12 de fevereiro de 2014

RESENHA: Até eu te Encontrar

Editora: Novo Conceito (Selo Novas Páginas)
Autor(a): Graciela Mayrink
Número de Páginas: 384

Sinopse: Na Universidade de Viçosa, em Minas Gerais, calouros e veteranos começam a se conhecer e as amizades vão se formando em um mundo de estranhamentos que é a vida universitária.
Até que... Até que as paixões começam a aparecer.
Carla é uma moça intragável que acredita ser a dona do mundo — e que tem atitudes que podem ser bem mais perigosas do que pensam seus amigos...
Flávia é caloura na universidade e aprendeu muito mais do que se ensina nas salas de aula — especialmente sobre alguns temas esotéricos, como o encontro de almas gêmeas e a existência de bruxas (boas e más)...
E Luigi — que além de lindo é querido por todos os amigos — está prestes a ter, mais uma vez, sua vida modificada de uma maneira arrebatadora...
No redemoinho destas paixões, até onde podemos controlar nossas vidas? E será que a perversidade de alguns é mais forte que a força do destino?
Olá gente lindaaaa!
A resenha de hoje, do livro nacional "Até eu te Encontrar" foi feira por uma amiga apaixonada por livros, a Kety Fagundes. Sabem como é, o último semestre foi uma loucura e comecei a pedir um help para alguns amigos (vocês se lembram do Eld, que andou fazendo algumas resenhas, né?!). Pois bem, a Kety topou resenhar alguns livros e vocês conferem a primeira delas logo abaixo. Espero que gostem! ;)

***
O romance é desenvolvido em torno da vida universitária, mostrando detalhadamente o novo dia-a-dia, a adaptação e como são intensos os laços de amizade criados pelos novos alunos. A história envolve grandes amizades, companheirismo entre pessoas diferentes e desconhecidas, “paixonites” da juventude, almas gêmeas e uma pitada de misticismo.
“Passou mentalmente o que aquele primeiro dia de aula, em uma universidade e em uma cidade diferente significaria para ela. Tudo novo, vida nova, uma mudança geral (...)”.
A história narra a nova vida de Flávia, moradora de Lavras que vai para a Universidade Federal de Viçosa e como o destino influiu para que tudo ocorresse da forma que devia acontecer, Flávia desvenda seu passado tão escondido por seus tios, descobre que não apenas é descendente de uma geração de bruxas Wicca (Religião xamânica que prega a existência de mundos paralelos ao nosso redor e a possibilidade de contato com os seres deste outros mundos, ao contrário do cristianismo não prega a felicidade unicamente após a morte), como também é uma. Acaba descobrindo também, que sua alma gêmea é o garoto que menos esperava e que para ficarem juntos terá de usar sua magia.
“ – Vocês piraram? Vocês realmente acham que esse garoto irritante, insuportável e a metido é a pessoa por quem eu vou me apaixonar, casar, ter filhos e viver o resto da minha vida?”
O misticismo acaba não sendo algo tão marcante, mas sim um detalhe exótico, que não traz enormes mudanças à vida das personagens, talvez porque no decorrer da história alguns livros da Anne Rice são mencionados (A Hora das Bruxas, volumes I e II, Lasher e Taltos), como se fossem base para o entendimento da bruxaria.
“ – Eu não sou uma bruxa.
- É sim – Sônia sorriu de maneira amigável. – Você pode não querer exercitar a bruxaria, seguir a Wicca. Mas é uma bruxa, isso não tem como negar”.
A ideia principal realmente é envolvente e te faz querer saber o que está por vir, porém a narrativa extremamente detalhada e cheia de diálogos faz com que o ritmo da leitura seja lento. Tudo começa a fluir melhor a partir da metade do livro, o que nos mostra que o título da obra faz total sentido, já que até esse ponto narra os momentos da jovem até encontrar sua alma gêmea, ganha um ritmo acelerado e acaba tendo um final rápido, que acaba deixando a sensação de que faltam explicações e detalhes que trariam maior clareza.

Kety Fagundes

***
Bom, pessoal, espero que gostem da resenha de Kety e a incentive a continuar fazendo parte do Confissões Femininas...
Bora deixar alguns comentário de incentivo? ;)

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

Um comentário

  1. Quem tem amigos tem tudo, né? Que bom que a Kety resolveu te ajudar! o/

    Sobre o livro: ainda não tive a oportunidade de ler, mas foi bom saber que devo ser paciente com a história da Flávia até o momento de encontro com sua alma gêmea, rsrs.

    Beijos!
    Lygia - Brincando com Livros

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)