4 de julho de 2016

RESENHA: Donnie Darko

Editora: DarkSide Books
Autor(a): Richard Kelly
Número de Páginas: 254

Sinopse: A história de Donnie Darko é fácil de resumir – e talvez por isso mesmo ele tenha se transformado no filme preferido de tanta gente mundo afora: um adolescente problemático, com sintomas de esquizofrenia e sonambulismo, escapa da morte quando uma turbina de avião cai no seu quarto. Ele passa a ter visões com Frank, o humano numa estúpida roupa de coelho, ou seria o contrário? Enquanto espera pelo fim do mundo (contagem regressiva em 28:06:42:12), e pelo Dia das Bruxas, Donnie enfrenta conflitos que todos nós já experimentamos em algum momento da vida: professores autoritários, a descoberta de uma paixão, hormônios à flor da pele, diálogos reticentes entre pais e filhos, a eterna busca pelo sentido da vida – se é que ele pode mesmo ser encontrado.

Olá gente lindaaa!!
Hoje é dia de conferir mais uma resenha da nossa querida resenhista Lays Garcia. Dessa vez ela se aventurou na história de Donnie Darko. Esperamos que vocês gostem!
***
“Por que você está usando essa estúpida fantasia de coelho? − Por que você está usando essa estúpida fantasia de homem?” (página 165)

Sou um tanto quanto suspeita para falar sobre Donnie Darko, já que sou fã dessa história desde a primeira vez que assisti ao filme. Quando soube do lançamento do livro fiquei enlouquecida e a primeira coisa em que pensei foi: “eu preciso desse livro!”.
Donnie Darko é um filme escrito e dirigido por Richard Kelly, teve seu lançamento em 2001 e é considerado como um dos primeiros cult movies do século XXI. Infelizmente, o filme nem chegou a ser lançado nos cinemas brasileiros, e mesmo nos Estados Unidos o filme ficou em cartaz pouquíssimo tempo. Somente bem depois é que Donnie Darko alcançou o sucesso que merecia.
Toda história gira em torno de Donald Darko, um adolescente problemático que repentinamente passa a ser atormentado por Frank, um coelho gigante que aparece para Donnie no mesmo dia em que uma turbina de avião cai misteriosamente sobre seu quarto. A partir daí, uma série de acontecimentos estranhos e praticamente inexplicáveis passam a acompanhar sua vida, até alcançarem um desfecho que vai deixar o leitor boquiaberto.
Eu achei que não conseguiria gostar dessa história mais do que já gostava, porém, fui surpreendida. Não que o livro seja melhor que o filme, porque na verdade “o livro é o filme” (palavras do próprio autor). Além do roteiro final, o livro conta com uma entrevista incrível com o próprio Richard Kelly, um prefácio escrito por ninguém menos que Jake Gyllenhaal e um bônus: A filosofia da viagem no tempo. As poucas páginas no final do livro conseguem esclarecer inúmeras questões que são apresentadas durante todo o filme. Notas sobre os personagens, explicações sobre viagem no tempo, mortos manipulados, viventes manipulados e receptor vivente, parecem clarear as coisas e fazer com que tudo se encaixe melhor. 
Dessa forma, o leitor pode mergulhar de cabeça no universo de Donnie Darko, ter uma percepção e uma compreensão muito maior conhecendo o ponto de vista do autor e do ator principal. Sem contar que o roteiro contém descrições sobre os cenários, pensamentos dos personagens, tudo em detalhes para que o leitor consiga entender aquilo que deixou escapar assistindo ao filme.
Já que toquei nesse ponto, caso você não tenha assistido o filme, recomendo fortemente que você o assista primeiro para depois lê-lo, e com certeza, depois de terminar a leitura você vai precisar assisti-lo mais uma vez, e mais outra e outra... Infelizmente ou felizmente nunca conseguiremos entender Donnie Darko completamente. Cada vez que assistimos ao filme temos uma visão e criamos uma teoria diferente e acho que isso é exatamente o que torna essa obra tão incrível. 
Sem dúvidas é um dos meus livros preferidos, e se pudesse, daria 1.000 estrelas para Donnie Darko.

Classificação: 

***
Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)