6 de outubro de 2014

RESENHA: Louco por Você

Editora: Novo Conceito
Autor(a): Jasinda Wilder
Número de Páginas: 272

Sinopse: Nell e Kyle são amigos desde a infância. Sempre fizeram tudo juntos, então ela nem se lembra de quando se tornaram realmente um casal. Quando Kyle morre da forma mais repentina, o mundo de Nell é lançado em um abismo de incertezas e dor. É quando Nell conhece Colton, irmão de Kyle e até então um completo desconhecido para ela. Estranhamente, é como se Colton a conhecesse há muito tempo... é como se ele a conhecesse por dentro. Ambos passam, então, a lutar para seguir em frente da melhor maneira possível. Nell, sufocada pelo peso da culpa.Colton, lutando contra a força que o arrasta em direção a ela... Cada um à sua maneira, os dois precisam desesperadamente encontrar o sentido da cura e do perdão. Em Entre a paixão e a dor, Jasinda Wilder combina o calor do desejo com a angústia, a perda da inocência, o luto e as tentativas de recomeço. O resultado é uma viagem ao mesmo tempo sensual e melancólica que ficará gravada em sua pele muito tempo depois que esta história terminar.

Olá gente lindaaa!
Quando recebe esse livro (recentemente, vocês devem se lembrar) eu estava curiosa para ler por conta da revolta dos leitores em relação a capa que havia sido escolhida para o livro. Pensei que, se os fãs da autora e do livro acham que a história era linda demais e merecia uma capa a altura, eu precisava conferir. Bem, não me arrependo de ter colocado este livro na frente de diversas outras leituras.

O livro se inicia com a seguinte frase:
"Eu nem sempre fui apaixonada por Colton Calloway; antes eu era apaixonada por seu irmão mais novo, Kyke.
Kyle foi meu primeiro amor. Meu primeiro amor em todos os sentidos." (página 9)
Como você podem ver, o livro é narrado em primeira pessoa e, a partir dessa introdução, Nell vai nos contando sobre sua vida, sua infância, sua amizade incondicional com Kyle, se melhor amigo desde sempre, o modo como, aos dezesseis anos, essa amizade foi se tornando algo mais. Presenciamos (sim, PRESENCIAMOS! A escrita da autora é tão envolvente e fluida que é como se estivéssemos lá, assistindo os acontecimentos de camarote) seu primeiro beijo, sua primeira vez... suas dúvidas. Nessa primeira parte do livro, as incertezas, medos e desejos de uma adolescente de dezesseis anos são totalmente críveis. Nada é forçado. E, ah gente como o casal Nell + Kyle é fofo. Ambos descobrindo o amor e se descobrindo juntos.
"Uma voz sussurrou dentro de mim e me perguntou se eu já estive pronta para alguma coisa alguma vez na vida; se era possível estar cem por cento pronta para qualquer coisa." (página 35)
Dois anos se passam e nosso casal segue se amando, crescendo juntos, mas algo inesperado acontece: Kyle morre tragicamente. Não, não é um spoiler! Quem leu a sinopse sabe disso. Mas, confesso que ao iniciar a leitura, eu meio que torci para que não tivesse dado essa informação ou para que eu simplesmente não tivesse lido a sinopse. Embora saber desse fato não tenha diminuído meu choque ou meu sofrimento (não, eu não estava preparada para a morte de Kyle!), eu preferia ser surpreendida.
O modo como Nell se envolve com a morte de seu primeiro e grande amor e o modo como a culpa acaba se entranhando em sua alma é descrito de forma tão sensível, intensa e real que eu acabei sentindo sua dor. Em diversos momentos.
"A montanha de pressão, o peso do sofrimento e da culpa... era só o que sentia. Era só o que eu iria sentir. Eu sabia disso. Eu também sabia que aprenderia novamente a ser normal, algum dia. Viver, ser, parecer bem.
Mas o "estar bem" seria apenas superficial." (página 99)
No enterro de Kyle, anestesiada pela dor e pela culpa, Nell acaba conhecendo o irmão mais velho de Kyle, Colton. Não exatamente conhecendo, já que ela cresceu em meio a família dele, mas desde sua infância ela não tinha notícias de Colton e o nome do garoto nunca era mencionado. O mais estranho é que, embora sejam praticamente desconhecido, algo no modo como ele não a tenta consolar ou dizer palavras vazias como, "Vai ficar tudo bem" ou coisas do tipo, faz com que Nell sinta que ele a entende. E entende mesmo.
Após esse reencontro fatídico, mais dois anos se passam sem que eles se encontrem novamente. Porém, atraídos, talvez pela dor, talvez pelo amor a música ou pelos fantasmas que os perseguem, Colton e Nell acabam se encontrando em Nova York, ambos carregando seu próprio violão e liberando a própria dor através das notas.
"Há escuridão na aura dessa garota agora. Estou quase não querendo me envolver. Ela vai me magoar. Eu sei disso. Posso ver, sentir isso chegando. Ela tem tanta dor, tantas fissuras, cacos e pontas na alma dela, que tenho certeza de que vou me cortar se não for cuidadoso." (página 106)
Para superar a dor da perda e mais ainda a dor da culpa, Nell pratica automutilação, de modo a fazer com que a dor física alivie a dor emocional.  Ela nunca se permitiu chorar a morte de Kyle, ela se sente culpada e acredita que merece ser consumida pela culpa e pela dor que ela causa, mas às vezes essa dor é tão forte que ela precisa encontrar algum modo de aliviar, de se libertar. A automutilação a única saída que ela encontrou.
"Sofrimento fermentado é muito mais potente." (página 153)
Colton e Nell vão se conhecendo melhor e, além da atração física que sentem um pelo outro, que se mistura com a culpa e a sensação de que estão traindo Kyle, eles vão percebendo que possuem muitas coisas em comum, principalmente no sentido emocional. Colton é um homem forte, enorme, um conjunto de músculos e rigidez, mas a cada página a vontade que eu senti de pegá-lo no colo e consolá-lo foi quase insuportável. E, a medida em que ele vai dividindo seus segredos, seu passado, seus fantasmas com Nell, é de partir o coração. 
No começo, quando a autora introduziu o Colton na história, o descrevendo como alguém bruto, enorme e coberto de tatuagens e cicatrizes... logo pensei que seria mais do mesmo, mais uma história entre a boa moça e o badboy. Como eu estava enganada!
"- (...) Ainda dói, você ainda sente falta da pessoa. E sim, você se esquece dos detalhes. O cheiro, o gosto da boca, o tato da pele, o som da voz dela. É como se fosse uma vida diferente, uma pessoa diferente que a amou, que esteve ao lado dela. Mas no dia a dia, você sabe que está bem. Mais ou menos." (página 191)
***
Não me lembro de ter visto nada na divulgação do livro que alertasse para o conteúdo hot, mas aproveito para fazer uma observação: há cenas bem explícitas de sexo. Sério.
Li algumas resenhas de pessoas que acharam que essas cenas destoaram um pouco da história e de toda a carga dramática, mas eu não concordo, pelo contrário, achei que foi um modo de as personagens se curarem, superarem suas perdas, etc. Apenas achei desnecessário modo como a autora finalizou esse livro. Não estou dizendo que não houve um final conclusivo nem nada, nada disso. A história teve um final bem claro, mas o último capítulo poderia ser um pouco mais reflexivo, não tão 'carnal', se é que me entende. Acho que o livro merecia um outro tipo de fechamento. Só por isso eu não dei cinco estrelas, porque o restante da história, as personagens muito bem exploradas... não deixaram nada a desejar.
Ahhh, e o que dizer da trilha sonora? *-* Ao longo do livro diversas músicas são citadas e, ao final, a autora no apresenta uma lista com todas elas. Sério, senti como se eu mesma houvesse selecionado as músicas. Amei todas!

Confiram a playlist!

***
Classificação:

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

17 comentários

  1. Amanda,
    Eu adorei a legenda que a NC fez no versos dos livros, contudo, você só tem certeza sobre o conteúdo hot com o livro em mãos e isso me deixa meio assim, digamos, relutante!
    Acredito, que o livro tenha um algo mais que o sexo, ainda que as cenas sejam explícitas e isso que me estimula a ler, porque alguns tem apenas e tão somente as cenas quentes.
    Pelo que vi, ambos se apoiaram para a cura da falta de Nell e acabaram por viver uma deliciosa paixão. Nada mais romântico ou menos atraente. Adorei, mas quem vai ler esse é outra resenhista do blog!
    Beijos
    Chrys Audi
    Blog Todas as coisas do meu mundo

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda, por um momento quando li confundi esse com o livro Louca por Você, pois é uma letra faz toda a diferença. Gostei da ideia desse livro, a muito tempo não via algo mais dramático. Antes que eu saia correndo para a livraria mais próxima me responda uma pergunta... Esse livro tem continuação?

    Beijos.

    http://sersonharepensar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Amanda, tudo bom?! Esse livro tinha me chamado MUITO a atenção, mas por envolver irmãos eu fico relutante em lê-lo. Acho que sou meio fechada para isso, infelizmente. Mas tentaria dar uma chance para ele. Gostei da capa e a história parece ser boa para derramar algumas lágrimas, rs. Esse livro terá continuação?! Estou fugindo de livros com continuações HAHAHAHAH

    Beijos, Rob

    ResponderExcluir
  4. Ola Amanda tudo bem lindona ? Essa premissa promete, esse amor e essa perda marcam demais os protagonistas hein e essa automutilação, quero ler para saber mais sobre esse romance se ficaram juntos pela dor e como superaram a perda de alguém que ambois amaram . Já em minha lista . beijos

    ResponderExcluir
  5. Livros que apresentam musicas ao longo da história sempre me conquistam. Na verdade esse livro foi pouco divulgado pela editora, não?! Não lembro de ter visto quase nada sobre ele. Muito chato isso de não falaram que existe esse lado sensual, infelizmente isso vem virando rotina. Mas gostei de você ter falado. A historia me lembrou um pouco Willow, só que lá quem morre são os pais da menina.
    Mesmo com esses pequenos contras que você apresentou, acho que os prós são maioria então vou querer ler =D

    Beeeijinhos ;*
    Andressa - Mais que Livros

    ResponderExcluir
  6. Olá

    Eu não curto livros com essa temática, não gosto muito de romances românticos, portanto o livro não me atraiu, ainda mais é narrado em primeira pessoa e eu também sou chato e não gosto muito desse tipo de narrativa. Gostei de vários pontos que abordou na resenha e eu nem vi as outras capas pra opinar, só sei que (agora você me jogar pedras de tanta chateza) mas eu também não gosto de pessoas em capa haha enfim, gostei muito da playlist só porque tem músicas do City and Colour <3

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  7. Oiii,

    Eu não conhecia o livro mas achei a capa normal, não é do meu gosto porque gosto de fantasiar o personagem. Sobre as cenas hot, só me incomoda em excesso ou quando não faz muito sentido... Mas nornalmente levo numa boa. Gostei bastante da sua resenha e mesmo a autora não sabendo encerrar melhor o livro, eu leria sim

    Gostei da play :D

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Amanda!
    Sua resenha está ótima e eu adorei o livro, porém sou uma dessas leitoras que preferiria que a autora tivesse utilizado menos conteúdo Hot, porque a narrativa estava tão incrível e a história tão dramaticamente envolvente que eu não me senti no clima de algo mais quente naquele momento. Concordo com o que você disse sobre o final.
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  9. Oiee, tudo bem?

    Ahhh o blog tá me trollando hoje e não sei se o meu comentário foi huahuahau vou mandar de novo, então =P Eu falava que não gosto de livros eróticos porque acho que a história acaba se prendendo a isso. Acho que um relacionamento vai muito além do sexo apenas. Por isso não leria o livro. Mas achei legal o fato dele ter playlist. Sou fã da Adele.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi, Flor! Tudo bom?
    Se não me engano, sua resenha é a primeira que leio sobre o livro, então estou super animada e ansiosa para saber o que essa história está reservando. Adorei ler que acompanhamos o desenvolvimento dos protagonistas. A primeira vez, o medo e a ansiedade por finalmente estar acontecendo, e achei lindo os amigos virarem um casal. Nada melhor do que você estar com uma pessoa que te conhece, não é mesmo? Por mais que seja esperado a morte, nunca esperamos quando isso vai acontecer, e sempre vem a negação, do por que a autora fez isso, mas como ela é capaz de nos conectar com a personagem, aposto que ela tem um grande plano para nós.
    Adorei ler que no fim, ela acaba encontrando aquela luz no fim do túnel e acaba finalmente conhecendo Colton, deve ter sido um choque e tanto, principal ao encontrá-lo tão longe e depois de tanto tempo. Acho que os dois vão encontrar o caminho da liberdade juntos, por mais que eles sintam que possa ser errado, não é. Existe um motivo profundo para os dois estarem juntos ali.
    Adorei sua resenha, você conseguiu transmitir o que se passa no livro lindamente, e estou apaixonada pelo seu blog, acabou ganhando uma seguidora e pretendo voltar bastante aqui! <3

    Beijinhos,
    Percepções Blog | Grupo: Mais um livro, Por favor!

    ResponderExcluir
  11. Oiee

    Estou louca para ler esse livro acho que deve ser minha próxima leitura gosto de livros com personagens problemáticos vamos ver o que vou achar da pegada mais hot. rrsrs

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  12. Achei bem válida essa sua resenha porque eu estava quase desistindo de ler por agora depois de ler alguns comentários negativos. Minha motivação é a mesma sua, por causa do burburinho da galera com a NC. Gostei da história e entendo essa "carnalidade" da descrição dos personagens como forma de cura.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  13. Não li a sinopse, a morte do Kyle pra mim foi surpresa! rs... E sim, achei que na primeira parte do livro nada foi forçado, foi incrível acompanhar o relacionamento entre o Kyle e a Nell. Quanto à segunda parte... sou uma dessas pessoas que acharam que as cenas de sexo destoaram bastante da história, que bom que você teve outra percepção, com certeza sua leitura deve ter sido bem mais prazerosa que a minha! Mesmo assim, pretendo ler os outros livros da série.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  14. Oi,
    Encontro-me relutante quanto a dar ou não uma chance ao livro. Antes de ler sua resenha, sempre dispensei esse livro por ser hot e não fazer meu gênero literário favorito. Conhecendo o drama da morte de Kyle, eu fiquei interessado, mas saber que a há cenas de sexo explícito me desanimou. Precisaria colocar numa balança, para decidir ler ou não!
    Gostei da resenha :*

    Abraços
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá, acho a capa simples e bonita. Mas se os fãs não gostaram...
    Bem, soube pouco sobre esse livro, mas o pouco que soube, gostei
    da história, a narrativa pelo que consegui captar é bem interessante,
    adorei algumas ressalvas que você colocou em sua resenha. E mesmo
    não lido ainda, concordo com você no ponto hot. Irei dar uma chance a
    esse livro, adorei,

    bjs

    http://www.loveebookss.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi, Amanda!!
    Li esse livro ano passado, e quando soube do seu lançamento eu tive um surto de alegria, pois eu acho que "Louco Por Você" deveria ser lido por todos!!! Sério! Sou apaixonada por ele, além de ser um livro super emotivo. E sobre as cenas de sexo, eu achei necessário, e super concordo quando você diz que o sexo foi um modo dos personagens se curarem.

    Eu comprei meu exemplar, agora só estou esperando ele chegar, na verdade ele chegou, mas mandei de volta pra loja, porque veio rasgado =( Uma tristeza, mas enfim amei sua resenha, e fiquei muito feliz por saber que você gostou do livro!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oii
    Não conhecia o livro, mas sua resenha e a premissa me deixaram muito curiosa.
    Em relação a capa, eu não gostei, achei bem feia.
    Mas espero lê-lo em breve!

    Beijos
    http://www.sacudindoaspalavras.com.br/

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)