27 de dezembro de 2018

Na Telinha ou na Telona... #140

Olá gente lindaaaa!
Hoje vim trazer a última indicação de dorama do ano, desta vez um dorama para quem gosta de suspense, de tensão, de ficar com "os miolos" bagunçados de tanto criar teorias e para quem gosta de um bom drama. Estou falando de "The Smile Has Left Your Eyes" (O sorriso deixou seus olhos), também conhecido como "100 Million Stars From Sky" (100 milhões de estrelas do céu), que tem o protagonista mais misterioso, enigmático e sinistro de todos os tempos.. até certo ponto da história.
"The Smile Has Left Your Eyes", que foi exibido pela emissora tvN (sua linda!) de 3 de outubro a 22 de novembro de 2018, é um remake de um J-drama chamado "Sora Kara Furu Ichioku no Hoshi" (Hundred Million Stars From the Sky), exibido em 2002.

Sinopse: Yoo Jin Kook é um detetive veterano de homicídios que está se cansando do seu emprego. O único consolo em sua vida é sua irmã mais nova, Yoo Jin Kang. Ele a venera e a protege como se fosse um pai, desde que eles perderam seus pais.
Quando Jin Kook começa a investigar o suicídio de uma estudante em uma universidade, ele não consegue evitar o pressentimento de que o namorado da estudante, Kim Moo Young, pode ter sido responsável por sua morte.
Moo Young parece ser um cara legal que trabalha em uma micro cervejaria coreana, mas ele também parece ter um lado obscuro. Quando Moo Young conhece Jin Kang e eles começam a desenvolver um relacionamento, Jin Kook fica determinado a impedir esse relacionamento. Mas será que Jin Kook conseguirá proteger Jin Kang quando ela mais precisar?

ELENCO PRINCIPAL:

- Seo In Guk como Kim Moo Young (assistente numa micro cervejaria artesanal. Ele é indiferente na superfície, ainda tem uma inocência infantil nele);
- Jung So Min como Yoo Jin Kang (designer de publicidade que perdeu seus pais em um acidente quando ela era jovem e foi criada pelo irmão, o detetive Jin Gook);
- Park Sung Woong como Yoo Jin Gook (irmão mais velho de Yoo Jin-kang, detetive de homicídios há 27 anos);
- Seo Eun Soo como Baek Seung Ah (filha de uma família rica e melhor amiga de Jin Kang);
- Go Min Si como Im Yoo Ri (uma garota que Moo Young resgatou de cometer suicídio e acaba ficando obcecada por ele).

Minha opinião: Amei! Amei! Amei!
Um mês após terminar esse dorama eu finalmente me sinto pronta (mais ou menos) para dividir minha experiência com vocês. Não sei se um dia vou superar o final, mas sigo tentando haha.
Por se tratar de um remake, durante a exibição de todo o drama, foi impossível não receber alguns possíveis spoilers sobre a versão original, de modo que metade do tempo eu procurava informações sobre a história, e na outra metade eu torcia para que houvesse alguma mudança no desenrolar da trama. Sabem como é, dorameiro sofredor AMA sofrer, mas tem uma esperancinha até o final. Tipo, "Deus me livre, mas quem me dera" hahahah
Já no início do dorama acompanhamos um caso de suicídio de uma universitária, suicídio esse que não convence o detetive Yoo Jin Gook, embora este não esteja responsável pela investigação do caso.
Por alguma razão, suas suspeitas acabam apontando para o misterioso, frio e aparentemente manipulador Moo Young, uma mestre cervejeiro, que trabalha em uma cervejaria artesanal.

Paralelamente, Moo Young acaba cruzando o caminho de Yoo Jin Kang (irmã do detetive) e sua melhor amiga, Baek Seung Ah.
É aniversário de Seung Ah, e Moo Young está lá a trabalho, responsável pela boa cerveja. Mas, de algum modo, após presenciar uma discussão entre Seung Ah e o noivo (embuste), ele acaba chamando a atenção da jovem. Sabem aquela história de que o proibido é mais gostoso? Pois bem, embora Moo Young emane perigo, mistério e faça com que nosso cérebro dispare vários alertas, Seung Ah parece ignorar tudo isso e vê no rapaz uma chance de ser quem ela verdadeiramente é, longe do poder do dinheiro de sua família, da dominação do noivo desagradável e de um casamento arranjado. Moo Young parece ser sua chance de liberdade... e ela realmente acredita em um conto de fadas, embora ela e o mestre cervejeiro sejam de mundos tão completamente diferentes. E embora Moo Young não demonstre nem 10% do envolvimento que ela explicita desde o início.
Ao contrário de Seung Ah, a amiga Jin Kang não parece aprovar Moo Young, talvez por não conseguir explicar o misto de sentimentos que ele lhe causa, uma atração e repulsa simultâneas. Moo Young, de fato, é extremamente misterioso, frio... e, talvez por isso, sedutor. Desde o início é impossível saber quais as intenções do rapaz e se ele de fato tem algum envolvimento com o caso de "suicídio", como suspeita Yoo Jin Gook. É difícil saber. Em um episódio o telespectador é levado a crer que tudo não passa de implicância por parte do detetive, mas no seguinte é levado a questionar se a desconfiança de Jin Gook não é mesmo correta.
Bem, eu falei do envolvimento de Moo Young com a ingênua Seung Ah, mas como vocês podem notar nas imagens de divulgação do dorama, a trama gira em torno de Moo Young, Jin Kang e Jin Gook. Mesmo com o misto de sentimentos em relação a Moo Young e mesmo querendo evitá-lo, Jin Kang acaba se deparando com o rapaz muitas e muitas vezes, já que é responsável pelo design se alguns produtos da cervejaria em que ele trabalha. E é aí que as coisas ficam um pouco confusas. Apesar de Jin Kang se sentir atraída por Moo Young desde o início (mesmo negando isso a todo custo) e de o rapaz não fazer questão de manter algum distanciamento ou evitar que as duas amigas estejam em sua "rede", ainda acho que a partir de um certo ponto da história o envolvimento entre eles foi meio abrupto, meio "do nada", meio forçado. Apesar de sentirmos a atração entre eles, e apesar de alguns detalhes apontarem para uma possível história entre eles no passado, Jin Kang não parece ser o tipo de amiga fura olho, mas... de algum modo as coisas acabam acontecendo e eu fiquei chocadney! Não dizer exatamente o que me chocou para não dar um baita spoiler, mas achei meio absurdo o modo como Jin Kang acaba ignorando (ou superado facilmente) um determinado acontecimento. E o fato é que o envolvimento entre Jin Kang e Moo Young acaba ficando cada vez mais forte, mais intenso, mais tóxico (às vezes) e mais iti malia (em outras).
Lá pra metade da trama, o foco deixa de ser o envolvimento (ou não) de Moo Young no suposto homicídio disfarçado de suicídio e passa a ser o passado do rapaz, do qual ele náo tem nenhuma memória. Essa falta de memória e o fato de tanto ele quanto Jin Kang terem cicatrizes de queimadura faz com que criemos milhares de teorias sobre um suposto passado comum entre eles. Passamos, também, a conhecer um novo lado de Moo Young, que deseja se tornar uma pessoa melhor por Jin Kang, um lado dele que Jin Kang parece ver desde o início... A partir de então, pouco nos importa se ele tem ou não envolvimento em um crime, se ele causo algumas desgraças ou não, se ele é psicopata ou não... só passamos a torcer por ele, a desejar um final minimamente feliz para alguém que nunca teve uma vida normal, que nunca foi acolhido, etc. Pelo menos foi assim que eu me senti.
Então, pra você que der play e achar que o dorama é do gênero thriller, suspense ou algo assim saiba que ele é... até a metade da trama. A segunda metade é melodrama puro. E eu A-D-O-R-O!
Acho que essa mudança no desenrolar da história, no gênero e mesmo na construção (ou desconstrução) do protagonista (que tinha tudo para ser o diferentão da história dos doramas) pode incomodar algumas pessoas, mas eu gostei. Só me incomodou, confesso, o fato de algumas coisas não terem sido muito bem explicadas, talvez por terem deixado de ser o foco da história.
E... fiquem de olho no noivo de Seung Ah e na irmã psicopata dele. Ambos têm papel importante no desenrolar (trágico) da história. O primeiro por ser um escroto e não suportar ser trocado por Moo Young; a segunda por ter, também, caído de amores pelo charme misterioso e frio de Moo Young.
Preciso falar brevemente sobre dois pontos: a fotografia do dorama, praticamente toda em tons frios, pra aumentar o tom de suspense e que combinou tão perfeitamente com a história e toda sua carga dramática; o show de atuação de todo o elenco. Nem sei que elogiar, todos foram excepcionais. In Guk (Master's Sun, Shopping King Louie, Reply 1997), como sempre, arrasou muito; So Min (Playfull Kiss, Because This is My First Life) é a rainha da Coréia, então espero menos dela, né?! As cenas dramática são de arrepiar!
Aos que assistiram a versão japonesa e estão curiosos em relação a esse remake só digo uma coisa: houve algumas mudanças no roteiro, inclusive referentes ao final, mas... a história e o final são igualmente trágicos.
Quanto a trilha sonora, além das lindas Someday (Yi Sung Yol), Lost (Ahn Ji Yeon), Star (cantada pelos protagonitas, Seo In Guk e Jung So Min) e Moonlight (Goo Yoon Hwe), tem uma versão MARAVILHOSA de Yellow, de Coldplay, uma das minhas músicas favoritas da vida.

Espero que vocês gostem do dorama tanto quanto eu!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)