20 de junho de 2013

RESENHA: Como dizer adeus em Robô

Editora: Galera Record
Autor(a): Natalie Standiford
Número de Páginas: 344

Sinopse: Com um toque melancólico, o livro conta a singular ligação entre Bea e Jonah. Eles ajudam um ao outro. E magoam um ao outro. Se rejeitam e se aproximam. Não é romance, exatamente mas é definitivamente amor. E significa mais para eles do que qualquer um dos dois consegue compreender... Uma amizade que vem de conversas comprometidas com a verdade, segredos partilhados, jogadas ousadas e telefonemas furtivos para o mesmo programa noturno de rádio, fértil em teorias de conspiração. Para todos que algum dia entraram no maravilhoso, traiçoeiro, ardente e significativo mundo de uma amizade verdadeira, do amor visceral, Como dizer adeus em robô vai ressoar profunda e duradouramente.

Olá gente lindaaaa.....
Finalmente terminei de ler “Como dizer adeus em Robô” e, confesso que a sensação é de 'final inacabado'. (Ou vai ver eu simplesmente não consigo aceitar um final, seja ela qual for.)
Sabe quando você sente uma ponta de decepção durante a leitura, apenas por ter imaginado uma história completamente diferente, mas.... ao mesmo tempo não consegue parar de ler e se percebe apegada a cada um dos personagens, como se fossem pessoas reais? Pois bem, me senti assim durante toda a leitura.

Beatrice é a Garota Robô. Segundo sua mãe (que tem depressão ou algo parecido), Bea não é uma menina, é um robô sem coração. Bea até pode ouvir o tilintar de lata ao bater a mão na barriga... e, precisa ser assim, já que com a mudança constante de cidade, ela não pode se dar a luxo de se apegar a ninguém e a lugar nenhum.
Todas as noites, Beatrice tem dificuldades para dormir e, na primeira noite na cidade nova, Baltimore, Bea sente falta do programa de rádio que lhe fazia companhia em todas as madrugadas na antiga cidade. 
“Acho que considerava reconfortante saber que não era a única que sentia uma ansiedade vaga e difícil de definir e estava procurando algo para botar a culpa.” (página 18)
Jonah, por sua vez é o Garoto Fantasma. Durante anos, ao passar pelos corredores da escola, Jonah ouve os outros alunos gritando “Ahhhhh um f - f - f – f – antasma!”. É assim desde a sétima série. Por sua aparência fantasmagórica, branco como leite, a ponto de se poder ver suas veias e, cabelos quase tão brancos quanto a pele.... Um garoto quieto, sem amigos a mais de uma década. Um garoto inteligente, solitário que com uma perda nunca superada....
Eis que Jonah apresenta Bea ao The Night Lights, um programa de rádio parecido com um talk show maluco que é transmitido todas as madrugadas. Sem nem ao menos se conheceram, Jonah oferece a Bea o consolo noturno de que ela tanto precisava.
É assim que a relação entre um fantasma e uma robô começa. De forma despretensiosa, Natalie Standford nos apresenta personagens bem construídos e um programa de rádio maluco, com ouvintes insones e que, mesmo sem se conhecerem, apresentam um vazio e uma necessidade em comum. 
“Por que você está com tanto ciúme? – perguntei. – Não é como se você fosse meu namorado nem nada. Você é?

(...)

- Namorado é uma palavra tão idiota – falou Jonah. – Não, não sou seu namorado. Achei que estávamos muito além disso. O que somos não pode ser descrito por palavras triviais como namorado e namorada. Até mesmo amigos não chega nem perto de descrever.” (página 144)
Jonah é um garoto complicado. Cheio de problemas e assuntos mal resolvidos com o pai, consigo mesmo e com sua história. Um garoto que tem tudo para ser esquecido, caso já não o tenha sido nos últimos dez anos. Ele não é o tipo de personagem pelo qual o leitor se apaixona, pelo qual se envolve, mas com o qual se comove e torce para que tenha um final feliz. Bea, por sua vez, embora não seja excluída e zoada pela escola inteira, é tão solitária quanto Jonah e, em pouco tempo percebe que está dependente da amizade de Jonah e que, afinal de contas, ele é a única pessoa com quem ela se importa de verdade.
 “Jonah franziu as sobrancelhas.
- O que diabos é isso?
- Estou gritando com você – falei – em Robô.
Ele ficou de pé tão rápido que a cadeira caiu para trás, batendo com força no chão.
- Quer aprender um novo idioma? É assim que se diz Vá para o inferno em Fantasma.
Ele saiu andando. (...)” (páginas 147 – 148)
****
Ahhhh que vontade de ler tudo de novo!
Os personagens não são perfeitos.... eles têm defeitos e às vezes te dá nos nervos, mas são tão reais que você quase consegue chamá-los de amigos. São tão bem construídos, a história é tão singular que ao final de tudo você sente uma pontada de tristeza por ter que seguir em frente sem cada um dos personagens.
O livro me lembrou um pouco Just Listen e os personagens, respectivamente, me lembraram os protagonistas do mesmo: Annabel Owen e, o singular programa de rádio.
Confesso que ao ler o último parágrafo, as lágrimas que não surgiram durante toda a leitura, mesmo nos momentos mais comoventes, mais humanos e mais reais, finalmente transbordaram. Contudo, ainda não consigo dizer adeus. Em Robô. Em Fantasma. Em Amandês ou em qualquer outro idioma. Sentirei saudades do Garoto Fantasma e da Garota Robô!

Classificação:

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

24 comentários

  1. nossa, parece ser um livro lindo! adorei a sua descrição dos personagens... gosto de livros assim, com personagens mais realistas *-*

    ResponderExcluir
  2. O Jonah é albino? Sei lá, branquissimo e com os cabelos tambem brancos... Despertou minha curiosidade! É a segunda resenha que leio desse livro hoje, e ambas falaram maravilhas! Entrou pra minha listinha, sem duvidas!

    Beijokas
    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Só vejo resenhas positivas desse livro e sobre a autora tbm, que dizer ser muito imprevisível na história. Estou louca pra ler *-*

    ResponderExcluir
  4. Já li várias resenhas desse livro e a sua é uma das melhores!!! Esse livro parece ser fantástico e super fofo!!!! Já esta na listinha de dsejados rs

    beijos

    ResponderExcluir
  5. Primeira vez que ouço sobre esse livro, mas mesmo com a sua resenha falando que é um livro que vc não consegue deixar de ler mas que quando termina vc sente que algo ficou faltando, quero lê-lo .

    ResponderExcluir
  6. Essa resenha foi a primeira que li sobre esse livro e antes de terminar já estava apaixonada pela história e querendo ler urgente, não achei que seria um romance assim tão bonito, muito curiosa pra ler esse final.
    A capa tá linda com esse rosa todo.

    ResponderExcluir
  7. Que sensacional! Preciso muito ler esse livro. Já vai para a minha whislist gold pq né. Olha, gostei de mais mesmo, nao sei nem em que palavras explicar o quanto fiquei contente em ter um livro assim e que eu possa ler e amar. Achei bem interessante a ideia, Ahhhh como dizer adeus em robo e fantasma, incrivelllll , e agora? preciso ler, esse amor nao amor rsrs s2

    ResponderExcluir
  8. Desde que foi lançado eu tive vontade de ler. Amei a sinopse dele e fiquei super curiosa. Tenho certeza de que quero muito ler! Ainda mais com o final sendo inesperado! Sua resenha me chamou muito a atenção para os personagens, que parecem cativantes! Muito bom saber que ele emociona também! *-*
    Eu gostei muito da capa dele também, simples e bonita. :)

    ResponderExcluir
  9. Oie! (:
    Gostei da sua resenha flor, o livro parece ser divertido em certas partes né? Esse lance do final só lendo mesmo pra cada um saber se gostou ou não né?
    Agora é torcer pra ganhar pra ter a chance de ler.. rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Cara é a segunda resenha que leio desse livro e a cada vez me apaixono mais ainda. Eu necessito ler ele.

    ResponderExcluir
  11. Nossa fiquei muito empolgada com esse livro.Acho que vou adorar ler. Já havia lido algumas coisas sobre ele,mais sua resenha foi que mais me interessei e gostei. Beijos.

    ResponderExcluir
  12. É tão bom quando terminamos uma leitura com uma sensação de que gostaríamos de ler tudo de novo, né?!?!
    A história me parece ser bem simples, mas de uma sensibilidade incrível. Fiquei bem curioso pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  13. É a primeira resenha que leio desse livo e estou simplesmente louca para lê-lo! Adoro quando os personagens não são assim tão perfeitos, isso acho que aproxima ainda mais o leitor. Adorei a capa também achei linda. Excelente resenha fiquei curiosíssima para ler o livro (:

    ResponderExcluir
  14. Eu estou louca de tão empolgada pra ler esse livro, os personagens me parecem fortes e sensíveis, como todos nós, o capricho da edição me deixou maravilhada. Estou realmente muito curiosa pra lê-lo.

    ResponderExcluir
  15. Nossa, que maravilha, ansiosa para lê-lo! *-*

    ResponderExcluir
  16. Muito boa resenha adorei eu quero muito ler
    beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Woow, fiquei curiosa! Tu falaste em Just Listen, então deve ser ótimo! Eu simplesmente ameeeei Just, que livro perfeito *-*
    Awn, livros de solitários e "estranhos" me conquistam desde sempre. São tão reais, tão... Humanos.

    ResponderExcluir
  18. Esse livro parece ser uma daqueles bem fiel a realidade. O título dele é bem interessante e foi o que mais me chamou atenção, depois da sinopse. Fiquei fascinada por cada palavra sobre o livro. Estou louca pra lê-lo.

    ResponderExcluir
  19. Preciso dizer que foi a sua resenha que me fez ter vontade de ler o livro,antes,quando só tinha lido a descrição no skoob,nem me interessei.
    Adoro personagens reais,com defeitos,por que os que são perfeitinhos e idealizados cansam e é difícil se identificar com eles,Bea e Jonah parecem ser únicos e adorávelmente solitários.
    Com toda a certeza está minha lista pra esse ano! :D E parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  20. Fiquei com muita vontade de ler o livro depois dessa resenha!
    Beijos

    www.centraldaleiturablog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Quando eu vi o titulo achei meio infantil. kk mas tua resenha ta me dizendo Le que é bom!! Bora conferir"
    Beijoca :*

    ResponderExcluir
  22. Ah, que bacana a sua resenha. Senti que você gostou mesmo da história, apesar de estar esperando outra coisa. u também não sabia bem o que pensar do livro até ler sua resenha mas parece um enredo encantador e é certo que é daqueles livros que merecem ser lidos e relidos.

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)