28 de setembro de 2017

Na Telinha ou na Telona... #100

Olá gente lindaaaa!
A indicação de dorama da semana é "Oh My Geum Bi", também conhecido como "My Fair Lady"que comecei a assistir em novembro de 2016, mas só tive psicológico para ver aos pouquinhos, por isso demorei para terminar. O dorama foi exibido de 16 de novembro de 2016 a 5 de janeiro de 2017.

Sinopse: Oh Ji Ho (Chuno, Couple or Trouble), Park Jin Hee (Giant, Kimchi Family) e Heo Jung Eun (Hyde, Jekyll and I) estrelam em um melodrama que mostra como o sofrimento algumas vezes é o melhor jeito de restaurar a nossa fé na vida. Mo Geum Bi (Heo Jung Eun) tem oito anos. Ela é doce, amável e persistente. Infelizmente, mesmo sendo tão jovem, Geum Bi é diagnosticada com a Doença de Niemann-Pick. Uma mutação genética referida como o "Alzheimer infantil" devido a deterioração mental e física que ela causa. Um dia, Geum Bi aparece na porta de Mo Hwi Chul (Oh Ji Ho), o pai que viveu longe dela, já que a mãe (Oh Yoon Ah) já havia se separado dele e o considerava o pior dos lixos. Inicialmente, Hwi Chul fica irritado com a aparição dela e tenta afastá-la, mas Geum Bi é forte demais para deixá-lo importuná-la. Entretanto, enquanto perde lentamente sua saúde e sua memória, Geum Bi precisa de alguém para cuidar dela - alguém melhor que Hwi Chul, um vigarista e perdedor que não tem objetivos na vida. Assim que ele começa a valorizar a filha, Mo Hwi Chul finalmente aprende sobre a vida. Ele aprende sobre a beleza ao seu redor, o valor do tempo e a preciosidade de cada respiração de alguém que não desiste e não deixa a doença sujar sua visão sobre o mundo. Juntos, eles riem, amam e vivem, mostrando à doença quem é que manda. Simultaneamente, como se a humanidade deles estivesse destinada a trazer mais alguém em suas vidas, eles cruzam o caminho de Go Gang Hee (Park Jin Hee), uma arborista pessimista que passa a maior parte do tempo sozinha ou procurando artefatos culturais roubados, e que se envolve na vida da dupla. Será que as três almas, cada uma com seus problemas e alegrias, conseguirão encontrar um motivo para abrirem seus corações? Ou a felicidade não é possível quando a vida não nos dá tempo para aproveitá-la? 

ELENCO PRINCIPAL: 

- Oh Ji Ho como Mo Hwi Chul (vigarista que ganha a vida dando golpes em pessoas ricas; sua vida muda quando uma garota de oito anos aparece dizendo ser sua filha e o "salva" de ser preso);
- Park Jin Hee como Go Gang Hee (mulher rica e solitária que carrega uma grande culpa nos ombros desde a morte da irmã caçula, 15 anos atrás. Ao conhecer Geum Bi ela logo se encanta e volta a sorrir);
- Heo Jung Eun como Mo Geum Bi (garota de 8 anos que não conhece os pais e é criada por uma tia, até ser abandonada por ter uma rara doença; ela tem apenas um nome e endereço daquele que a tia lhe disse ser seu pai biológico);
- Oh Yoon Ah como Jang Joo Young (mãe biológica de Geum Bi);
- Lee Ji Hoon como Cha Chi Soo (ex- amigo de Hwi Chul; quer se vingar, mas sua vida e sua percepção do mundo começa a mudar ao conhecer Geum Bi).

Minha opinião: Amei e chorei como se não houvesse amanhã!
Bem, não posso dizer que fiquei surpresa com o quanto esse dorama me fez chorar, já que logo na sinopse somos informados que a história gira em torno de uma garotinha de 8 anos que tem uma doença rara e incurável, né?! Mas posso dizer que chorei mais com o fato de Geum Bi ser tão madura, tão conformada em relação a seu destino e, mais que isso, pelas lições que ela ensina ao longo dos episódios.
Mo Geum Bi é uma garotinha de 8 anos, extremamente esperta e independente. Ela tem o hábito de recitar todas as estações de metro assim que abre os olhos pela manhã, isso para verificar se ainda se lembra de tudo ou se sua memória já começou a ficar nebulosa. 
O motivo dessa preocupação é que Geum Bi foi diagnosticada com a Doença de Niemann-Pick, uma mutação genética referida como o "Alzheimer infantil". É só uma questão de tempo para que seu corpo e sua mente definhem. Por isso, Geum Bi não fica surpresa ao ser abandonada pela tia que a criou até agora e, munida apenas de um pedaço papel contendo o endereço e número de telefone daquele que supostamente seria seu pai biológico, ela vai ao encontro desse homem desconhecido.

Acontece que esse homem é  Mo Hwi Chul, um vigarista que além de não saber da existência de Geum Bi, está em pleno julgamento por mais uma de suas fraudes. Mas, os amigos de Hwi Chul, também vigaristas, resolvem usar Geum Bi para convencer o juiz de que Hwi Chul precisa ficar em liberdade para criar a única filha.
O plano funciona, mas Hwi Chul não tem a menor intenção de ficar com a criança. Ninguém está preparado para se tornar par de uma garota de 8 anos da noite para o dia, né?!
A partir daí acompanhamos o relacionamento conturbado entre Hwi Chul e Geum Bi e vamos vendo como a presença e mesmo a sabedoria dessa garotinha vai mudando o modo desse vigarista ver o mundo. Geum Bi não apenas aparece de surpresa na vida de Hwi Chul, como faz questão de arruinar qualquer plano que ele tenha para um novo "trabalho", de modo que tudo o que Hwi Chul pode fazer é tentar viver de forma honesta. E, confesso, apesar de todo o drama envolvendo os personagens, ri demais com as cenas em que Geum Bi fazia aquela carinha de brava e dizia umas boas verdade a Hwi Chul (e vários outros adultos).
E é arruinando um dos golpes do pai que ambos ficam próximo de Go Gang Hee, uma mulher rica e solitária, que vê em Geum Bi a chance de voltar a sorrir após quinze anos se culpando pela morte da irmã caçula.
"Oh my Geum Bi" é um dorama que trata da história não de uma criança doente, mas de adultos que estão ainda mais doentes, seja por arrependimentos, por culpa, por remorso, por desejo de vingança, enfim... adultos que há muito perderam o rumo de suas vidas ou a vontade de viver. Perderam a capacidade de apreciar as coisas mais simples da vida.
Geum Bi, no entanto, se mostrou a personagem mais madura desse dorama, dando diversas lições ao longo dos episódios, aos personagens adultos e aos telespectadores.
E embora ela deseje viver, deseje experimentar coisas novas e ter experiências que sabe que não poderá ter, como usar um uniforme de colegial, ela sabe de sua condição e está conformada em relação a isso. No entanto, há algumas cenas em que eu me acabei de chorar pela maturidade dessa criança ou pela inteligência demonstrada em relação à sua doença.
Duas dessas cenas foram:

  • quando ela foi em um show de fantoches com Hwi Chul e Gang Hee, mas de repente saiu correndo aos prantos, ao perceber que em pouco tempo ela própria seria um fantoche, sem o controle do próprio corpo, dos próprios movimentos... #chorei
  • quando ela entrou em um caixão para sentir na pele como seria estar morta. Gente, que criança teria a coragem de fazer isso e o faria com tanta seriedade? Acho que pouco adultos fariam isso, imagine uma criança.
Eu não sei se assistiria "Oh My Geum Bi" de novo por conta da carga dramática, mas acho que todos deveriam conhecer esse dorama (e atuação sensacional dessa garotinha, que já tinha dado um show em Moonlight Drawn by Clouds).

Quanto a trilha sonora, gostei de: Good Day (Jeon Sang Geun) e I'm Fine (Lee Ye Joon).

O dorama tem 16 episódios, que estão disponíveis no Drama Fever (para usuários Premium) e gratuitamente no Viki

***
Espero que vocês gostem!!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)