21 de janeiro de 2016

Na Telinha ou na Telona... #52

Olá gente lindaaaa!!!
Vamos falar do primeiro dorama que concluí esse ano?? Sim, é apenas o primeiro, pois estou com mais um pela metade desde o ano passado...
Bem, vocês gostam de novela mexicana? Assistiram "A Usurpadora" as 646576869707 vezes que foi exibida pelo sbt? Pois bem, pensem numa versão coreana, agora acrescentem um vilão muito FDP e uma Paola morta e terá "Mask", um um dorama sul-coreano exibido de maio a julho de 2015.
Sinopse: Desesperada para se afastar da dívida astronômica de seu pai, Byun Ji Sook (Soo Ae) se posa por Seo Eun Ha (Soo Ae), uma socialite rica que parece muito com ela. Na pele desta milionária, ela tem um encontro casual com Min Woo (Joo Ji Hoon), um CEO cínico que está desesperado para escapar de seu mundo privilegiado. Revigorado pela personalidade atípica de "menina rica" de Ji Sook, Min Woo se apaixona rapidamente por Eun Ha! Será que Ji Sook consegue manter o seu disfarce antes que Min Woo descubra a sua verdadeira personalidade?
P.S.: Sinopse retirada do site DramaFever

ELENCO PRINCIPAL:

- Soo Ae como Byun Ji-sook/Seo Eun-ha (Eun-ha, uma mulher rica e bem sucedida, filha de um político bastante conhecido e prestes a se casar apenar por negócios, embora seja apaixonada por outro homem; Byun Ji-sook, uma mulher simples e trabalhadora, que sofre para tentar pagar uma dívida que seu pai tem com um perigoso agiota);
- Ju Ji-hoon como Choi Min-woo (um homem que vive atormentado pelo passado, sem poder esquecer a morte da mãe e, constantemente tendo alucinações sobre o ocorrido);
- Yeon Jung-hoon como Min Seok-hoon (Cunhado de Min-woo e amante de Eun-ha. O pior vilão de todos os tempos!);
- Yoo In-young como Choi Mi-yeon (a mocréia da trama; esposa de Seok-hoon; finge não saber das "coisas erradas" do marido para não ter de encarar seu casamento fracassado).


Minha opinião: Amei!
Gente, você não fazem ideia do quanto eu gostei desse dorama. Tudo bem que foi meu primeiro doraama do ano (embora eu tenha começado a assisti no ano passado...), mas entrou pros favoritos.
Eu adoro essa temática de irmãs gêmeas separadas no nascimento ou doppelgänger, tanto que sou apaixonada por "A Ususpadora" (me julguem) e quase morri quando não renovaram mais uma temporada da série "The Lying Game". Um outro dorama que aborda esse tema (e eu também adorei) é "The Bride of the Century", do qual eu falei AQUI.

Quem assistiu "A Usurpadora" em uma das 64657689606 mil vezes em que foi exibida pelo sbt, deve se lembrar dos personagens centrais, certo? Bem, em "Mask" temos versões melhoradas desses personagens. A começar por nossa Paulina coreana, que não é tão songa monga quanto a mexicana.

Byun Ji-sook é uma mulher simples que trabalha como vendedora em uma loja fina. Seu principal, talvez mais imediato, é pagar uma dívida alta que seu pai tem com um perigoso agiota. Por isso, no início do dorama ela acaba passando por algumas situações bastante humilhantes em troca de dinheiro. É de dar dó, gente.
Bem, o caso é que ela é a cópia perfeita de Seo Eun-ha, uma mulher rica, fina e prestes a se casar com Choi Min-woo. Ambos são ricos e herdeiros de algo, mas o casamento é um negócio. Eu sei o que vocês estão pensando e a resposta é "Não, a Paola coreana (vulgo Eun-ha) não fará sua irmã gêmea perdida se casar em seu lugar enquanto desfruta de vários bofes por aí".
É muito pior que isso. Por conta de um acidente que será desvendado aos poucos, Eun-ha fica impedida de se casar e, com isso, atrapalha os planos malignos de Min Seok-hoon (cunhado do noivo, nosso Carlos Daniel Coreano, e amante da nossa Paola). Por isso, em circunstâncias bastante eletrizantes, o Cunhado (vou chamá-lo assim, porque eu sei que ninguém consegue ler direito esses nomes estranhos) encurrala Ji-sook (Paulina) de modo que ela é obrigada a "aceitar" se passar por Eun-ha (Paola). Confuso? Bem, no início pode parecer confuso, mas com o desenrolar da trama, cada vez mais recheada de suspense e muita ação, tudo vai ficando claro.
Choi Min-woo (Carlos Daniel coreano) é  um homem problemático e cheio de manias. Ri horrores com seus vários TOC's. Sua mãe morreu quando ele ainda era uma criança e desde então ele vive com o pai, a madrasta e sua meia irmã.
Lembram-se da Stephanie, de "A Usurpadora"? Pois bem, ela também está presente em "Mask". É uma mocréia que, horas você quer matar e em outras sente pena.
O Willy coreano, por sua vez, é o Cunhado. Pensem num vilão bom. "Bom" no sentido de ser uma mega vilão, não no sentido de ser bonzinho. Claro que houve uma certa romantização para tentar dar um motivo para suas maldades direcionadas ao Min-woo e usando Ji-sook para atingir seus objetivos, mas o cara foi mal até o fim. Gostei muito dele (me julguem) e admirei sua inteligência, o modo como ele conseguia se sair de situações que poderiam colocá-lo em maus lençóis e mesmo o fato de ele negar suas ações de um modo tão convincente. Ele é um ótimo mentiroso.
Apesar dos perrengues, Ji-sook se mostrou uma mocinha forte e determinada. E, mesmo tendo muuuuitas razões para isso, ela não é de ficar de "mimimi", pelo contrário, se mostrou tão inteligente quanto o Cunhado.
A relação dela com Min-woo é bastante fofa. Adorei o odo como ela foi quebrando a casca dele, o modo como um ficou dependente do outro e o modo como os papéis normalmente associados foram invertidos. Em "Mask", o indefeso que precisa de proteção é Min-woo, e nossa Paulina coreana não mede esforços. Além disso, não posso deixar de fazer uma observação sobre a atuação da atriz Soo Ae, que me encantou tanto quanto em "A Thousand Day's Promise", dorama sobre o qual eu falei AQUI.
"Mask" é um dorama que eu recomendo para quem gosta de ação (só pra terem uma pequena idéia, assistam os 10 minutos iniciais do primeiro episódio AQUI), de suspense, de uma história bem amarrada e também de romance.
"Mask" é, além de tudo isso que eu já falei, um dorama que nos faz pensar em algumas coisas. Selecionei dois trechos que fizeram com que eu questionasse o modo como tenho levado minha vida desde que me conheço por gente e gostaria de dividir com vocês:

"Você trabalha para viver ou vive para trabalhar?"
"O que é amor? O que é felicidade? Para o que vivemos? Que caminhos temos que percorrer? 
Para escalar a grande montanha chamada vida, apenas olhamos para o topo e vivemos duramente toda a nossa vida enquanto tentamos alcançar o topo. Mas, se você olhar para o lado só um pouco, você irá ver as flores florescendo. E saberá que o aroma delas é incrível. Você tenta alcançar o topo para ser feliz, mas, dando um passeio com as pessoas que ama e sentindo o aroma das flores que se encontra a verdadeira felicidade."
E, como não poderia deixar de observar, a trilha sonora é muito amor, gente! As músicas que mais gostei foram: Only one day (LYN), No Love (Byul Ha) e Sick (Sojin, Girl's Day).

Se interessaram? Ficaram com aquela vontade de conhecer esse dorama? Então corram pro Viki. com ou pro Drama Fever, pois em ambos os sites vocês encontram os 20 episódio online, legendados em português. ;)

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)