por seu pai. Em um primeiro momento ela não faz ideia de onde estar e nem reconhece Kang Cheol, a única coisa em que ela consegue pensar é em salvar o homem esfaqueado que está morrendo diante de seus olhos: o próprio Kang Cheol.
Após salvar a vida de Kang CheolYeon Joo é puxada de volta para sua realidade sem entender como ela entrou e saiu do manhwa. Em um primeiro momento ela cogita até ter imaginado tudo, mas basta conferir o último episódio da webtoon na internet, para saber que está tudo registrado.
Muitas outras situações que colocam a vida de Kang Cheol em perigo acontecem e em todas elas, Yeon Joo é arrastada para dentro do manhwa novamente.
Ao que tudo indica, seu pai, ainda desaparecido, está mesmo tentando matar o protagonista, e ela, de algum modo está conectada à história.
Ao perceber que ela só é capaz de voltar para o próprio mundo quando algo surpreende o protagonista e, assim, o episódio da história termina, ela passa a fazer de tudo para conseguir sair do manhwa. Como eu ri em diversas cenas em que ela passa por situações constrangedoras na tentativa de surpreender Kang Cheol.
Kang Cheol, o protagonista do manhwa, hoje é um homem bem sucedido, co-presidente da JN Global e proprietário do canal de transmissão W, além de adorado e respeitados por todos. Porém, anos atrás, quando era um medalhista olímpico de tiro esportivo, sua família inteira foi assassinada misteriosamente e ele foi considerado o culpado. Embora sua inocência tenha sido comprovada, o culpado nunca foi encontrado. Assim, seu maior objetivo é encontra e punir o assassino.
Nos últimos tempo, Kang Cheol tem notado algumas coisas estranha, como se alguém, um deus, um ser maior e mais poderoso, estivesse tentando controlar sua vida e tem feito o possível para evitar isso.
Esse "deus" é ninguém menos que Sung-moo, pai de Yeon Joo. O cartunista, apavorado ao perceber que seu personagem ganhou autonomia e está controlando a própria história, tenta de tudo para matá-lo e colocar fim ao seu tormento.
Sério, gente, o quão apavorante deve ser criar um personagem e perceber que ele realmente ganhou vida e manda no próprio nariz?
É quase como Frankenstein, o criador sem o controle de sua criatura.
Gente, nem sei mais o que falar sem dar 6457859606 spoilers, porque a cada episódio MUITA coisa acontece e a cada novo episódio algo novo aparece ou algum detalhe é revelado. Além de um cartunista tentando matar seu protagonista (que ganhou vida própria), de um assassino sem rosto fictício que, acaba também "ganhando vida", de uma pessoa real se apaixonando por um personagem, tem muuuuuuuuuita coisa. Muita coisa tensa de verdade, muita ação, muita bomba, atrás de bomba, minha gente!
É interessante acompanhar cada novidade apresentada a cada episódio, as muitas decisões difíceis tomadas pelos personagens, o modo como Yeon Joo e Kang Cheol se apaixonam apesar de tanta improbabilidade de ficarem juntos. Eu já tinha amado a atuação de Lee Jong Suk em "Pinocchio", mas o carisma dele escorre pela tela a cada cena de "W". E o que dizer sobre a química entre ele e a atriz Han Hyo-joo... são fofos demais, lindos demais, sofridos demais...
Uma amiga (que já havia me indicado o dorama há tempos), me disse uma grande verdade sobre esse dorama: cada final de episódio é igual final de temporada. Sério, gente! É IMPOSSÍVEL não ser total e completamente cativado por esse dorama. Se você nunca assisti a nenhum drama coreano, talvez "W" faça você se apaixonar (e viciar!), porque reúne tudo o que te de melhor: muita ação, suspense, romance, comédia... e tudo isso em um roteiro incrível!

"W" foi ao ar entre 20 de julho e 14 de setembro de 2016 e, na época estava disponível apenas para usuários Premium (pagantes) do Viki, mas agora todos os episódios estão liberados (aproveitem para maratonar no próximo feriado).

Quanto a trilha sonora, as músicas que que se destacaram foram: Please Say Something, Even Though It is a Lie (Park Boram), Falling (Jo Hyun Ah - Urban Zakapa) e minha favorita, My Heart (Jeon Woo Sung - Noel). 

***
Espero que vocês assistam e gostem!!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)