6 de julho de 2011

RESENHA: Mil Dias em Veneza

Editora: Sextante  (Cortesia)
Autor(a): Marlena de Blasi
Número de Páginas: 240

"Este livro pode parecer um conto de fadas, mas é uma história de amor verídica - o amor entre uma mulher e um homem, o amor pela comida e o amor por uma cidade."

Sinopse: Por muito tempo, Marlena de Blasi resistiu a ir a Veneza. Até que, em 1989, seu trabalho como chef e crítica gastronômica tornou impossível continuar adiando a viagem. Assim que pôs os pés na cidade, ela ficou completamente seduzida. Seu encantamento foi tão grande que decidiu voltar todos os anos.
Desde aquela primeira visita, Marlena sempre tinha a sensação de que estava indo a um encontro. Em 1993, o encontro finalmente aconteceu. Ela almoçava com amigos quando um garçom se aproximou e lhe disse que havia uma ligação para ela. Do outro lado da linha estava Fernando, um veneziano que, um ano antes, vira Marlena passeando pela Piazza San Marco e se apaixonara à primeira vista.
Alguns meses depois, Marlena largava toda a sua vida nos Estados Unidos e se mudava para Veneza, para se casar com o “estranho”, como costumava chamar Fernando. Ele não falava quase nada de inglês. O italiano dela se resumia a algumas palavras relacionadas a comida. Ele abrira mão de seus sonhos e levava uma vida monótona e previsível. Ela era mestre em recomeçar e se reinventar. Ele gostava de tudo muito simples, inclusive as refeições. Ela adorava cozinhar pratos elaborados.

Marlena é chef de cozinha, mas já trabalhou como jornalista, consultora de gatronomia e enologia e crítica de restaurantes. Se existe uma grande paixão em sua vida, é a comida!
Antes de conhecer Veneza, Marlena tinha uma certa hesitação em visitá-las, mas após a primeira visita não conseguiu evitar ser seduzida pela "princesa" (como ela mesma chama a cidade).
Marlena está na meia idade, é divorciada e mãe de dois filhos (Erich está na universidade e Lisa já é formada) e apesar disso, se sente como uma adolescente, quando em mais uma viagem à Veneza é abordada por um estranho que diz estar apaixonado por ela. Como assim? o.O
A verdade é que um ano antes, quando Marlena visitou Veneza pela primeira vez, Fernando (o veneziano apaixonado) a viu de longe... e foi amor a primeira vista.
Após apenas oito meses, ela abandona toda sua vida nos EUA e se muda para Veneza para se casar com o tal veneziano, que fisicamente, é uma mistura de Peter Sellers e Rudolph Valentino.

*Não resisti gente. Precisei pesquisar no google fotos dos dois italianos citados! haha
******
São respectivamente, Peter Sellers e Rudolph Valentino. =)

No primeiro momento, ela tem um choque ao se deparar com seu "novo lar", um apartamento pequeno, escuro e LITERALMENTE caindo aos pedaços. Mas aos pouco Marlena se anima, afinal de contas, sempre foi ótima em recomeçar.... principalmente se tratando de reformas.
Ela passa por muitas dificuldades em se adaptar a uma vida bem diferente, com menos luxo... vivendo em um país onde não tem amigos, nem família... e nem mesmo o idioma, já que ela e o novo marido mal falam a língua um do outro.
A medida em que, bem piano (devagar) eles vão superando suas diferença e se conhecendo melhor, Marlena se familiariza cada vez mais com sua "nova família" - a pequena Veneza... e com os saborosos pratos venezianos!! E ela descreve com riqueza de detalhes cada experiência vivida, e cada nova "descoberta" sobre a princesa.
********
Para ser sincera eu NÃO me apaixonei pelo livro como eu esperava. Na verdade eu achei a leitura bem cansativa.... um livro totalmente sem diálogos e muito mas muito mesmo descritivo.

De certa forma, o estilo da autora e lembrou a obra de Elisabeth Gilbert (Comer,Rezar, Amar), que achei tão cansativo quanto... ou até mais.
Acho que é um livro bem “maduro”, e talvez por isso, se o leitor for mais velho, mais experiente, se encante mais com o desenrolar da trama, ou mesmo se identifique mais com toda a estória. Mas eu que percebi ser apaixonada por livros teen.. hahah... tive dificuldade em terminar a leitura.
Algo interessante, e que eu adorei no livro, é que no final (após o termino da história), tem várias receitas de pratos que ela cita e descreve no decorrer da trama, pratos que ela prepara pra "seu estranho".
Mas enfim, se você leu “Comer, Rezar, Amar” e gostou (o que não foi o meu caso), provavelmente você vai amar esse livro, e pra VOCÊ, eu recomendo!

Classificação:

Beijos e amassos!


Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)