16 de novembro de 2017

Na Telinha ou na Telona... #105

Olá gente lindaaaa!
Não, hoje eu não vim falar sobre doramas, mas vim falar sobre um lakorn maravilhoso que assisti recentemente, "Kleun Cheewit", também conhecido como Waves of Life (Ondas da Vida).
Bem, aos desavisados, lakorn é o termo dado às séries dramáticas tailandesas. Pois é, não me bastava ser viciada nos coreba* tudo, né?! Agora atá a Tailândia entrou na jogada. haha Eu já havia assistido outros dois lakorns, "Full House Thai" e "Kiss me", mas só por serem adaptações / versões de dois doramas coreanos que eu adoro, respectivamente "Full House" "Playfull Kiss", mas desta vez eu confesso que fiquei surpresa - e apaixonada - pela produção tailandesa e pela pegada meio "Secret Love", dorama coreano sobre o qual eu já falei aqui no blog.
O lakorn foi exibido de 23 de janeiro a 13 de março de 2017, pela emissora Channel 3.

*termo carinhoso que uso para me referir aos coreanos. ^^

Curiosidade: Kleun Cheewit é um remake de um lakorn chamado Kleun Sanaeha, baseado em um romance de 1982.

Sinopse: Jee, é uma atriz e modelo. Ela teve uma infância ruim, com sua mãe sempre ausente. Seu padrasto quer que Jee seja sua amante, assim um dia ele a droga, para que possa violá-la. Ela consegue escapar, mas acidentalmente atropela Tiw, noiva de Sathit.
Sathit é um advogado com um futuro brilhante. Ele estava falando com a noiva quando o acidente ocorreu. Ele acredita que Jee foi quem matou sua noiva, e tenta conseguir justiça para sua amada.
Jee trabalha e conhece Chaiyan a tempos, Chaiyan é casado com a irmã de criação de Sathit, Piak. Ela tem ciúmes não saudável pelo marido, e pensa que ele a traí com Jee e com isso faz a vida de Jee a mais difícil possível. 
Jee tem como amigos próximos seu empresário Suki e a professora Dao. Ao longo ela conhece Jate, que é filho da dona da escola onde Dao trabalha e irmão de Jane, uma advogada novata que irá trabalhar para Sathit, e ela é estranhamente parecida com a falecida noiva de Sathit. 
Com o decorrer, a vida de Sathit e Jee vão se entrelaçando mais do que esperado e com isso novos sentimentos vão aparecendo, será que finalmente Jee irá acreditar que o amor pode acontecer para ela? E será que Sathit pode finalmente entender Jee?

ELENCO PRINCIPAL:

- Prin Suparat como Khun Sathit (advogado justo e competente; está prestes a se casar com uma jovem professorinha, mas ela morre atropelada e ele está decidido a descobrir o que realmente aconteceu e vingar a morte da amada);
- Urassaya Sperbund como Jeerawat (atriz famosa e invejada; filha de uma ex-prostituta que esconde o verdadeiro passado de todos e hoje é uma madame e esposa de um homem perigoso; apesar de não ser amada pela mãe, Jee seria capaz de dar a vida por ela);
- Louis Scott como Chaiyan (diretor de TV e amigo de Jeerawat; convive com a esposa extremamente ciumenta);
- Jarinporn Joonkiat como Piyakul ou Piak (esposa de Chaiyan; tem um ciúme doentio pelo marido e não pode ver Jerawat nem pintada de ouro, pois ela tem certeza que a atriz é amante de seu marido);
Nuttanicha Dungwattanawanich como Dao (melhor amiga de Jee; trabalha como professora em uma escola infantil e é apaixonada por Jett, filho da diretora);
- Masu Junyangdikul como Jett (acaba se tornando amigo de Jee e se apaixona por ela, sem imaginar que a melhor amiga de Jee, Dao, é apaixonada por ele há tempos).

Minha opinião: Amei!
Amei tanto que mal percebi que cada episódio tem nada menos que DUAS horas. Isso mesmo! Confesso que quando me interessei por esse lakorn (de tanto ver postagens sobre ele em um dos grupos sobre doramas dos quais sou membro no Facebook), fiquei um pouco hesitante por conta dos episódios serem longos demais. Mas, no final das contas nem percebi o tempo passar enquanto assitia e acabei devorando em dois ou três dias. 
Vocês sabem que pra mim "desgraça pouca é bobagem", né?! Adoro um bom drama, uma boa trama cheia de desgraceira e muitas reviravoltas. Então "Kleun Cheewit" foi um prato cheio.
Sathit, um jovem e competente advogado, está noivo e prestes a se casar. No entanto, em uma noite sua noiva é atropelada e acaba não resistindo. Um homem se entregou à polícia e diz ser o condutor do veículo, mas por estar ao telefone com a noiva no momento do acidente, Sathit está certo de ter ouvido a voz de uma mulher, não a de um homem. Assim, está decidido a descobrir o que realmente aconteceu e punir o verdadeiro culpado, vingando a morte da amada.
Jeerawat, ou simplesmente Jee, é uma famosa e invejada atriz. Apesar de ser uma moça inocente, tem o nome frequentemente envolvido em escândalos e sua fama é de ser provocante e seduzir os diretores e roteirista para conseguir tantos trabalhos (intriga da oposição!). Apesar da origem simples e sofrida, seu passado é um segredo, já que a imagem e a história da qual a mídia tem conhecimento foi uma invenção de sua mãe, na tentativa de esconder o próprio passado como prostituta.

Jee tem uma péssima relação com a mãe, que além de não sentir nenhum amor fraternal por ela, ainda a acusa de dar em cima do próprio padastro.
Na verdade, é justamente o oposto que acontece há anos: Jee está frequentemente se esquivando e fugindo das investidas do padastro.
Certa noite, porém, na tentativa de abusar de Jee, o padastro do mal a droga. Desesperada para fugir da situação e evitar um estupro iminente, Jee consegue fugir, mas por conta dos efeitos da droga, acaba atropelando uma jovem. Sim, a noiva de  Sathit.
E, para piora, no dia seguinte e  sequer se lembra do que realmente aconteceu.
Para evitar que a imagem de sua "família" seja manchada, o que significaria que o passado que a mãe tanto tenta esconder seria revelado e também para evitar maiores consequência ao assistente, fez fez um falso testemunho na delegacia, assumindo a culpa pelo atropelamento, Jee precisa manter a verdade em segredo.
No entanto, certo de que Jee é a culpada pela morte de sua noiva, Sathit não a deixa em paz e não perde a chance de humilha-la, maltratá-la e tentar fazer com que ela confesse.
E é tanto ódio e tão justificado que a gente acaba entendendo e perdoando o comportamento de Sathit. Mas, com tudo isso, a culpa de Jee fica cada vez maior, a ponto dela querer fazer tudo para compensar a morte de Tiw (nome da noiva de Sathit), até mesmo dar sua vida se for preciso.
E, não me perguntem como, a partir de que cena ou episódio, mas o ódio acaba virando amor em algum momento dessa história. Mas, antes do mar de rosas (se é que há um), muitas, MUITAS coisas acontecem e em várias situações Sathit acaba repensando suas decisões e acaba vendo um lado de Jeerawat que ele não sabia existir e que ele preferia que não existisse, pois ele quer muito que seu ódio e tudo o que ele faz por vingança seja justificável.

E vão se preparando, pois cenas como essa à esquerda são bem comuns nesse lakorn, pois em seu ódio cego, Sathit pouco se importa com o fato de Jeerawat ser uma mulher.
Mas não pensem que Jeerawat é uma mulher fraca, pelo contrário, apesar de toda a culpa que sente e do sofrimento que é ter de guardar tudo para sim a fim de proteger as pessoas que ama, ela dá um show de força e determinação.
Quanto aos demais personagens, tem tanta gente odiável que nem sei por onde começar... a mãe de Jeerawat pode ser chamada de qualquer coisa, menos de mãe (e embora algumas de suas atitudes sejam explicadas em determinado momento do lakorn, ainda assim não engoli muito), o padrasto é o capiroto personificado, um cara nojento e que se acha um deus;
A irmã adotiva de Sathit, que é esposa de Chaiyan, diretor da novela que Jeerawat está protagonizando, também não é a mais agradável das pessoas, é uma mulher louca e ciumenta. Mesmo. Aquele tipo de personagem que te faz sentir ódio desde a primeira cena. E o marido não fica atrás, é um "banana" que permite as loucuras da mulher e, de certa forma, incentiva. Esses são os piores, mas tem também a atris concorrente de Jee, que por puro despeito não cansa de causar intrigar e jogar mais lenha na fogueira quando tudo já está em chamas.
Mas, por sorte, há também vários personagens amorzinhos, como Dao, a melhor amiga de Jee (essa é amiga de verdade, gente!); Jett, amigo de Jee e Dao; e, por fim, Sukii, o empresário de Jee, esse é uma figura!
Se você, assim como eu, adora aquelas histórias bem dramáticas em que a mocinha sofre feito uma condenada, "Kleun Cheewit" é pra você.
E, não posso deixar de comentar a química entre os protagonistas. Que química! Sem contar que são lindo. Pensem numa guria linda! Ele também não fica devendo em nada (e não sei se foi minha saudade, mas em alguns momentos achei o ator parecido com meu crush Ji Chang Wook... #mejulguem).

Quanto a ost, confesso que ainda estranho muito o idioma, pois estou mais acostumadas com dramas e músicas coreanas, mas algumas músicas são bem marcantes em várias cenas, como: ESSA e ESSA (não encontrei com o nome traduzido rs).

São 15 episódios (com duas horas de duração cada) e vocês podem fazer o download ou assistir online no Urameshi Downs.

CONFIRAM O TRAILER:
***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

2 comentários

  1. ADOREI A RESENHA!
    Você passou la no meu canal lembra? Dramaria, depois que o blog que eu acompanhava acabou, fiquei orfã; mas o seu vai suprir minha saudade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Claro que eu lembro, adorei seu canal!
      Fico feliz que tenha gostado da resenha e espero que você volte sempre. É sempre bom encontrar alguém com os mesmos vícios! ahha

      Beijos!

      Excluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)