24 de novembro de 2014

RESENHA: Até que Eu Morra (Revenants #2)

Editora: Farol Literário
Autor(a): Amy Plum
Número de Páginas: 429

Sinopse: Kate e Vincent estão finalmente juntos em Paris, a cidade das luzes e do amor. Mas esse amor carrega uma questão que não pode ser ignorada: como eles poderão permanecer juntos se Vincent não resistir a se sacrificar para salvar outros mortais? A promessa de levar uma vida normal com Kate significa deixar que pessoas inocentes morram?Quando um novo e inesperado inimigo se revela, Kate descobre que há muito mais coisas em risco... e que até mesmo a imortalidade de Vincent pode estar ameaçada.

Olá gente lindaaa!!
Recebi o livro "Até que eu Morra" em setembro e, apesar de estar louca para ler, só consegui encaixar nas minhas leituras na última semana. O livro é o segundo volume da trilogia "Revenants" (que possui, ainda, mais duas spin offs). Confira a resenha do primeiro livro da trilogia: 

Morra por Mim

Atenção: Esta resenha pode conter spoiler do livro anterior.

Após o terrível confronto entre os revenants e os numa, Kate está cada vez mais preocupada com Vincent. Sem contar o fato de que ela fica imaginando como será seu futuro com ele se ele continuar morrendo para salvar aos humanos, já que a cada vez que um revenant morre ele volta à aparência que tinha quando morreu pela primeira vez, no caso de Vincent, ao 19 anos. Kate se imagina envelhecendo ao lado de um jovem de um Vincent e seus eternos 19 anos.
Soma-se a isso o fato de ter que lidar com o namorado morto de forma variadas. Não é para qualquer um, né?! Eu não conseguiria nem pensar no assunto. Por esse motivo, Vincent prometeu tentar lutar contra sua natureza, conta sua compulsão em morrer. Porém isso não será nada fácil.
Nesse segundo volume, conhecemos novos personagens e novas informações sobre os revenants. Charlotte e Charles saem de Paris, já que no livro anterior Charles colocou a si próprio e a todos de sua estirpe em perigo. Para "substituí-los", vieram dois dos mais antigos e mais sábio revenants, Arthur e Violette. que esbanjam uma arrogância aristocrática sem igual.
Enquanto Vincent parece estar testando um experimento para aumentar sua resistência a compulsão e, em consequência disso, definhando diante dos olhos de todos, Kate resolve pesquisar e procurar uma outra alternativa por conta própria. É a partir daí que outro elemento sobrenatural é adicionado à história: uma profecia.
"Tinha só duas frases, e achei mais fácil de decifrar que o resto, traduzindo palavra por palavra. À medida que as decifrava, fui sentindo um frio subir pelo corpo até que, quando terminei, meus dedos estavam dormente.
"Pobre do humano que encontra um revenant. Pois ele dançou com a morte, tendo ou se livrado dela ou sucumbido a seu abraço gelado"." (página 102)
Confesso que achei a primeira parte do livro meio parada, mas quando Kate começa suas pesquisas as coisas vão ficando mais interessantes, a história vai ganhando um ar de suspense e... gente, tudo é ambientado e Paris. Tem como não gostar?
Kate é uma das protagonistas de livros do gênero que menos fica de mimimi. Ela é corajosa e, embora tema perder mas alguém que ama (já que perdeu os pais em um acidente de carro há mais ou menos um ano), ela não fica de braços cruzados ou reclamando da vida. Pelo contrário, ela vai atrás, ainda que não saiba o que deve procurar ou onde.
Um característica dessa trilogia que devo ressaltar é a construção dos personagens secundários. Nãos os conhecemos profundamente, mas eles emanam personalidade. A atrevida e sem travas na língua Georgia, os galantes Jules e Ambrose, a doce Charlotte...
E tem, é claro, nosso mais fofo revenant do mundo dos revenants: Vincent! Gente, ele está ainda mais fofo nesse livro. Não é qualquer namorado que planeja em piquenique de café da manhã em janeiro (em pleno inverno europeu) e, menos ainda que chame a namorada de "Mon ange" com o sexy idioma francês. <3
"Era isso que Vincent era para mim. Ele me dava contexto. Por mim mesma, era inteira, mas com ele era mais do que inteira." (página 214)
Quando a história engrena de verdade, temos suspense, ação, romance (Vincent é amor, gente <3). E esse livro traz, ainda, um ingrediente bastante indesejado: traição. Indesejado aos personagens, claro, mas que deu um toque de adrenalina, incredulidade e puro ódio à história.
Ao que tudo indica, agora vem a primeira spin off, intitulada "Die for Her" para só então lançarem o terceiro livro, "If I Should Die" (livro 3). A série se encerra com a segunda e última spin off, "Die Once More". É tanta morte nesses título que eu tenho lá minhas dúvidas se o casal vai encontrar uma solução para a compulsão pela morte.
Só tenho uma ressalva a fazer em relação ao final: COMO VOU SOBREVIVER ATÉ O LANÇAMENTO DO PRÓXIMO LIVRO?
Livro super recomendado.
"Ficamos de mãos dadas, vendo a água seguir em redemoinhos minúsculos, rápidos. A metáfora perfeita para o fluxo inevitável do tempo." (página 258)

Classificação:

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!



Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)