20 de fevereiro de 2017

RESENHA: O Jardim das Palavras (mangá)

Editora: NewPop
Autor(es): Makoto Shinkai (roteiro) e Midori Motobashi (arte)
Número de páginas: 200

Sinopse: Baseado no filme de Makoto Shinkai, “O Jardim das Palavras” é uma história tocante entre um casal unido pela chuva. Takao Akizuki é um colegial que sonha em ser sapateiro e passa os dias desenhando e criando novos modelos. Numa manhã chuvosa, em uma de suas escapadas para desenhar, conhece Yukari Yukino no jardim. Os dois passam a conversar e uma conexão especial nasce. Agora, sempre que chove durante a manhã, os dois se encontram no jardim.

Olá gente lindaaa!
Vocês sabem que não tenho o hábito de ler mangás, na verdade acho só havia lido Solanin (volumes 1 e 2) e Zettai Kareshi, mas acabei comprando “O jardim das palavras” pela capa e, por se tratar de uma leitura rápida, acabei encaixando entre minhas outras leituras.

Este mangá conta a história de dois desconhecidos que acabam se encontrando em um dia de chuva e, depois disso, mesmo sem saber o nome ou qualquer outra coisa sobre o outro, esperam ansiosamente por mais um dia chuvoso, para talvez, quem sabe, se encontrarem novamente.
Takao Akizuki é um adolescente, estudante do ensino médio que sonha em ser sapateiro, um sonho nada comum entre os garotos de sua idade. Assim, sempre que chove, ele falta do colégio para esboçar sapatos. Em um desses dias de chuva, ele acaba encontrando uma desconhecida no em um jardim, que após trocar poucas palavras, vai embora após dizer:
“Como um vago trovão,
Nublado...?
Trazendo chuva...
Me faz companhia?” 
Posteriormente, Takao Akizuki descobre se tratar de um tanka (estilo de poesia japonesa), de Manyou Shuu, a mais antiga coleção de poesia japonesa. No entanto, ele vê no poema muito mais significado, como a promessa de se encontrarem novamente em dias de chuva.
A desconhecida em questão é Yukari Yukino, e vamos sabendo um pouco mais sobre ela aos poucos, mas em boa parte do mangá ela é um mistério e só sabemos que ela está prestes a se mudar, que não falta do trabalho em dias de chuva para tomar cerveja e comer chocolate.
“Eu ainda não sei nada... sobre essa pessoa... o trabalho ou a idade, seus problemas... nem mesmo seu nome. Mesmo assim, estou sendo atraído por ela, se poder reagir a isso.”
De certa forma, conforme o tempo passa e Takao Akizuki e Yukari Yukino vão se encontrando, às vezes após um curto período afastados, às vezes após um mês inteiro, eles acabam se tornando amigos, e é óbvio que acabam desenvolvendo um sentimento um pelo outro, apesar da diferença de idade.
Conforme vamos conhecendo a história de Yukari Yukino e a recente provação que passou (e ainda tem passado) no trabalho, vamos percebendo que uma possível relação com Takao Akizuki seria ainda mais complicada. essa relação, no entanto, é o que faz com que ela consiga erguer a cabeça e seguir adiante. Um passo após o outro. Não apenas por Yukari Yukino ter feito um sapato para ela, que serve como um amuleto, mas por ter conseguido ler devolver alguma confiança, curando suas feridas.
“Eu escolhi aquele poema por acaso aquele dia... quando percebi, eu pedia por chuva. E esse sentimento de pedir as coisas silenciosamente... esse sentimento forte em relação a alguém... não sabia... que tinha isso dentro de mim. Eu tinha esquecido...
Até encontra-lo... parercia que eu estava andando em meio à lama todos os dias.”
Bem, em se tratando de mangás, nunca dá pra falar muita coisa. "O jardim das palavras", em especial, é uma história bem curta, então corro o risco de soltar algum spoiler se me prolongar mais nessa resenha. O que você precisam saber é que o traço é a coisa mais linda, que a história é bem singela, mas em certo grau trata de uma coisa bem séria: o poder das palavras negativas, enfim, o poder das palavras!
Sem contar que, não há ressaca literária que resista a um mangá, né?!

Bem, como você devem ter lido na sinopse, o mangá é baseado em uma animação. Se quiserem conferir, tem legendado no Youtube (são só 34 minutinhos).

Classificação: 

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)