27 de janeiro de 2014

RESENHA: No Limite da Atração


Editora: Verus
Autor(a): Katie McGarry
Número de Páginas: 364

Sinopse: Ninguém sabe o que aconteceu na noite em que Echo Emerson, uma das garotas mais populares da escola, se transformou em uma “esquisita” cheia de cicatrizes nos braços e alvo preferencial de fofocas. Nem a própria Echo consegue se lembrar de toda a verdade sobre aquela noite terrível. Ela só gostaria que as coisas voltassem ao normal.
Quando Noah Hutchins, o cara lindo e solitário de jaqueta de couro, entra na vida de Echo, com sua atitude durona e sua surpreendente capacidade de compreendê-la, o mundo dela se modifica de maneiras que ela nunca poderia ter imaginado. Supostamente, eles não têm nada em comum. E, com os segredos que ambos escondem, ficar juntos vai se mostrar uma tarefa extremamente complicada.
Ainda assim, é impossível ignorar a atração entre eles. E Echo vai ter de se perguntar até onde é capaz de ir e o que está disposta a arriscar pelo único cara que pode ensiná-la a amar novamente. No limite da atração é um livro sexy e envolvente sobre o amor de duas pessoas que estão perdidas e que juntas tentam desesperadamente se encontrar.

Olá gente lindaaaa!
Ainda estou de férias, passando um tempinho no sítio da sogra e, sabem como é.... comendo, dormindo, lendo!
Dei uma escapadinha para dividir com você o que eu achei do livro “No Limite da Atração”.

Echo e Noah são duas pessoas completamente diferentes. E, ao mesmo tempo, tão iguais.
Echo é uma jovem que até pouco tempo atrás fazia parte do grupo popular do colégio. Linda, inteligente e talentosa. Porém, após o incidente, ela passou de garota popular à pária da escola. Está sempre com blusas de mangas longas e cabeça baixa. Seus braços são cobertos de cicatrizes, porém sua mente não passa de um buraco negro. Ela não se lembra de como conseguiu as cicatrizes, mas todos comentam nos corredores que ela tentou se matar. O que Echo mais quer é recuperar suas lembranças da noite que mudou sua vida tão completamente.
Seu pai é um dominador que não faz outra coisa a não ser exigir notas melhores, obrigá-la a refazer as provas e, ainda assim, nada nunca é o suficiente.
“Eu não sabia muito a seu respeito, além de que era discreta, inteligente, ruiva e tinha peitos grandes. Ela usava camisetas largas de manga comprida que caíam nos ombros e tops por baixo que revelavam apenas o suficiente para atiçar as fantasias.” (Noah – página 18)
Noah, por sua vez, era um astro do basquete, tinha uma família perfeita, mas após perder os pais em um incêndio e ter sido enviado para lares provisórios, sendo separado de seus dois irmãos mais novos, acabou se envolvendo com drogas e desistindo de tudo. Seu maior sonho: conseguir a guarda dos irmãos e manter o que restou de sua família reunido.
Tem fama de violento e de arrasar os corações das garotas. O encontros com o charmoso e perigoso Noah nunca duram mais que uma noite e nunca passam do banco traseiro de seu carro. Mas, em uma coisa todos concordam: Noah parece ser muito bom no que faz.
“Noah tinha músculos, boa aparência e confusão à volta. De alguma forma, ele fazia uma calça jeans e uma camiseta parecerem perigosas. Não que eu gostasse de drogados que usavam garotas. Ainda assim, dei mais uma olhada para ele enquanto dava um gole na minha bebida.” (Echo – página 27)
Apesar de os dois se conhecerem há algum tempo, nunca trocaram uma palavras. Eles nunca fizeram parte do mesmo grupo. Eles não tinham motivos para se misturar, para interagir. Até agora.
Fazendo parte do mesmo programa cobaia do colégio, em que têm que se consultar com a terapeuta do colégio, Echo acaba sendo monitora de Noah em todas as matérias. Claro que a relação não dá certo: Noah é um grosseiro, com um vocabulário sujos e uma aparência capaz de tirara a concentração de qualquer um; Echo é uma garota esquisita, mimada e com umas cicatrizes bizarras.
Porém, Echo precisa do dinheiro para terminar o concerto do carro deixado inacabado pelo irmão e, Noah precisa melhorar suas notas, senão nunca será capaz de conseguir a guarda de seus irmãos.
“- Nunca fica melhor – eu disse. – A dor. As feridas cicatrizam e você nem sempre sente que tem uma faca atravessando seu corpo. Mas, quando você menos espera, a dor aparece pra te lembrar que você nunca mais será a mesma.” (Noah – página 74)
Com o passar do tempo, eles param de apenas se suportam e passam a ser amigos..... ou algo mais. Eles sabem que existe atração entre eles, mas nunca dariam certo. Devem se limitar a se ajudar mutuamente no que se refere a obter informações dos arquivos de sua terapeuta.
****
Sabe quando você demora um tempo DESNECESSÁRIO para finalmente decidir ler um livro e quando termina a leitura pensa: "por que eu não li este livro antes?"? Foi o que aconteceu comigo ao terminar de ler "No Limite da Atração".
Ao mesmo tempo em que me interessei pelo livro logo que foi lançado pela Verus, eu acreditava que seria mais do mesmo, por isso fui adiando a leitura. Porém, encontrei dois jovens sensíveis e fortes. Ambos com cicatrizes, seja por fora ou por dentro e, ainda assim, seguindo adiante da melhor forma possível.
Me apaixonei por Noah, o cara durão, drogado e briguento que esconde um coração enorme e um amor incondicional pelos irmãos, tudo o que restou de sua família. Já Echo.... desabrocha a cada capítulo. Não sei se teria a coragem e a força dela diante do julgamento, das especulações e olhares de todos no colégio. Duas pessoas tão diferentes e que se completam de uma forma tão natural. O livro não é mais do mesmo. Ele é mais. Simples assim.

Classificação:

***
Espero que gostem!!


Beijos e amassos!!

7 comentários

  1. Amanda, adorei a sua resenha. Faz um tempo que estou querendo ler este livro e pretendo ler logo. Parece ser exatamente o meu estilo.


    http://thaypriscilla.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Mais que barra a mocinha está segurando na escola. Não deve ser nada agradável ser perseguida na escola e ainda ter que enfrentar um pai dominador. fiquei encantada com seus comentários sobre a estória dos personagens. vou ficar na torcida por eles e que a Echo consiga se lembra o que aconteceu com ela. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. O livro parece ser ótimo, fiquei bastante interessada em ler!

    ResponderExcluir
  4. Livro muito bom estou com muita vontade de ler.

    ResponderExcluir
  5. Assim que vi essa capa, também imaginei que era mais do mesmo, mas me parece que ele é bem mais denso do que aparenta ser. É muito legal quando terminamos uma leitura e ficamos muito satisfeitos. Estou bem curioso pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha, uma amiga leu o livro e disse ser ótimo, mas quanto mais opiniões melhor não é mesmo? Pois isso li a sua resenha e agora estou mais empolgada ainda em ler esse livro. Espero ler logo ooo/

    ResponderExcluir
  7. Voce sabe que eu tive a mesma impressão que voce quando esse livro foi lançado, que seria mais um "mais do mesmo" e por isso não me interessei de imediato, mas ai lendo todas as resenhas positivas sobre ele eu me rendi, e agora to doida por ele, a narrativa dessa autora parece ótima e ela criou personagens cativantes e fortes, Noah e Echo parecem apaixonantes né! Parabéns pela resenha super empolgante!

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)