12 de janeiro de 2017

RESENHA: O Fim da Eternidade

Editora: Aleph
Autor(a): Isaac Asimov
Número de Páginas: 255

Sinopse: Andrew Harlan é um Eterno: membro de uma organização que monitora e controla o Tempo. Um Técnico que lida diariamente com o destino de bilhões de pessoas no mundo inteiro: sua função é iniciar Mudanças de Realidade, ou seja, alterar o curso da História. Condicionado por um treinamento rigoroso e por uma rígida autodisciplina, Harlan aprendeu a deixar as emoções de lado na hora de fazer seu trabalho.
Tudo vai bem até o dia em que ele conhece a atraente Noÿs Lambent, uma mulher que abala suas estruturas e faz com que passe a rever seus conceitos, em nome de algo tão antigo quanto o próprio tempo: o amor. Agora ele terá de arriscar tudo - não apenas seu emprego, mas sua vida, a de Noÿs e até mesmo o curso da História.
Da extensa obra de Isaac Asimov, "O Fim da Eternidade" (publicado originalmente em 1955), junto com a série "Fundação e The Gods Themselves", está entre os melhores livros escritos pelo autor, e é considerada uma das mais bem-sucedidas histórias de viagem no tempo.

Olá gente lindaaaa!
A Lays encerrou o ano de 2016 com chave de ouro e resolveu contar pra gente o que a última leitura do ano trouxe de bom. Confiram!

***
Minha última resenha do ano é sobre “O fim da eternidade”, um livro de ficção científica escrito por ninguém menos que Issac Asimov. O livro é sobre viagem no tempo e Mudanças de Realidade. O tema por si só, já é bastante interessante, mas e se, além disso, houvesse a possibilidade de alterar a realidade a ponto de evitar que atrocidades ocorressem no futuro? Foi exatamente essa ideia que me fez ficar interessada por esse livro.
Andrew Harlan é um técnico solitário que vive e trabalha na Eternidade. Sua função é viajar através do tempo-espaço para observar e implementar pequenas Mudanças de Realidade com o intuito de alterar o curso da humanidade. Durante todo seu treinamento Andrew aprendeu a controlar suas emoções, a esconder seus sentimentos, e com isso ganhou a fama de ser um técnico extremamente competente. Porém, durante uma de suas viagens, Harlan conhece Nöys, uma tempista (que faz parte de uma realidade) por quem ele se apaixona e faz com que sua vida e seus sentimentos mudem completamente, levando-o a infringir as leis da eternidade para proteger esse amor.
“Era um grande acréscimo à vida de Harlan. Ter alguém com quem conversar, com quem falar sobre sua vida, seus feitos e pensamentos. Era como se ela fosse uma parte dele [...].” (página 126)
Durante o desenrolar da história Asimov apresenta diversas teorias sobre o tempo e seus paradoxos, mudanças temporais e suas consequências futuras, tudo para proporcionar ao leitor, maior entendimento sobre o assunto. Nesse ponto, me deparei com uma narrativa um pouco pesada. Sendo totalmente leiga do ponto de vista científico, tive que interromper a leitura diversas vezes para refletir sobre as ideias e teorias apresentadas. Isso não interfere na história, porém, a torna um pouco cansativa.
O ponto alto do livro é definitivamente o desenvolvimento e conclusão da história, onde o leitor começa a perceber que apesar de toda a sua competência, Harlan, nem sempre estivera certo quanto à suas observações e que seus sentimentos podem tê-lo levado a tomar decisões que colocaram em risco a eternidade.
Apesar de achar a construção dos personagens superficial demais e a narrativa um pouco difícil, posso dizer o final desse livro me surpreendeu demais. Em determinado momento, achei que o final já estava determinado, o que me deixou um pouco frustrada e cheguei até a pensar “esse livro não é tudo isso”. Contudo, nos últimos capítulos, a trama sofre uma reviravolta que faz com todos os acontecimentos se encaixem perfeitamente na história. O conceito de eternidade que antes para mim, parecia algo genial, passou a ser visto como um atraso para a evolução da humanidade.
“É enfrentando as grandes dificuldades que a humanidade consegue alcançar com mais êxito os grandes objetivos. É do perigo e da insegurança que surge a força que impulsiona a humanidade para novas e grandiosas conquistas.” (página 249)
Além das teorias de ficção científica o livro traz algumas críticas sociais muito pertinentes para a época. Para os que adoram o assunto esse livro é leitura obrigatória e eu super recomendo.

Classificação: 
***
Esperamos que vocês gostem!!

Beijos e amassos!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)