4 de junho de 2013

RESENHA: Louca para Casar

Editora: Record
Autor(a): Madeleine Wickham (Sophie Kinsella)
Número de Páginas: 348

Sinopse: Milly está a quatro dias de um casamento digno de contos de fada com Simon, um jovem rico por quem é perdidamente apaixonada. É a cerimônia mais aguardada do ano pela alta sociedade, mas um detalhe pode pôr tudo a perder. Dez anos antes, Milly se casou com um amigo americano gay para que ele vivesse na Inglaterra com o parceiro, mas logo ambos perderam o contato e nunca se divorciaram. Tudo permaneceria em segredo se não fosse a chegada de Alexander, o fotógrafo, que por acaso também presenciou a primeira união. Agora ela terá que correr contra o tempo para encontrar o “marido” e obter o divórcio antes que todos descubram que a noiva, na verdade, já é casada.

Olá gente lindaaaaa!!!
É o primeiro livro que recebo em parceria com a Editora Record e, eu não poderia ter escolhido livro melhor para começar esta parceria. É o primeiro livro da autora que eu leio, ainda que eu não possa comparar com outros, acredito que, os livros escritos sob o pseudônimo Sophie Kinsella, são mais engraçados. Louca para Casar tem uma pitada de humor sim, como não poderia deixar de ser com esta trama improvável, mas nada que te faça dar gargalhadas constrangedoras em público.

Milly tem 18 anos e, ao invés de viajar e curtir as férias de verão como todo mundo, é mandada para Oxford para fazer um curso de secretariado. Neste período curto de tempo, ela resolve radicalizar um pouco e sentir o gosto da liberdade, descolore e repica os cabelos e.... se casa. Não foi nada planejado, mas após conhecer Allan e Rupert, um casal gay e ficar amiga deles, quando Allan lhe confessa que é um imigrante ilegal e pede para que ela se case com ele a fim de regularizar sua situação na Inglaterra ela não pensa duas vezes. Está feliz em poder ajudar o casal a ficar junto sem ter que se preocupar com a lei.
"No dia seguinte, Allan levou-a até a estação, ajudou-a a colocar sua mala no compartimento de bagagens e secou suas lágrimas com um lenço de seda. Em seguida, deu-lhe um beijo de despedida, prometeu escrever e disse que, em breve, se encontrariam em Londres.
Milly nunca mais o viu." (página 13)
Dez anos se passaram e Milly está prestes a se casar com Simon, o amor de sua vida. E, embora ela não seja tão inteligente e sofisticada quanto ela imagina que ela seja, Milly está disposta a tentar ser esta pessoa para ele. Ela o ama. Ele a ama. E... eles vão se casar! Seria tudo perfeito se ela já não fosse casada. Dez anos se passaram desde seu casamento com Allan e ninguém nunca ficou sabendo, nem seus pais e muito menos Simon. Milly acha que, se ninguém souber não há problema nenhum em se casar com Simon (nem passa pela cabeça dela que se trata de um crime : bigamia). Porém, apenas alguns dias ela recebe a visita do fotógrafo de seu casamento que, por ironia do destino presenciou seu último casamento e.... a reconheceu.
"Milly pensou por um momento.
- As pessoas que têm um casamento feliz por muitos anos se compreendem - disse.
- Eles se esforçam - retrucou Esme - empregando uma mistura de linguagem de sinais e boa vontade, além de algumas frases usadas durante os anos de convívio. Mas não se compreendem. Não têm acesso às valiosas profundezas da alma do outro. Não compartilham a mesma língua. - Ela deu outra tragada. - E não existe interprete para isso. Talvez poucos." (página 94)
Dividida entre contar ou não a verdade a Simon três dias entes do casamento, Milly recorre a única pessoa que acha que a compreenderá: Isobel, sua irmão mais velha que, diferente dela, vive pelo trabalho e para o trabalho. É o orgulho da família por falar diversos idiomas e trabalhar como tradutora em tempo real, mas... ela também tem seus problemas pessoais. Mas, assim que sabe do drama da irmão, atropela até os próprios problemas para ajudá-la.
Com os preparativos do um casamento à todo vapor, Milly faz a única coisa que pode ser feita: vai de encontro a seu passado à procura de Rupert e Allan
A narrativa em terceira pessoa nos possibilitar conhecer mais profundamente diversos personagens, de modo que, além da história e do drama vividos por Milly, conhecemos um pouco mais Isobel, Simon que ainda não superou a morte da mãe anos atrás e não suporta o pai e, conhecemos  também Rupert com toda a dificuldade em assumir sua homossexualidade. Realmente me senti tocada com a luta interior de Rupert e sua relação de amor com Allan. Eu nunca havia lido nada parecido e gostei bastante de a autora ter abordado um tema que, apesar de atual e comum ainda é tratado como um tabú.
Li diversas resenhas dizendo que o ritmo da leitura é lenta, mas.... para mi a leitura flui muito bem. Posso dizer que, para um chick-lit, o livro aborda questões mais sérias e dramáticas (como o homossexualismo), por isso não é tão engraçado. 
****
Uma coisa que me deixou intrigada: como alguém consegue vive em uma mentira? 
Não me refiro à esconder um casamento durante dez anos, me refiro a mentir sobre tudo, sobre seus gostos, seus hobbies e sua personalidade apenas para tentar agradar alguém, Não sei se seria capaz de me omitir a tal ponto por causa de alguém e... nem sei dizer se isso é mesmo amor. Mas, segundo Milly é um sacrifício que vale a pena... pelo menos até certa altura da história.
Milly é uma garota ingênua demais para a idade (28 anos) e, que embora pareça egoísta em diversos momentos, se levarmos em conta que ela se casou com um amigo (a quem conhecia a poucas semanas) para lhe fazer um favor, essa imagem de egoísta cai por terra, né?! 
Nenhum dos personagens é perfeito, mas... de um jeito bom, de um jeito que faz com que simpatizemos com eles, de um jeito que quase os tornam reais.
O livro funcionou para mim (talvez porque eu não tenha como comparar com os outros livros da autora). Recomendo!

Classificação:

****
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

21 comentários

  1. Oii!!
    Já li o livro, e gostei mais ou menos!
    Realmente esperava algo mais ao estilo de Fiquei com o seu número.
    Porém é uma boa leitura! :)
    Ótima resenha!
    Beeijos

    Elidiane - Leitura entre amigas

    ResponderExcluir
  2. eu adorei a resenha, alias eu adoro Sophie Kinsella seja escrevendo como pseudonimo ou assinando por si mesma, esse livro parece ser mais um hilariante romance da autora que sempre arrasa. Eu gostei da capa nacional acgei bem mais bonita que as originais! Estou doida pra ter esse romance aqui na estante e me deliciar estou doida pra gargalhar com a história de Alexander e Milly.

    Deixo aqui o link do meu cantinho que foi criado como uma forma de sair um pouco do estresse e me divertir, ainda estou apanhando e com muitas dúvidas, mas tudo é publicado com muito carinho! http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Esta estoria é bem louca mesmo...rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Mais que loucuraaa, quero muito muito muito ler esse livro. Ele me lembra um episodio de Friends no qual a Phoebe tbm esta casada com um gay, que no fim acaba descobrindo que não é homossexual coisa nenhuma. haha vou por na minha lista sem duvidas!

    ResponderExcluir
  5. O livro parece ser mto bom, principalmente por ser da Madeleine/Sophie., adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  6. Que capa fofa! Não sabia desse livro, mas gostei da sua resenha e quero ler.
    Parabéns pelo blog. :D

    ResponderExcluir
  7. não li, até hoje, nenhum dos livros da autora, nem do pseudônimo dela.... são muito caros pro meu bolso :S
    mas tenho vários na minha lista de desejados, e parecem ser ótimos!!!
    essa é a primeira resenha que leio do livro, e achei totalmente diferente dos outros livros que já vi dela
    achei engraçado essa coisa ai de casar e não contar a ninguém, e depois um estranho souber de toda a história...
    preciso saber como se desenrola este problema todo!!! ;~~

    ResponderExcluir
  8. Esse deve mais um livro super divertido da Sophie pra ler com muita vontade por ser leve e rápido, não sei por que adoro livros sobre casamentos acho que sou frustrada por não ter me casado com vestido e tudo mais.

    ResponderExcluir
  9. estou muito curiosa a respeito desse livro.Ainda não tive oportunidade de ler,mais gostaria muito.Pela capa já estou apaixonada e se o conteúdo for bom,então...Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Li a resenha desse livro,muito interessante

    ResponderExcluir
  11. Ual que resenha mais que diva
    adorei a resenha
    adoro livros assim,e leio bem rápido.
    e adoro casamentos haha

    ResponderExcluir
  12. Oieee
    Esse é um livro p/a pensar....
    Realmente pelo titulo não imaginava que o livro teria uma história que trouxesse tantos questionamentos, como de que forma os homossexuais são vistos pelos religiosos e sociedade e como a falta de comunicação pode acabar com uma vida familiar.
    Na lista p/a leitura
    Bjus

    ResponderExcluir
  13. Meu Deus do céu! Este livro promete ser bem engraçado e gostoso de ler! Pela sinopse dá para perceber que é só confusão! Ansiosa!

    ResponderExcluir
  14. Acho que ja comentei essa resenha. mas vamos lá né?
    Sabe que me lembrou esse livro, um filme que eu assisti, muito engraçado numa sessão da tarde da vida. Não lembro quando.
    mas pela tua resenha da pra imaginar que é engraçado é não??
    Beijocas

    ResponderExcluir
  15. Acho que esse livro não seria tããão a minha cara, mas me parece uma leitura leve e agradável como todos os da Kinsella parecem ser. Gostei mais ou menos d ahistoria, é pq gosto mais de sobrenatural, mas estou aberto À leitura, quero ler! pq filme eu consigo gostar de tudo, livro pode ser tbm.

    ResponderExcluir
  16. Confesso que até me surpreendi quando vi que esse livro era escrito pela Sophie Kinsela, justamente pelo que você comentou. Geralmente vejo apenas chick lit mais leves e divertidos, e pelo que entendi, esse tem uma pegada um pouco mais séria. Eu até que gostei da trama, e se a narrativa continuar tão boa quanto ao dos outros livros, está mais do que aprovado pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  17. Fora a capa que é linda , ainda tem o conteúdo , que poxa , todo mundo só fala bem , acho que não preciso dizer mais nada né....
    Eu super quero esse livro e tenho certeza que vai entrar pra minha lista de favoritos.

    ResponderExcluir
  18. Nossa,que livro bom!!!
    Espero que eu ganhe este livro,a história dele é muito interessante.Nunca li nenhum livro desta autora,mas me atraiu a resenha,parabéns,você tem talento.
    Bjos...

    ResponderExcluir
  19. Eu sou suspeita para falar dessa autora pois eu simplesmente curto por demais o trabalho dela, gosto muito das histórias e de suas personagens. Juro que não sabia que esse era o nome dela. Sua resenha está demais. Eu me interessei muito pelo livro, mas por conta do conteúdo e da história que tu descreveu, porque a capa dele não me atraiu muito não.

    ResponderExcluir
  20. Apesar de não gostar dos finais que as autoras escrevem, sendo Sophie Kinsella e muito menos Madeleine Wickham, fiquei muito curiosa pela leitura desse livro.

    ResponderExcluir
  21. Olá,aorei sua resenha.Olha esse temas sobre homossexualidade realmente são complicados,mas eu gostei do ´nicio da história,fiquei com vontade de ler!Bjos*-*

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)