7 de fevereiro de 2013

RESENHA: Extraordinário

Editora: Intrínseca
Autor(a): R. J. Palacio
Número de Páginas: 320

Sinopse: Primeiro lugar da lista de best-sellers do The New York Times, eleito um dos melhores títulos YA de 2012 nos Estados Unidos, o premiado livro de estreia da americana R. J. Palacio traz à tona a luta contra o preconceito ao contar a história de um menino de 10 anos que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial.
Narrado da perspectiva de August e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade – um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo.

Olá genteeee linda!!!
O título desse livro te diz alguma coisa: Extraordinário? Bem, só posso dizer o título não poderia ser outro!

August é um garoto de 10 anos, inteligente, divertido, fã de Star Wars e dono de um bom humor irresistível. Seu diferencial está na aparência.
"Aliás, meu nome é August. Não vou descrever minha aparência. Não importa o que você esteja imaginando, porque provavelmente é pior." (página 11)
August nasceu com uma rara combinação de síndromes (também raras) que lhe causaram uma deformidade craniofacial, entre elas uma chamada diostosebucomaxilofacial. Por esse motivo, não consegue passar despercebido a onde quer que vá e, embora ninguém nunca tenha lhe dito, ele sabe de cada apelido maldoso que as pessoas lhe deram: aberração, E.T., zumbi, ogro.... mas a única coisa que Auggie pode fazer é fingir não se importar. Não mais.
Por conta de sua aparência e de sua saúde frágil e das vinte e sete operações pela qual passou em seus poucos anos de idade, Auggie nunca foi à escola, sempre foi educado pela mãe na própria casa, mas sua mãe acha que chegou o momento de ele enfrentar a realidade escolar. E, August terá que aprender a lidar com o preconceito e com o fato de que algumas crianças sabem ser cruéis.
"Mesmo sem erguer os olhos, eu sabi que estava sendo observado. Sabia que as pessoas estavam cutucando umas às outras, espiando pelo canto do olho. Pensei que já estivesse acostumado com esse tipo de coisa, mas talvez não." (página 56)
Claro que não será fácil se adaptar à escola, ao convívio constante com tantas outras crianças, dentre as quais, a maioria age como se ele tivesse uma doença contagiosa. Será uma verdadeira provação conviver com o preconceito dia após dia, mas ainda assim, August sabe que valerá a pena. Tudo isso o deixará mais forte e... no final das contas, será impossível que ele não conquiste várias amizades.
O livro é dividido em oito partes, às quais além do ponto de vista de Ausgust, conhecemos a história sob o olhar de diversos outros personagens, o que torna a história ainda melhor. De um jeito sensível e inteligente, Palacio nos presenteia com personagens ingênuos e maduros ao mesmo tempo. Via, irmão de August, que diferente dele nasceu perfeita, entende perfeitamente a situação do irmão e o fato de ele sempre precisar de certos cuidados, mas isso não quer dizer que não se sinta de escanteio. O fato de ela amar o irmão não lhe exime do sentimento de frustração por ser conhecida por ter um irmão 'deformado' (embora odeie essa palavra) e não por ser ela, Olívia Pullman.
"É isso que eu penso: passamos tanto tempo tentando fazer o August acreditar que ele era normal, agora ele realmente acha isso. O problema é que ele não é normal." (página 97)
*****
Eu adorei o August. Me emocionei com sua história, mas ao mesmo tempo sorri com seu senso de humor. O fato de a autora ter dado voz à outros personagens ajudou a conhecermos diferentes pontos de vista, o que foi ótimo. Auggie possui uma mistura entre a inocência típica de uma criança de 10 anos e a maturidade que sua condição lhe proporcionou tão cedo.
Uma história de superação, de força e de exemplo. Muita gente (inclusive eu) reclama de tanta coisa sem importância que, ao se deparar com uma história como a de August, é inevitávl não repensar suas prioridades. Um livro doce, intenso e EXTRAORDINÁRIO. Sem contar que a diagramação e o trabalho gráfico está LINDO de viver! ^^
Super recomendo!

Classificação:

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

2 comentários

  1. aii que resenha incrível *-*
    estou louca para ler este livro!

    ResponderExcluir
  2. Eu amei este livro também.
    Achei tudo tão emocionante.
    Sua resenha ficou muito boa, passando muito bem as sensações que o livro e os personagens te passaram.

    Beijinhos,
    Thais Priscilla
    http://thaypriscilla.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)