27 de agosto de 2012

RESENHA: A Culpa é das Estrelas

Editora : Intrínseca
Autor(a): John Green
Número de Páginas: 288

Sinopse: Em A Culpa é das Estrelas, Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.
Olá gente linda!!!
Antes de mais nada quero dizer que não há sinopse alguma capaz de preparar o coração do leitor para o que vem a seguir. "A Culpa é das Estrelas" me arrancou boa risadas com o senso de humor um tanto quando ácido dos personagens, mas também me fez chorar.... mas como podemos ver na capa, em um comentário do autor Markus Zysak (A Meninas que Roubada Livros): "Você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais." É exatamente o que acontece.

Eu não consigo imaginar qual deve ser a sensação de saber que se está morrendo. Mas Hazel sabe. Seus pais e seu médico acham que ela está um tando quanto depressiva nos últimos tempos e, dizem que é um efeito colateral do câncer. Para ela, esse é um efeito colateral de se estar morrendo.
Ela tem câncer de tireoide com metástase nos pulmões, por isso ela precisa da ajuda de cilindros de oxigênio para respirar "normalmente". 
Ela frequenta um grupo de apoio, especial para crianças doentes, ou seja, todos os frequentadores tiveram ou têm algum tipo de câncer. Ela não gosta de frequentar as reuniões do grupo, na verdade é quase que obrigada pela mãe a participar delas. Mas, certo dia, em uma dessas reuniões que tendem a ser chatas e repetitivas, com frases de estímulo e motivação que na realidade não significam nada, ela nota um novo integrante. Na verdade, não é que ela o tenha notado, é que ele a ficou encarando descaradamente. E ele é LINDO. Mesmo. O nome dele é Augustus WatersAugustus teve osteossarcoma e, por isso teve um das pernas amputadas. Está sem qualquer indício de câncer a mais de um ano.
Gente, é aí que você (leitor) começa a rir sozinho. Augustus (Gus) tem um senso de humor incrível! É uma máquina de fazer metáforas e tem as melhores tiradas (ever)! E até o tal humor negro que ele usa às vezes, acaba te arrancando boas risadas. Ele é incrível! Tão incrível que até Hazel, com seu coração metido a durão, não será capaz de resistir por muito tempo e, o fato de Gus não desistir fácil vai ajudar bastante.
"- O.k. - ele disse, depois do que pareceu ser uma eternidade. - Talvez o.k. venha a ser o nosso sempre. - O.k. - falei. E foi o Augustus quem desligou." (página 72)

Hazel se vê como uma granada. Embora não fique se lamentando pela doença, nem nada. O que ela teme é que possa machucar as pessoas. Então... para quê mantê-las por perto e aumentar o número de vítimas quando chegar o momento da explosão? Mas... Augustus sabe o que está fazendo, né?! Que sentido tem em tentar afastar um suicida?
"- Obrigada por se oferecer para vir aqui.
- Você sabe que tentar me manter a distância não vai diminuir o que eu sinto por você. - ele disse.
- Talvez? - falei.
- Todos os esforços para me proteger de você serão inúteis. - ele disse." (página 116)
Hazel é uma leitora voraz e tem como livro de cabeceira, Uma Aflição Imperial (livro fictício) que, conta a história de Anna, uma jovem portadora de leucemia. Mas, apesar de amar e se identificar com o livro, Hazel não consegue se conformar com o final "sem final" do livro. O livro termina no meio de uma frase.... assim, do nada. Após compartilhar esse livro com Augustus e deixá-lo igualmente inconformado, ele partirão para uma aventura em Amsterdã para encontrar o autor do livro e obter algumas respostas. Ahh... nada será como eles planejaram. Mas, será inesquecível para ambos. 
"Quando os lábios semiabertos dele encontraram os meus, comecei a sentir uma falta de ar totalmente inédita e fascinante." (página 185)
Uma história de amor. Uma história de dor. Uma história de luta. 
Um livro que vai ficar na minha cabeça por um bom tempo... um livro que me ensinou várias coisas... até que existem infinitos maiores que outros.
"Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados, e eu sou muito grata por isso." (página 235)
***
O que dizer?
Sei que essa resenha NUNCA será boa ou simplesmente razoável o suficiente para explicar o que esse livro significou.
John Green fez de Hazel Grace uma heroína. Não por ser uma "sofredora" com câncer... pelo contrário. Ele escreveu essa história linda de forma reaL, mas não depressiva, de forma tocante, mas não carregada de melancolia... acho que isso de ser coisa de John Green.
Como eu disse no início da resenha, a sinopse não foi e creio que, mesmo que eu releia o livro, não será capaz de me preparar para o seu conteúdo. Quando vemos na sinopse de um livro que a história vai tratar de alguém em fase terminal de câncer, é óbvio que já esperamos por um final nem um pouco feliz, mas.... quando esse final realmente chega, você percebe que não estava preparado e que, embora esperasse por algo, o que ocorre não era o esperado. Deu para entender? o.O
Um livro cheio de frases impactantes e sensíveis... que ficarão ressoando em minha mente por um tempo indeterminado... 
"Alguns infinitos são maiores que outros... Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Eu queria mais números do que provavelmente vou ter." (página 235)
Os diálogos são simples, mas tão profundos que às vezes eu me peguei dizendo: "UAU!". É interessante o poder das palavras, ou mesmo de apenas uma palavra. Sem dúvida foi uma história que veio para deixar sua marca em mim. Entra para a lista dos favoritos, só que em um lugarzinho ainda mais especial que todos os outros. 

Classificação:

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!

19 comentários

  1. Esse livro me fez chorar como nenhum outro ever. Quando chegou o inevitável inesperado (expressão que não faz sentido mas quem leu deve concordar que é o unico jeito de descrever) eu tive que fechar o livro, abraça-lo e soluçar quinze minutos inteiros antes de abri-lo de novo. E voltei a chorar.
    Eu também tenho relutado muito em resenhar esse livro, mas noto que ninguém consegue. Parece que nada que a gente diga é suficiente. Lendo a resenha quase choro de novo, tenho um arrepio ao ler as quotes e lembrar de seus momentos. E o livro não sai da cabeça nem que a gente queira, porque de algum jeito, contando uma história simples de um jeito simples, John Green acabou com a gente. A frase da capa resume mais doq a gente consegue em milhões de resenhas.

    ResponderExcluir
  2. adorei sua resenha Manda!
    O livro é lindo mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Eu acredito que tenha que comprar umas caixas de lencinho par ler este livro.
    Uma vez eu senti na pele a sensação de estar morrendo (claro q deu td certo) mas a sensação de impotência é absurda!
    Realmente parece ser um livro incrível com mensagens lindas.

    Beijos
    Chrys

    ResponderExcluir
  4. Pela capa e pela sinopse já da pra perceber que o livro é bom. Vamos ver se vou ter a mesma opinião que você. *-* [aaa} amei a resenha.

    ResponderExcluir
  5. Ai, deve ser demais esse livro! >.<
    Sua resenha ficou ótima, tanto, que me deixou curiosa para ler o livro, apesar de esclarecer muito os acontecimentos dele, eu fiquei curiosa para saber o que vou achar, como vou me sentir ! Gostei bastante !

    ResponderExcluir
  6. São tantas resenhas positivas deste livro que tenho lido nos blogs, que ignoro a capa, que infelizmente achei de mau gosto, sabendo que o conteúdo do livro é muito bom.

    ResponderExcluir
  7. Livro mais do que aguardado para ler. Eu amei, geral amou, muitos chorando e eu me desesperando para ler também!

    ResponderExcluir
  8. cada resenha que li deste livro me deixou com mais vontade ainda de ler ele
    minhas amigas que leram me falaram que é impossivel não chorar ;o
    estou louca para ler!

    ResponderExcluir
  9. o livro é simplesmente perfeito n q eu tenha lido ainda, mais todas as resenhas q eu já li só atiçam mais o meu desejo de ter um exemplar pra min, essa estória parece ser daquelas q deixa refletindo horas e horas depois de terminar a leitura.
    essas e umas das leituras q eu mais aguardo em 2012 e pra min foi um dos melhores lançamentos do ano , sem duvida nenhuma.
    Como eu falei n tive oportunidade de ler mais já estou com um serio caso de amor a primeira vista
    >.<

    ResponderExcluir
  10. Um livro que eu vejo que todo mundo que leu amou e se emocionou rindo e chorando. Todas as resenhas que li desse livro foram super bem positivas, tô louca pra ler esse livro, ainda mais depois de ver a indicação de Markus Zusak!!!

    ResponderExcluir
  11. Muito boa a resenha, sem ser puxa saco, me deixou com bastante vontade de poder ler o livro agora !
    A estória é muito linda e já estou até prevendo que se eu ler vou chorar muito com o fim deste, é muito bom ver alguém que sofre um doença grave, que se deixa levar pelos prazeres da vida ao invés de ficar se martirizando, realmente um exemplo de vida a ser seguido. Já vi um filme, parecido com esse livro, em que a menina tem câncer, se eu não me engano, e no final ela acaba morrendo, chorei muito, choro muito fácil ! Espera poder ler logo ! :D
    Beijoos :* - GabiSuzart

    ResponderExcluir
  12. Só pela capa já me identifiquei com o livro. John Green, aliás, escolheu um ótimo título para a obra. No lugar de "A culpa é do câncer", ou de "A culpa é do destino que está me matando", ele preferiu "A culpa é das estrelas", o que não demonstra um sentimento fraco ou lamuriento por parte da Hazel. Gostei que você colocou alguns trechos do livro, o que me deixou com mais vontade ainda de ler... To bem ansiosa. Abraço, Mayara

    ResponderExcluir
  13. Já li várias resenhas sobre esse livro, e por incrível que pareça, todas são apenas elogios. Confesso que não é muito o meu gênero de livro favorito, mas a história é bem forte. Lerei sim, mas vai demorar um pouco, pois não estou no momento pra ler esse tipo de história.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  14. Adorei a resenha, to louca pra ler o livro!

    ResponderExcluir
  15. EMOCIONATE , ASSIM DEFINO SUA RESEHNA, FICO MUITO CONTENTE QUANDO VEJOQ UE AINDA TEM PESSOAS QUE SÃO CAAPZES DE LER UM LIVRO E SENTIR TODA A SUA EMOÇÃO, MESMO QUANDO ESSE NADA TEM A NOS OFERECER, OQ EU NÃO É O CASOD ESSE QUE PARECE SER MARAVILHOSO !

    ResponderExcluir
  16. Tenho lido tanta coisa desse livro, tenho babado a cada resenha e desejado muito ,um autor que é capaz de falar com tanta leveza sobre um tema tão forte, merece respeito !

    ResponderExcluir
  17. Tá todo muuuundo falando bem sobre esse livro, até agora não vi nenhuma resenha negativa dele! Tá no tooopo da minha lista de desejados, tenho que ler ele urgente.
    E preparar os lencinhos né?! Porque meeu, parece ser emocionante. Sua resenha me passou um pouquinho dessa emoção e me deixou mais curiosa ainda pra ler esse livro!
    Um tema forte, tratado de uma forma tão comovente, real, tocante e tudo isso sem aquela melancolia exagerada. Preciso ler!!!! hahaha.
    Adorei a resenha, muito linda meu *-*

    Beeeijão

    ResponderExcluir
  18. Já ouvi falar muito do John Green, mas nada relacionado a algum livro que ele tinha feito. Confesso que quando vi a capa de A culpa é das estrelas, pensei que era mais um livro infantil, nem cheguei a ler a sinopse. Mas dai começaram a falar deste livro nas redes sociais e nos blog literarios. O livro apresenta uma historia de superação incrivel a personagem parece que ja se conformou que tem a doença, e sabe que um dia ira falecer. Bem ainda nao li o livro mas ele me parece ser muito emocionante,esse é o tipo de livro que faz voce repensar o que voce esta fazendo da sua vida. O autor realmente me parece saber prender o leitor na leitura e fazer com que ele sinta as mesmas emoçoes dos personagens, isso é uma coisa que eu amo em autores literarios.alem do fato dos personagens terem personalidades foretes. Não vejo a hora de poder ler esse livro e saber realmente o que voces estão falando.

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)