1 de outubro de 2012

RESENHA: Tempest

Editora: Jangada
Autor(a): Julie Cross
Número de Páginas: 368

Sinopse: Em 2009, o jovem Jackson Meyer descobre que pode viajar no tempo. Durante os seus “saltos” para o passado, nada muda no presente. Isso era apenas uma diversão inofensiva, até que sua namorada Holly morre durante uma invasão à sua casa. Em pânico, ele consegue voltar dois anos, mas descobre que ficou preso no tempo. Desesperado para voltar e salvar Holly, Jackson resolve tocar sua vida em 2007 e tentar descobrir o que puder sobre suas habilidades. Não muito tempo depois, as pessoas que atiraram em Holly, membros de um grupo apelidado pela CIA de “Inimigos do Tempo”, vêm a sua procura para recrutá-lo ou matá-lo. Com tudo isso acontecendo e Jackson ainda tentando encontrar pistas sobre as origens de sua família para descobrir mais sobre suas habilidades, ele precisa decidir até onde está disposto a ir para salvar Holly e possivelmente, o mundo inteiro.

Olá gente linda!! ^^
Hoje venho falar de um livro que recebi em parceria com o Grupo Editorial Pensamento, com o selo Jangada: Tempest.  Se tiver interesse em ler, prepare-se para perder o sono! rs

"Ok, então é verdade. Eu posso viajar no tempo. Mas não é tão emocionante quanto parece." (página 7)
Esqueça tudo o que você já ouviu sobre viagem no tempo. Em Tempest, você verá que nem sempre se pode mudar o passado. 
Jackson está cursando a faculdade, namora Holly e tem um amigo gênio chamado Adam (meu personagem favorito). Mas, há algum tempo descobriu que pode viajar no tempo. COMASSIM??? Exatamente isso, ele simplesmente fecha os olhos, se concentra e viaja no tempo. 
Adam é o único que sabe disso e, assim que soube, ficou fascinado pelo "dom" do amigo. E juntos (lembrando que Adam é um gênio) eles estão elaborando teorias e tudo quanto é possível para saber mais sobre as viagens no tempo.
"Eu entendo porque alguém como Adam é tão fascinado pelo que eu faço, mas não encaro a capacidade de viajar no tempo exatamente como um superpoder. Só uma espécie de aberração da natureza. Uma aberração assustadora, a propósito."
Em uma manhã, após passar a noite no dormitório de Holly, o casal é surpreendido com a invasão de dois homens no quarto. Eles queriam Jackson. Mas, em meio à uma tentativa de fuga frustrada, Holly é baleada. E, no instante em que viu a namorada sangrando, no chão, Jackson saltou no tempo. Rumo ao desconhecido. Sem nenhum controle. E esse é apenas o começo.
A partir desse salto, Jackson fica preso em 2007 e, por mais que tente voltar à 2009 e salvar Holly, não consegue. A única alternativa é fingir ter 17 anos novamente.
Preso dois anos antes, Jackson descobre coisas que nem poderia imaginar, algumas delas sobre seu pai. Não sabe mais em quem pode confiar. O que pode fazer?
Seu pai não é quem sempre achou que era.... seu dom envolve muito mais segredos e complexidade. Jackson não faz ideia de com quem está lidando... e com o quê e quem deve tomar cuidado.... no passado e no futuro.
A princípio, Jackson não tem certeza sobre o que realmente sente por Holly, mas bastou "perdê-la" para saber que a ama. Ele não está preparado para perder outras pessoa.... já basta ter perdido a irmã 5 anos antes. Esa é outra perda que ele tem que tentar superar.
Confesso que em determinadas passagens, principalmente no que diz respeito a irmã Courtney, cheguei a chorar. Como é possível superar a perda de alguém tão próximo? Não culpo Jackson por não ter superado. E há também todo aquele "E se..." que fica, né? E se fosse eu e não ela? E se eu estivesse com ela em seu último minuto? E se eu voltasse no tempo e tentasse salvá-la? Mas Jackson sabe que não pode fazer nada...
"Talvez você possa tentar ficar mais um pouco, por mim. Porque não sei ser eu sem você." (Jackson para Courtney - página 235)
Em outros momentos, porém, me deliciei com os diálogos entre Jackson e Holly. Ele é realmente fofo. O tipo de garoto que é sim, capaz de reconquistar alguém quantas vezes quiser. Ele é espontâneo, divertido e charmoso....
"- Parece que você realmente planejou isso. Como consegui o papel de cúmplice?
Ela riu, mas manteve os olhos nas árvores à nossa frente.
- Bem... achei que, se ia mesmo arrastar alguém comigo, então seria melhor escolher alguém que não estaria matando aula.
- Ah... então não foi o meu estilo bad boy rebelde?
Ela me lançou um sorriso.
- Isso também, claro." (página 178) 
*****
O livro é cheio de suspense e, uma vez que se começa a ler, não se consegue parar. É viciante!!
Apesar das constantes viagens no tempo e das várias descobertas ao longo delas, é tudo muito bem explicado e muito bem organizado, por isso não se preocupe, pois você não ficará perdido durante a leitura. Apesar do suspense, tem, um toque de romance e também de humor... o Adam é TDB, minha gente! Pena que ele não teve muito destaque (o que se espera de um livro cujo personagem principal NÃO é o Adam haha).
Entre suspense, risos e lágrimas terminei o livro e já espero ansiosa pela sequência. Mal posso esperar para ver como Jackson irá lidar com as consequências de sua última escolha... sua última decisão (que me partiu o coração). Se eu recomendo? CLAROOOOO que sim!

Classificação:

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

2 comentários

  1. Pelo visto é uma leitura que proporciona uma avalanche de emoções! Eu sou fascinada com filmes/histórias sobre viagens no tempo, literalmente viajo na maionese tentando pensar e pesar todas as possibilidades. Comprei esse livro na Bienal e tenho certeza de que vou gostar, principalmente depois dessa resenha empolgante. Adorei saber sobre a presença de pequenos mistérios ao longo do enredo (adoro isso), só não gostei muito de saber que o livro termina com uma escolha que parte o coração do leitor, gosto de terminar qualquer volume (mesmo que tenha uma sequência) sentindo o fechamento de uma forma positiva e não angustiada - o que imagino que irá acontecer.
    Beijos, Mandinha!

    ResponderExcluir
  2. Wow, essa história promete muito *-* Eu sou louca por viagens no tempo; nunca li nenhum livro sobre, mas minha lista de filmes é imensa e eu não me canso de vê-los. Já tinha ouvido falar de "Tempest", mas no começo não me atraiu muito porque, pela sinopse (foi só isso que li) parece prometer muito romance e blá-blá-blá; e eu detesto romance haha. Acho bom numa dose pequena, se não for o centro da história toda. Desde então, não procurei mais nada sobre ele, tinha até me esquecido; mas não dá pra não ficar empolgada depois dessa resenha incrível. Vai pra lista de desejados, já (e espero que você não esteja me enganando -q).

    http://queridos-sapiens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)