15 de julho de 2013

DIVULGANDO: "A Intrusa", de Bruno Azevêdo - um romance popular para mulheres

Olá gente lindaaa!
Hoje é dia de resenha, eu sei, masssssssssss pela correria dos últimos dias, não consegui concluir nenhuma das duas resenhas que iniciei. Por este motivo, achei pertinente aproveitar a ausência de posts para esta segunda-feira para divulgar o novo livro do autor Bruno Azevêdo: A Intrusa, que será lançado no próximo sábado dia 20 de julho, às 18h na livrara Leitura, Shopping da Ilha.


A Intrusa
170 páginas | R$ 20,00

Um triângulo amoroso. Uma história de amor, apimentada com erotismo. 

O livro, editado pela Pitomba! livros e discos, é inspirado nas séries de romances populares de banca como Júlia, Sabrina e Bianca. Sinônimos de histórias românticas, amores perfeitos, cenários exóticos e finais felizes com verdadeiros príncipes modernos, estas séries são publicadas há décadas no Brasil, com gerações e gerações de ávidas e apaixonadas leitoras. “Para escrever A Intrusa, li um bocado de romances e também muitos livros sobre o gênero. O universo, ignorado pela crítica, é riquíssimo e complexo. A ideia foi partir dessa fórmula, de uma espécie de conto de fadas moderno, mas não para segui-la fielmente, e sim para desconstruí-la”, conta o autor.
O jornalista Xico Sá, que assina a contracapa do livro, o define como “Um folhetim em chamas capaz de tostar raparigas em flor. Um erotismo de banca capaz de reverter a mais enjoada das menopausas de todos os caritós. A Intrusa é fogo en las entranhas da frígida e solene literatura contemporaneazinha”.

E SE HOUVESSE OUTRA?
“... estou aqui para contar como tudo aconteceu... como aceitei uma terceira pessoa em minha cama”. A Intrusa é a história de um triângulo amoroso incomum. Uma dona de casa, apaixonada e devotada ao marido, concorda que a amante passe a morar com eles. Deste consentimento surge uma relação a três, onde a ideia do triângulo pecaminoso é substituída pelo amor doméstico entre duas mulheres e seu macho-alfa. A narrativa é conduzida por uma permanente tensão erótica, típica dos livros de banca. A história toma rumos inesperados quando a “outra” se torna o centro da vida do casal. Aos poucos, surgem novas sensibilidades e a busca por um novo papel da mulher em relação a sua própria afetividade.

FOLHETIM
A intrusa foi publicado ao longo de 2012, em capítulos, no jornal maranhense Vias de Fato, mas o livro (em formato pocket) ainda conta com o ensaio “Seios túrgidos e membros intumescidos”, sobre o romance popular para mulheres e ilustrações do quadrinhista carioca Eduardo Arruda, integrante do coletivo Beleléu (selo que coedita A intrusa). A capa é assinada pelo quadrinista francês Frédéric Boilet, conhecido pelos seus livros eróticos como O espinafre de Yukiko. A tipografia da capa é da designer Luiza de Carli, a partir dos antigos títulos de Sabrina.

LANÇAMENTOS E FORMATOS
A intrusa teve seu primeiro lançamento em maio, durante a Festa Literária de Porto Alegre (Festipoa). O livro sai também em e-book, pela Amazon.com.br. Além do lançamento deste sábado, o autor fará intervenções nos terminais de ônibus da capital. “A intenção é levar o livro a pessoas que talvez não tivessem contato com ele, por um preço menor. A identificação, nas experiências que já fiz, é imediata”, comenta Bruno.

SOBRE O AUTOR:

Bruno Azevêdo, 33, nasceu em São Luís. Lançou A Bailarina no Espelho, Breganejo Blues, O Monstro Souza e Isabel Comics. Publicou prosa, ensaios e quadrinhos em diversas revistas e sites; mantem o blog O Putaquepariu! (bazevedo.blogspot.com) e coedita a revista Pitomba. Em 2009 fundou a Pitomba! livros e discos. Trabalha atualmente na fotonovela Nonato, meu tudo e no folhetim Brioco de Ouro.
****
Em breve tem resenha do livro no blog, por isso fiquem ligados!

***
Beijos e amassos!!

2 comentários

  1. Não conhecia o livro. *-*
    Esperar tua resenha! :D
    beijos
    apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)