13 de fevereiro de 2012

RESENHA: Silêncio

Editora: Intrínseca
Autor(a): Becca Fitzpatrick
Número de Páginas: 304

Sinopse: Nora Grey não consegue se lembrar dos últimos cinco meses. Depois do choque inicial de acordar em um cemitério e descobrir que ficou desaparecida por semanas, ela precisa retomar sua rotina, voltar à escola, reencontrar a melhor amiga, Vee, e ainda aprender a conviver com o novo namorado da mãe. Em meio a tudo isso, Nora é assombrada por constantes pensamentos com a cor preta, que surge em sua mente nos momentos mais improváveis e parece conversar com ela. Alucinações, visões de anjos, criaturas sobrenaturais. Aparentemente, nada disso tem a ver com sua antiga vida. A sensação é de que parte dela se perdeu. É então que o caminho de Nora cruza o de um sexy desconhecido, a quem ela se sente estranhamente ligada. Ele parece saber todas as respostas… e também o caminho até o coração de Nora. Cada minuto a seu lado confirma isso, até que Nora se dá conta de que pode estar apaixonada. De novo. “O relacionamento tempestuoso entre Nora e Patch, o típico bad-boy, é verdadeira e perturbadoramente sedutor.” 
Gente, o que posso dizer de Silêncio? É tão bom quanto eu esperava! O Patch me conquistou de novo, tenho que admitir, e está mais irresistível do que nunca. Posso dizer que até o perdoo pelo modo como agiu em Crescendo. rs

Bem, quem leu Crescendo, deve ter ficado "de cara" com o desfecho da trama (assim como eu). Agora, imagina que TUDO o que Nora descobriu sobre anjos caídos, nefilins, seu pai.... bem, tudo simplesmente desapareceu de suas lembranças.
Após acordar em um cemitério, Nora descobre que ficou desaparecida por 3 meses e não se lembra do que aconteceu nos últimos 5 meses. Isso mesmo, não se lembra nem mesmo do que aconteceu antes de seu desaparecimento, sequestro ou o que quer que seja. Mas não acaba por aí, some a isto, o fato de sua mãe estar namorando, isso mesmo: NAMORANDO, Hank Millar,  pai de sua arqui-inimiga, Marcie; e o fato de sua mãe e sua melhor amiga Vee mentirem sobre o que aconteceu antes de seu desaparecimento.
Não dá para imaginar como Nora se sente, sem saber o que aconteceu, em quem confiar e... que tudo seguiu seu curso, enquanto ela ficou parada no tempo, literalmente!
"Se eles achavam que eu ia ficar sentada e conformada, se esperavam que eu fosse o modelo perfeito da menina doce e alienada, não eram tão espertos quanto acreditavam ser." (página 108)
Como se estar tão confusa e desorientada já não bastasse, Nora começa a ter "alucinações" com coisas nada naturais, nefilins, anjos caídos... por que essas palavras lhe parecem tão familiar? E a cor preta? Por que insiste em surgir em sua mente de uma hora para outra? O pior é que a cor preta não a assusta, pelo contrário, chega a ser acolhedora e confortável, e quase sempre vem acompanhada de um par de olhos negros, com um misto de perigo e sedução... são quase hipinóticos. 
"A começar pela cor preta. profunda, escura, sublime. Eu ainda não havia contado a ninguém, mas aquela cor surgia em minha mente nos momentos mais improváveis. E, quando ela aparecia, eu sentia um arrepio agradável, como se eu pudesse senti-la deslizando um dedo carinhoso, por meu rosto, levantando meu queixo para me fazer encará-la." (página 37)
Em meio a esses conflitos internos e a perspectiva de tudo que terá que enfrentar com a mente praticamente oca, Nora se vê numa situação de extremo perigo e é salva, quase que milagrosamente, pelo misterioso, charmoso e assustador Jev. Aqueles olhos. Nora não sabia explicar, mas havia algo naqueles olhos negros que a atraiam. Mais do que isso, havia algo de familiar neles. Definitivamente ela o conhecia, mas não conseguia se lembrar. Apenas sentia. E, de algum modo, sabia que havia algo entre eles.
"- Uma ultima coisa - ele disse. - Pare de me procurar.

- Não estou procurando você - reagi.

Ele tocou minha testa com a ponta do indicador, e minha pele esquentou com aquele toque. Não pude deixar de notar que ele estava sempre encontrando motivos para me tocar. Também percebi que eu não queria que ele parasse." (página 97)
E, de alguma forma, Jev parecia ter o dom de salvar sua vida, e sempre aparecendo do nada na hora exata. E, Nora tinha que admitir que, em sua ausência ficava fantasiando encontrá-lo, tocá-lo... beijá-lo. 
"-Hummm.

 -Hummm? - Desviei os olhos e, agitada, usei a irritação como disfarce para o desconforto. - Hummm significa o quê? Não consegue formular frases com mais de cinco palavras? Todos esses ruídos e gemidos fazem você parecer... primitivo.

 Seu sorriso se alargou.

 - Primitivo.
 - Você é impossível.
 - Mim Jev. Você Nora." (página 158)
"- Senti sua falta, Anjo. Não houve um dia sequer em que eu não senti saudades de você na minha vida." (página 190) 
"Só há uma coisa de que ainda tenho certeza. - Ele se virou, e seus olhos estavam escuros. - Sei que faria qualquer coisa por você, mesmo que para isso tivesse que agir contra meus instintos e minha natureza. Abriria mão de tudo que tenho, até da minha alma, por você. Se isso não é amor, é o melhor que tenho para oferecer." (página 239) 
 *****
Gente, avisei que o Patch estava mais irresistível que nuca!! Coloquei algumas das milhões de frases só para vocês terem um gostinho! hahah
Bem, não sei mais qual é o meu favorito da série, se Sussurro ou Silêncio, acredito que o Patch de Silêncio está mais... atraente! rs Sabe aquela pegada?? Aquela que eu disse que tinha no primeiro livro. Lembrou? Então, agora multiplique por 10! Sim, por 10! Patch é tudo de bom!! 
Quanto à Nora, apesar de sua amnésia, dá para ver que ela está mais forte e mais madura nesse livro salvo as pequenas burradas de sempre, como sair escondida no meio da noite e ir ao cemitério. A única que teve... digamos, uma mudança meio radical foi a Vee, ela, definitivamente não é mais a mesma. Perdeu um pouco aquele humor que me arrancava risinhos durante a leitura, mas tudo tem um motivo.
Se eu recomendo? Claro que sim... apesar de eu ser um pouco possessiva, eu divido o Patch com vocês! ^^

Classificação:

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!

6 comentários

  1. Patch me conquistou totalmente nesse livro! Quase morro quando eles dançam naquele bar <333 Amei Silêncio, compensou tudo de ruim que achei em Crescendo mesmo, até a Nora ficou mais suportável.

    Beijos,
    whosthanny.com

    ResponderExcluir
  2. Estou louca pra ler esse livro.
    Li sua resenha meio por cima porque quero que o livro seja uma surpresa pra mim *-*

    Beijinhos,
    Thais P.
    http://thaypriscilla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Gente amei Silêncio e concordo com você o Patch está dez vezes mais irresistível nesse livro!!Mas eu queria a velha Vee de volta,não sei porque os personagens mais engraçados sempre são os que mais gosto!

    ResponderExcluir
  4. Ahh, que legal *-* todo mundo fala mesmo que o Patch tá que tá nesse livro HAUSHAUSH. Espero ler Silêncio logo
    Muito bom.
    Isabela

    ResponderExcluir
  5. Todo mundo falando que o Patch nesse livro ta muito.. Patch haha. E que a Nora não ta muito chata. Eu adoro essa serie, to louca pra ler esse, com essa capa tão linda.
    Gostei da sua resenha com esses trechinhos ai.
    :*

    ResponderExcluir
  6. Nossa sua resenha me deixou totalmente curiosa eu comecei a ler o livro hoje e não me aguento de curiosidade para ler o livro.

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)