6 de abril de 2011

RESENHA: A Prostituta Errante

Editora: Suma de Letras
Autor: Iny Lorentz
Número de Páginas: 494

Sinopse: Alemanha, 1410. Marie, filha do burguês mais rico da cidade de Constança, está às vésperas de se casar com um influente advogado, de família nobre. Ainda que o compromisso esteja enchendo seu pai de orgulho, Marie não tem certeza se confia na integridade do prometido, que só viu duas vezes. Seu receio se confirma dramaticamente na noite anterior à cerimônia, quando, logo após a assinatura do acordo nupcial, um desconhecido adentra a casa da família e acusa Marie de dormir com diversos homens em troca de dinheiro e presentes, como uma meretriz barata.
A partir desse momento, a vida da jovem sofre uma guinada radical. Sozinha, arruinada e com a reputação destruída, ela será obrigada a se unir a uma prostituta e abraçar a vida nômade das rameiras errantes, mulheres que viajam pelo país atrás de clientes.
A Prostituta Errante é a história de uma mulher injustamente desonrada, que se recusa a aceitar o papel de vítima. Forçada a se prostituir por conta de artimanhas de pessoas interesseiras e sofrendo todo tipo de maus-tratos, Marie reage e pacientemente arquiteta sua vingança. Seu alvo é um grupo de nobres gananciosos que, graças à sua influência na corte do imperador, se mantém impune mesmo cometendo as piores falcatruas ? falsificação de documentos, assassinato de inimigos e incriminação de inocentes.

Um dos melhores que eu já li!
A autora Iny Lorentz, (que na verdade é um dos pseudonimo usados pelo casal de escritores Iny Klocke e Wohl Elmar), soube de maneira detalhada, descrever perfeitamente a cultura e as diferenças sociais existentes na época, ainda que tenha feito isso com uma linguagem simples e acessível.
**
Prometida em casamento ao "nobre" Ruppertus Splendidus (famoso advogado, filho bastardo de um nobre), Marie, filha do burguês mais rico da cidade de Contança,  nem imagina o que está prestes a acontecer. às vésperas do casamento Marie é arrancada de seu quarto sob acusação de prostituição.... ela é levada ao calabouço de uma torre, onde é estuprada por três homens, dentre eles o escrivão de seu pai e no dia seguinte é acusada e condenada no tribunal, é açoitada em praça pública e expulsa da cidade..... Só então Marie percebe que tudo não passou de uma armação de seu noivo para ficar com todas as posses de seu pai, mas nada pode fazer para evitar seu triste destino.
Os únicos que acreditam em sua inocência são seu tio Mombert e Michael, seu amigo de infância - que vai em vão atrás dela.
E não fosse Hiltrud, Marie morreria na beira da estrada... e foi assim que apesar de humilhada e desonrada, ela encontra forças para lutar por uma vingança....
*****
Minha humilde opinião: MUITO BOM!!!!
Eu amei o livro, e fiquei presa nele a cada página.... perdi noites de sono lendo rsrrsrs.... e houve vezes de eu parar de ler par ir dormir, mas minutos depois, me levantar para continuar lendo por ter ficado curiosa e intrigada com a trama.
O mais engraçado é que comprei o livro por acaso.... estava viajando de ônibus e o motorista resolveu fazer uma paradinha num dos postos Graau, eu vi o livro e resolvi comprar para passar o tempo no restante da viagem, e aconteceu que eu AMEI!!
E é claro que recomendo!!!!!!!
Leia e torçam muito pela pobre Marie, que se dá mal no livro todo, passando por poucas e boas, por todo o tipo de maus-tratos e humilhações, mas ainda assim dá a volta por cima! com catiiigoriaa!

Classificação:


**
Espero que gostem!!
Beijos e amassos!... Comentem!

Um comentário

  1. Uau!!! Esse livro ainda produz o mesmo efeito em mim como se cada vez que eu o lesse fosse a primeira e vejam só, eu o encontro aqui num formato acessível do qual poderei compartilhar com todas as minhas amigas! Boa opção pra quem gosta de romance de época. Li e recomendo.Valeu Mandinha.

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)