29 de julho de 2011

RESENHA: Identidade Roubada

Editora: Arqueiro (Cortesia)
Autor(a): Chevy Stevens
Número de Páginas: 256

Sinopse: Era para ser um dia como outro qualquer na vida de Annie O’Sullivan. A corretora de imóveis levanta da cama com três objetivos: vender uma casa, fazer as pazes com a mãe e não se atrasar para o jantar com o namorado. Naquele domingo, aparecem poucas pessoas interessadas em visitar o imóvel. Quando Annie está prestes a ir embora, uma van estaciona diante da casa e um homem sorridente vem em sua direção. A corretora tem certeza de que será seu dia de sorte. Mas o inferno está apenas começando. Sequestrada por um psicopata, Annie fica presa durante um ano inteiro em um chalé nas montanhas, onde vive um pesadelo que deixará marcas profundas.


*Antes de mais nada preciso elogiar essa capa, pois é linda!!!! O efeito do vido e de algumas letras atrá do vidro ficou realmente INCRÍVEL!!!!

Annie O'Sullivan é uma corretora de imóveis, não tão competente quanto queria ser, nem tanto quanto sua mãe pensava que ela deveria ser. Annie tem 32 anos... e namora Luke, dono de um restaurante. Sua melhor (e talvez única) amiga é Christina, também corretora.
Tudo corria normalmente, até que em mais um plantão de vendas da imobiliária (onde Annie fica sozinha numa casa a venda, afim de mostrar a tal casa a compradores em potencial, ou simplesmente aos curiosos) - em pleno domingo a tarde - depois de um plantão super fraco, quando está quase de saída para ir a um encontro com o namorado, enfim aparece um possível comprador... ou pelo mesmo foi o que Annie pensava.
Um homem de boa aparência, simpático... seus olhos azuis tinham uma certa ingenuidade.... Annie não poderia imaginar o que estava por vir.
Quando acordou, após o sequestro, estava num chalé... presa.... sozinha.... mas... bom seria se continuasse sozinha. Bom seria se ela morresse. Mas o que a espera é muito pior do que a morte. Annie foi espancada, estrupada, humilhada, por nada menos que UM ANO!

"O Maníaco me arrastou até o banheiro e me obrigou a  ajoelhar diante do vaso. Então levantou a tampa e enfiou minha cabeça lá dentro, batendo com minha testa no assento. Ainda agarrado aos meus cabelos, puxou minha cabeça e, com a mão livre, encheu o copo com a água do vaso. Agachou-se atrás de mim, forçou minha cabeça para trás e levou o copo a minha boca.Esperneei na tentativa de desviar a cabeça, mas ele pressionou o copo sobre meus lábios com tanta força que pensei que fosse quebrá-lo. A água entrou pela boca e pelo nariz. Antes que eu pudesse cuspir, ele tampou minha boca com a mão e fui obrigada a engolir."

A estória é narrada pela própria Annie ao longo de seus encontros com a terapeuta. Toda sua luta durante o cativeiro e mesmo após sua fulga é narrada com riqueza de detalhes (no mínimo perturbadores). E o final é SURPREENDENTE! Quando tudo leva a crer em uma coisa, logo acontece algo totalmente inesperado!
*******
Não posso dizer que o livro foi uma surpresa, porque não foi. Eu esperava muito. E minhas expectativas foram TOTALMENTE superadas.
A leitura é agoniante, com certeza. Não o tipo de livro que estou acostumada, mas eu gostei bastante. Muito bem escrito, a tradução simplesmente ótima e a diagramação também. Eu RECOMENDO!!

Classificação:

Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)