8 de maio de 2014

Na Telinha ou na Telona... #35


Olá gente lindaaa!
Para que você não sitam saudades dos orientais por aqui, hoje volto a falar com vocês sobre um dorama que assisti na semana passada e adorei. Ok, eu sempre digo isso, mas não consigo evitar: não consigo encontrar defeito em nenhum dorama! haha O dorama da vez é "Bride of the Century" (A Noiva do Século).


Sinopse: A empresa Taeyang é o maior conglomerado da Coréia do Sul. A família que mantém a empresa está sob uma maldição por 100 anos. A maldição começou quando a noiva do primeiro filho da família morreu.  Em torno dessa situação, um amor como contos de fadas ocorre enquanto conspirações acontecem a todo o momento.

ELENCO PRINCIPAL:

- Yang Jin Sung como Na Doo Rim / Jang Yi Kyung (duas jovens de 25 anos, uma é rica, herdeira de uma construtora, a outra é pobre, trabalha em três empregos para sustentar a si mesma e sua avó que é sua única família);
- Lee Hong Ki como Choi Kang Joo (herdeiro do império Taeyang; arrogante e exigente, é noivo de Jang Yi Kyung  porque foi a esposa escolhida pelos pais embora não sinta nada por ela);
- Nam Jung Hee como Park Soon Bok (avó de Doo Rim; guarda um segredo ao longo do drama que só será revelado ao final; nunca superou a perda da filha e do genro em um acidente de barco);
- Park Jin Joo como Oh Jin Joo (amiga de infância de Doo Rim);
- Sung Hyuk como Jang Yi Hyun (irmão mais velho de Yi Kyung/gerente operacional da Construtora Oh Sung);
- Shin Eun Jung como Ma Jae Ran (mãe mocreia de Jang Yi Kyung).


Minha opinião: Adorei!!
À primeira vista, Bride of the Century tem tudo para ser mais do mesmo, puro clichês, mas acabou me surpreendendo. Comecei a assistir porque me disseram que o drama tinha um "Q" de A Usurpadora (que eu ADORO), mas me deparei com uma trama bem construída e muitos elementos originais que foram o diferencial desse dorama.

Na Doo Rim e Jang Yi Kyung são idênticas. A primeira é pobre e se desdobra para trabalhar em três empregos para pagar as contas e cuidar da avó, que é sua única família. A segunda, por sua vez, é rica, fútil e arrogante e, para completar o quadro, está noiva de Choi Kang Joo, herdeiro do império Taeyang. Não se trata de um noivado embasado nos sentimentos do casal, é apenas um contrato de negócios (desses bem comuns dos doramas). Sendo assim, embora Jang Yi Kyung até queira e tente conhecer um pouco melhor seu noivo, o rapaz não faz questão nem de ser simpático. 
Quando a mãe de Yi Kyung descobre que a verdadeira razão de a mãe do noivo apoiar o casamento e escolher sua filha como noiva e não Roo Mi (amiga de Kang Joo) que sempre se mostrou ser a favorita da família, é o fato de haver uma maldição contra a primeira esposa do herdeiro ela logo tenta encontrar uma saída.
Segunda a maldição, a primeira esposa é apenas um sacrifício para uma entidade que toma conta da casa da família Choi. Assim, quando o irmão mais velho de Yi Kyung comenta ter encontrado uma garota idêntica a irmã, a mocreia Ma Jae Ran logo se vê diante da solução: deve convencer a jovem parecida com sua filha a se passar por ela 'temporariamente' em troca de algum benefício. Com o tempo ela há de conseguir convencer a garota a se casar com Kang Joo sem saber da maldição. 
Precisando de dinheiro para pagar uma cirurgia para a avó, Na Doo Rim acaba aceitando se passar por Yi Kyung que desapareceu misteriosamente colocando em risco seu casamento e a união das empresas das famílias.
Sem conhecer as verdadeiras intenções da megera, Na Doo Rim tenta ajudá-la da melhor forma e, inevitavelmente acaba passando um tempo considerável com o desagradável noivo de Yi Kyung.
Mas, como é esperado, Kang Joo acaba se sentindo atraído pelo jeito simples de Na Doo Rim. Ela não se cansa de surpreendê-lo e, o inevitável acontece: eles se apaixonam.
Entretanto, é chegada a hora das sósias voltarem a seus devidos lugares.... mas mutas reviravoltas irão acontecer.
Devo dizer que desde o início achei a maldição bem cômica, isso mesmo, a fantasma que vez ou outra aparecia acabava mais me divertindo do que me colocando medo. As únicas vezes que fiquei apreensiva foi quando ela aparecia para Na Doo Rim na forma humana, aconselhando a garota a usar uma pulseira da sorte (da morte?). Realmente sinistro. Cheguei a sentir um friozinho na espinha.
Preciso elogiar a atuação de Yang Jin Sung, que muitas vezes me fez questionar a existência de duas atrizes semelhantes. Até o jeito de olhar das duas personagens é diferente! No início do drama a diferença entre elas é gritante por conta das roupas simples de Na Doo Rim e pelo fato dela ter a pele mais bronzeada, mas com o passar dos episódios, quando Na Doo Rim está devidamente caracterizada de Yi Kyung e sabe se portar com razoável elegância, a diferença no olhar, no jeito de sorrir e até mesmo no jeito de andar é surpreendente. A atriz está de parabéns.
Nem preciso falar muito sobre o fofíssimo Lee Hong Ki, né?! Ele estava sumido das telinhas desde "You're Beautiful", em que interpretou o cômico Jeremy. Além da mudanã no visual, a atuação dele também melhorou bastante. A interação entre ele e Na Doo Rim é bem fofa, desde as situações em que ele faz questão de ser desagradável, até quando é surpreendido pelas trapalhadas da garota. 
Adorei o fato de terem introduzido na história aquela 'lenda' sobre o fio vermelho do destino que une as almas gêmeas. Eu, particularmente, acho tãooo linda e tãooo romântica essa coisa de destino. *-* A explicação por traz da maldição também é bem satisfatória e comovente. Gostei bastante!

Quanto a trilha sonora, recomendo: Words I Have Yet to Say (Choa), You Will Never Know (Jun Geun Hwa) e a minha favorita, My Girl (2 Young). 

Se quiser conferir esse dorama, você encontra os 16 episódios (legendados em português )disponíveis para download no Puri Puri Fansub, ou pode assistir online (com legenda em espanhol) no Drama Fever e no Veodoramas.

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!



17 comentários

  1. Ai mulher, adorei! Haha! Eu to com um problema com doramas, ainda sou nova nisso e nao sei aonde baixar, além da minha impaciencia par abaixar um episodio por vez... Mas depois de Hanadan e Skip Beat, essas series americanas nunca mais foram as mesmas! Vou xeretar seu blog, e ver outras indicações! *.*

    ResponderExcluir
  2. Oiiiiii
    Nossa, primeiro tive que procurar o que era dorama no Santo Google para eu começar a entender o seu post, fazendo isso eu gostei muito.
    Nunca vi nenhum, não sou fã de programas assim.
    Vou procurar saber mais sobre! Curiosidade realmente me mata!

    Bjocas

    ResponderExcluir
  3. Hey,

    Minha irmã era viciada, nesses coisas da Coreia do Sul, mas deixou pra trás, mas agora lendo quem ficou com vontade de assistir fui eu, já corri pra baixar, e vou assim que puder, achei um tanto clichê, mas adoro coisas clichês, acho super românticos, e els são tão fofos, eu eu vou ter que assitir.

    Mayla

    ResponderExcluir
  4. Oieee, nunca tinha ouvido falar deste drama, parece legal, mas eu não me interessei, não faz muito o meu estilo kkkkk, Abraços!

    ResponderExcluir
  5. O único Dorama que já assisti, amei! Que coisa horrorosa a primeira esposa ser apenas um sacrifício! rs... Mesmo que essa irmã não seja lá grande coisa fiquei com pena... hehe... E que máximo que a atriz soube trabalhar as duas personagens tão bem. Não assistiria por agora por pura falta de tempo, mas chamou minha atenção!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  6. Olá

    Eu já tinha ouvido falar desse em específico porque eu tenho uma amiga (que inclusive fala de doramas no meu site) que é viciada em doramas, coreanos, Lee Min Hoo e k-pop. Eu acabo conhecendo os que ela me fala. Não curto muito, mas já assisti a um que não era coreano, era japonês mas foi só o primeiro episódio porque não tinha o resto. Acho que esse é o principal problema pra quem curte essas séries.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  7. não conhecia esse filme e tenho que admitir que vi poucos filmes orientais. Mas gostei sim da sua análise e das informações apresentadas. Por que não assistir? Já anotei aqui!
    Ahhh, eu gosto muito desse gênero!

    Beijos,
    Le Lançanova
    Palácio de Livros

    ResponderExcluir
  8. Olha!!! Série asiatica, séries são minha segunda paixão, só perdendo para os livros e no momento estou acompanhando aproximadamente 15 (QUINZE) séries. Quando eu tiver com menos séries na grade, talvez eu assista essa. Séra uma nova experiência, mas se for boa, é bem vindo. Abração!

    Jonathan Freitas - http://momentoliterario1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Amanda, tudo bem:?!
    Faz muito tempo que não assisto nenhum Dorama (sdds tempo!), mas fiquei bem interessada por esse. Também gosto bastante de A usurpadora, e pude encontrar algumas 'semelhanças' entre as histórias. E que loucura o lance da maldição, ein?! haha! Vou tentar assistir!
    Mil beijos, boa semana!
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Pela premissa lembra mesmo A Usurpadora e eu também adorava a novela. Acho que vi umas três vezes hehehe. Gostei da história e confesso que não conhecia. Ótima dica.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Amanda, tudo bem?
    Estou me sentindo um peixinho fora da água por aqui. O que é Dorama??? Nunca ouvi falar, confesso. Mas independente de só eu não saber do que se trata (risos...), gostei dessa história, adoro maldições!!!!! Muito feio colocar uma substituta, aí se acontecer alguma coisa, não será com você e sim com a outra??? Risos..
    Sua postagem ficou ótima e adorei o layout do seu blog , não conhecia.
    Beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Ah eu nunca assisti seriado só com orientais, e nem conhecia esse.
    Ele tem bem algo A Usurpadora mesmo,mas percebe-se que bem mais enriquecido, vou colocar nas minha listinha e assistir.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  13. Boiei muito, não faço a menor ideia do que é um dorama!
    É um mini seriado? Mas de qualuqer forma, gostei da sinopse, acho que vou assistir pra experimentar isso, que é algo bem diferente de tudo que já assisti.
    Beijos e bons doramas para você! ?: )

    ResponderExcluir
  14. Oi Amanda,

    Gostei muito da sinopse e a sua resenha que realmente instiga seu leitor a procurar saber mais sobre a série. Confesso que fiquei bastante curiosa para saber o que acontecerá com as duas, espero que a Na Doo Rim fique com o mocinho, já fiquei apaixonada por ela.

    Bjs
    Tânia Bueno
    https://facesdaleiturataniabueno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA socorro!!!! Como faço pra ver? Onde você viu? Menina não faz isso comigooo!!!!! uashasuh Fiquei muito muito muito curiosa! EU AMO doramas também! Mas faz um bom tempo que não vejo nenhum DD: e esse simplesmente, OMG *vomita arco íris* entendeu? asuhasuashuashsauh PRECISO VER!! Amei amei amei, ri com a parte do megera, e de se divertir comum fantasma aushasuh precisando de algo leve.

    Beijoo
    Becca
    www.maispradizer.com

    ResponderExcluir
  16. Olá Amanda!
    Acredita que não sabia o que era dorama? Fui no pai dos burros virtual...hehehehehehehe
    Pelo que você descreveu, acho que iria gostar bastante, vou ver se consigo um dia ver algum, pois vi como é apaixonada!
    Beijinhos!

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
  17. Oi Amanda!!!
    Flor! Meu irmão é louco pelo cinema oriental! Adoro alguns filmes também, esse eu nunca tinha ouvido falar, mas parece realmente bom! Gosto muito dos de terror orientais! Marquei sua dica aqui! Bom texto! Beijos
    Paula juliana - Overdose literária!

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)