6 de junho de 2019

Na Telinha ou na Telona... #148

Olá gente lindaaaa!
Preparados para mais uma indicação de dorama?
A indicação da vez é "Dazzling" (Radiante), também conhecido como "The Light In Your Eyes", dorama sul-coreano exibido pela emissora JTBC de 11 de fevereiro a 19 de março de 2019.

Dei play em "Dazzling" esperando encontrar mais uma comédia romântica ou um romance sobre viagem no tempo e... fui completamente surpreendida. Uma vez eu ouvi que a depressão é o excesso de passado e que a ansiedade é o excesso de futuro... bem, é exatamente essa a mensagem que "Dazzling" nos passa.

Sinopse: Kim Hye Ja é uma mulher jovem e otimista que sonha em se tornar âncora em um programa de notícias na TV. Seus planos são desfeitos quando ela de repente vira uma mulher de 70 anos! Enquanto isso, Lee Joon Ha, quer se tornar um repórter. Ele trabalhou duro para realizar seu sonho, mas agora ele vive em uma realidade decepcionante. O que acontecerá quando se encontrarem e descobrirem o verdadeiro significado de tempo?
ELENCO PRINCIPAL:

- Han Ji Min como Kim Hye Ja (jovem de 25 anos que sonha em se tornar uma âncora de jornal, mas tem seu tempo roubado e acorda, de repente, com 70 anos de idade);
- Kim Hye Ja como Kim Hye Ja (versão idosa da nossa protagonista);
- Nam Joo Hyuk como Lee Joon Ha (jovem de 26 anos de idade, que apesar da vida sofrida, sonha em se tornar um reportes e cuidar melhor da avó);
- Son Ho Jun como Kim Young Soo (irmão de Hye Ja; um jovem imaturo que quer se tornar um youtuber famoso);
- Kim Ga Eun como Lee Hyun Joo (amiga de Hye Ja e ex-namorada de Ho Jun; ela trabalha no restaurante da família);
- Song Sang Eun como Yoon Sang Eun (amiga de Hye Ja; uma menina doce e romântica - que vê romance em tudo - e deseja ser uma cantora).

Minha opinião: Amei! Amei! Amei!!

Quando dei play em "Dazzling", não esperava mais do que uma comédia romântica sobre viagem no tempo. Quando li a sinopse, logo achei interessante a ideia de uma viajante do tempo que envelhece da noite para o dia e.... até certo ponto do dorama foi isso mesmo que aconteceu. Eu só não estava preparada para tantos plot twists que me deixaram: "Wtf, man?".
Kim Hye Ja tem 25 anos e está insatisfeita com sua vida. Ela não tem verdadeiramente um sonho, mas diz há tanto tempo que quer ser uma âncora de jornal, que agora não sabe como dizer que não tem mais certeza sobre esse "sonho". Seus colegas de faculdade parecem ter tido algum sucesso e dado um romo a suas vidas, mas Hye Ja parece a única parada no tempo, ainda vivendo com os pais, ainda sem emprego, ainda sem perspectivas (se eu me identifiquei? Imagina!).

Em um rolê com azamiga, Hye Ja (que só foi pra ver um antigo crush da faculdade) conhece Lee Joon Ha, um aspirante a repórter. Joon Ha acabou de se mudar para a vizinhança de Hye Ja e está vivendo com a avó. Agora... pensem num pobre coitado, gente! Pensem numa vida sofrida, numa família desestruturada e numa desesperança.
Após alguns mal-entendido, após um receio inicial um relação ao outro, parece que nossos bebês acabam se aproximando. E tudo parece  estar indo bem, Joon Ha parece ter alguma esperança em relação ao futuro, graças a fé que Hye Ja tem nele, mas... é aí que as coisas começam a desandar.
Ainda criança Hye Ja encontrou um relógio mágico; descobriu que ao voltar os ponteiros, ela fazia o tempo retroceder. Por um tempo foi divertido reviver certas coisas, voltar no tempo para ir bem numa prova ou evitar alguma situação ruim. No entanto, Hye Ja percebeu que sempre que usava o relógio para voltar no tempo, ela envelhecia um pouco, por isso sempre parecia mais velha que seus colegas. Há anos Hye Ja não usa o tal relógio mágico, mas após uma tragédia envolvendo seu amado pai, ela usa o relógio para tentar mudar as coisas. Usa de novo, de novo e de novo... e, da noite para o dia, a jovem de 25 anos acorda com 70 anos de idade! E não há nada que ela possa fazer para voltar a sua idade original.
Passado o momento de negação, Hye Ja precisa aceitar que esse é o preço a pagar por ter mudado a história. E, a parir daí, precisa aprender a lidar com a nova idade, a nova aparência, o novo corpo (com todas suas limitações) e ao fato de que o idoso não desempenha um papel de destaque na sociedade. E gostei muito da sensibilidade do dorama ao retratar o idoso, o fato de que muitas vezes são vistos (ou tratados) como fardos. Além disso, com o passar dos episódios, aprendemos muito com a nova Hye Ja, a idosa Hye Ja e seus novos amigos: a alma não envelhece. E não estou falando exclusivamente da alma de Hye Ja, que se viu "velha" de repente, mas de toda e qualquer alma. Ahhhh como esse dorama nos faz refletir sobre o conceito que temos de tempo, de idade e de tantas outras coisas. Cada episódio foi um tapa na minha cara.
Joon Ha, assim como Hye Ja acaba seguindo um rumo totalmente diferente do que esperava. Além de ter, mais uma vez, os sonhos frustrados, de passar por um período de luto sozinho, ele não tem notícias de Hye Ja. Em vez de repórter, Joon Ha está trabalhando como monitor em um centro comunitário para idosos.
Apesar de aparentar animação para os idosos (afinal, esse é o seu trabalho), é impossível esconder a tristeza e a desesperança em seu olhar....

É assim que ele reencontra Hye Ja... mas, obviamente, não a reconhece. Hye Ja, por sua vez, sem poder contar a verdade, tenta de todo modo convencê-lo a deixar o centro de idosos e correr atrás de seu sonho. Já que ela próprio tem de se conformar com sua situação, já que não há nada que ela possa fazer sobre isso, ela deseja que ao menos ele seja capaz de viver como planejou, como sonhou. Tudo em vão.
Gente, que atuação! Nem sei o que dizer sobre a atuação desse trio de atores. Nam Joo Hyuk (Weghtlifting Fairy Kim Bok Joo, Who Are You? School 2015, The Bride of the Water God), deu ao personagem Joon Ha tanta profundidade, tanta intensidade que nem precisava falar nada para que sentíssemos seu sofrimento, para que sofrêssemos com sua falta de esperança. Fiquei muito orgulhosa da evolução do ator, que antes fazia sempre personagens leves, engraçados. As duas atrizes que interpretaram Hye Ja também deram um show, a atuação das duas foi tão harmoniosa, tão perfeita que é fácil esquecer que são, na verdade, duas pessoas diferentes. Um fato curioso é o fato de a atriz que interpreta Hye Ja idosa ter o mesmíssimo nome (e sobrenome) da personagem: Kim Hye Ja. Agora que já concluí o dorama, tenho certeza de que isso não é mera coincidência, ao contrário, além de intencional foi de uma sensibilidade sem tamanho.
Mais um ponto positivo do dorama (porque essa belezinha de história não tem defeitos) foi a dinâmica entre Hye Ja e sua família, o modo como as coisas se desenrolaram com sua atuação condição. E, devo dizer, essa dinâmica foi uma das coisas que me enganou tão bem... E devo mencionar, ainda que brevemente, que o irmão Kim Young Soo é extremamente importante na história, já que é nosso único alívio cômico. Pensem num personagem absurdo e sem noção! Mas graças a JTBC por isso, ele é um alívio cômico extremamente necessário nessa história que trata de temas tão delicados.
Enfim, não quero me estender muito (mais do que já fiz!), , mas confesso que comecei essa resenha sem ter ideia do que escrever, pois apesar de ter terminado de assistir "Dazzling" há algumas semanas, ainda estou sem palavras. Ainda não sei como expressar em palavras essa obra de arte. Esse dorama, com certeza, é pra você que busca um dorama fora do comum, que fuja de tantos clichês com os quais estamos acostumados. Nesse mundo dorameiro é comum encontrar histórias que são mais do mesmo, mas quando nos deparamos com algo completamente novo e diferente... it's dazzling.

Quanto a ost, minhas músicas favoritas foram: Shiny Day (Namsaera), Trip (Hareem) e I Just Set It Up (Vincent).

Nem sei mais o que dizer além de ESSE DORAMA É SENSACIONAL!
Amei a reviravolta do roteiro, o modo como tudo fez sentido no final (roteiro perfeito, gente!), a sensibilidade e cuidado com que trataram dos arrependimentos, sentimentos, memórias, etc, dos idosos. E, principalmente, o modo como o dorama retratou o papel do idoso na sociedade e o modo como são vistos e tratados.
"Dizem que a vida não passa de um mero sonho, mas eu ainda sou grata pela minha vida.
O ar frio e vivo ao amanhecer, a brisa doce logo antes de as flores começarem a florescer e o cheiro do por do sol, que enche o ar ao entardecer. Todos os dias eram deslumbrantes e lindos. Mesmo se você estiver sofrendo agora, todos os vivos têm o direito de aproveitar tudo isso todos os dias.
Mesmo se um dia comum foi seguido de outro dia comum, ainda vale viver a vida.
Não desperdice o presente lamentando o passado e se preocupando com o futuro. Viva esse dia belamente. Você merece isso."
***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou sugestão e faça uma blogueira feliz! :)