29 de novembro de 2018

Na Telinha ou na Telona... #139

Olá gente lindaaaaa!
Finalmente, após várias semanas, venho trazer mais uma indicação de dorama. Já começo este post torcendo para me lembrar dos detalhes importantes sobre o dorama que vou indicar, pois terminei de assistir há mais de um mês e... bem, tenho memória de Dory.
Chega de enrolação e vamos ao que interessa!
A indicação de dorama da semana é "Thirty but Seventeen" (Trinta, mas Dezessete), também conhecido como "Still Seventeen" (ou Still 17), que foi o dorama mais fofo que eu assisti desde "Shopping King Louie". <3
"Thirty but Seventeen" foi ao ar de 23 de julho a 18 de setembro de 2018, na emissora sul-coreana SBS.

Sinopse: Uma vida pode mudar em um instante.
Woo Seo Ri era uma jovem prodígio do violino de 17 anos que estava se preparando para um intercâmbio na Alemanha. Mas um acidente de carro sério a deixa em um coma. Gong Woo Jin, que causou o acidente, fica traumatizado e atormentado pela culpa do que causou. Treze anos depois, ele trabalha como cenógrafo, mas é emocionalmente isolado de todos ao seu redor. Quando Seo Ri acorda inesperadamente do coma 13 anos depois, está no corpo de uma mulher de 30 anos, mas mentalmente ainda tem apenas 17 anos. Woo Jin poderá ajudá-la a se ajustar ao seu novo mundo, e aprender a viver e a amar novamente?

ELENCO PRINCIPAL:

- Shin Hye Sun como Woo Seo Ri (uma mulher de trinta anos que acorda após ficar 13 anos em coma e não se reconhece);
- Park Si Eun como jovem Woo Seo Ri (uma aspirante a violinista cujos sonhos foram destruídos devido a um acidente);
- Yang Se Jong como Gong Woo Jin  (um designer de palco que se culpou pelo acidente que aconteceu com Woo Seo Ri, e se isola desde então);
Yoon Chan Young como jovem Gong Woo Jin  (um jovem doce e carinhoso; é apaixonado por Seo Ri, mas é tímido demais para se declarar; presencia o terrível acidente que destrói o sonho da violinista);
- Ahn Hyo Seop como Yoo Chan (sobrinho e protetor de Woo Jin. Capitão do clube de remo da Taesan High School).

Minha opinião: Amei!
No primeiro episódio conhecemos a protagonista, Woo Seo Ri, uma promissora violinista. Ela está cursando o ensino médio e acaba de ganhar uma bolsa de estudos para fazer um intercâmbio na Alemanha e realizar seu sonho de ser uma famosa violinista. Ela perdeu os pais há alguns anos e desde então vive com os tios. Ela é extremamente distraída, está sempre pensando em música, sempre no mundo da lua, por isso é chamada de "cabeça de vento" por sua melhor amiga.
O mocinho, Gong Woo Jin, é um jovem doce e tímido, com um talento especial para o desenho. Ele é apaixonado por Seo Ri, mas nem ao menos sabe o nome dela. Certo dia, estando no mesmo ônibus que ela, tenta criar coragem para falar com ela e entregar um desenho que fez dela. No entanto, fica desconcertado quando ela o aborda para pedir uma informação. Após trocar poucas palavras, dizendo a garota para continuar no ônibus e descer algumas paradas depois, ele desce do ônibus, decepcionado por não ter entregado o desenho.

O tal ônibus acaba se envolvendo em um terrível acidente, deixando Seo Ri em coma e causando a morte de sua melhor amiga. Woo Jin, que presencia o acidente, sente-se culpado por fazer com que a Seo Ri ficasse no ônibus. Acreditando que a garota está morta, Woo Jin tem certeza de que é o culpado por isso. Seo Ri, no entanto, não morre no acidente... mas fica em coma por 13 anos. TREZE ANOS. Imaginem só, acordar em um quarto de hospital e ser informada de que se passaram treze anos desde sua última lembrança. Seo Ri fica completamente desconcertada (e com razão!), pois tudo mudou. A cidade mudou, as pessoas mudaram... ela mudou. Ela não reconhece a própria imagem no espelho ou a própria voz. E, para piorar, ela está completamente sozinha e ninguém sabe informar o paradeiros dos tios, sua única família.
E, nesse intervalo de tempo, não foi apenas a vida de Seo Ri que ficou presa treze anos atrás, mas de de Woo Jin também. Ele ficou ainda mais introvertido, sem se apegar às pessoas e lugares, sem criar laços, sem se envolver, tentando não se intrometer na vida e nos assuntos de ninguém, pois acredita que sua intromissão, anos atrás, causou a morte de Seo Ri.
Após sair (fugir, na verdade) do hospital, Seo Ri vai para o único lugar em que consegue pensar, para a casa onde morava com os pais e, posteriormente, com os tios. O problema é que a casa foi vendida e agora quem vive lá são completos estranhos. E vocês não ficarão surpresos ao saber que um desses estranhos é Woo Jin (senão isso não seria um dorama, né?!).
Após alguns mal-entendidos, as coisas são esclarecidas e Woo Jin (após muita insistência do primo mais novo, Yoo Chan) concorda em deixar que Seo Ri fique na casa (com eles) durante um mês, até que ela encontre o tio ou consiga um outro lugar para ficar.
A partir daí passamos a acompanhar o (re)descobrimento tanto de Seo Ri, que precisa lidar com o fato de que mais de uma década se passou enquanto ela "dormia", também com o fato de que ela perdeu uma das fases mais importantes de sua vida, que não amadureceu, que não vivenciou o que poderia ter vivenciado durante os treze anos que se passaram. Além disso, Woo Jin precisa lidar com o fato de ter Seo Ri em casa, uma presença nova e que, de algum modo, o incomoda. Ele está decidido a não se envolver com os problemas de outras pessoas, mas até que ponto ele poderá se manter alheio ao que acontece com Seo Ri.
E pensem em personagens fofos, gente! Esse dorama é cheio deles! Não apenas Seo Ri e Woo Jin com toda sua inocência (como se ambos ainda tivessem, de  fato, 17 anos), mas Yoo Chan e seus amigos, os colegas de trabalho de Woo Jin. Todos os personagens são extremamente cativantes.
Aos poucos as coisas envolvendo o "sumiço" dos tios de Seo Ri vão sendo explicadas, ela vai se aceitando e se adaptando a sua nova realidade (embora ainda sofra muito pelo que sua vida poderia ter sido e não foi). E, a partir de certo ponto, quando os protagonistas já estão caidinhos um pelo outro, ficamos apreensivos com a possibilidade de Woo Jin descobrir que Seo Ri é, na verdade, seu primeiro amor que ele acreditava ter morrido em um grave acidente, por sua culpa.
"A vida das pessoas não precisa ser espetacular ou incrivelmente dramática para que haja uma mudança. Às vezes, pequenas coisas têm grande influência em nossas vidas." (episódio 1) 
"As melhores coisas se tornam lixo se as negligencia, seja um instrumento ou uma pessoa." (episódio 3)
Se eu recomendo esse dorama? De olhos fechado! A risada e o choro estão garantidos, pois há cenas fofíssimas, cenas super engraçadas envolvendo cada um dos personagens (que são sensacionais!) e cenas que me fizeram chorar até lavar a alma. Coisa mais linda! Adorei acompanhar o amadurecimento de Seo Ri, que foi forçada a "virar adulta" da noite para o dia, bem como a cura de Woo Jin, que se manteve fechado e preso ao passado, corroendo-se em culpa por algo que nem estava sob seu controle.
Quanto a ost, uma coisa mais maravilhosa, gente! Minhas favoritas são: Just Stay (Hyolyn), Get Away (Bonggu) e Walk With Me (Parc Jae Jung).

Eu assisti ao dorama no falecido Drama Fever (#saudades), mas vocês podem conferir os 16 episódio no Kingdom Fansubs (necessário cadastro).

***
Espero que vocês gostem!!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)