16 de junho de 2014

RESENHA: Enquanto eu te Esquecia

Editora: ÚNICA
Autor(a): Jennie Shortridge
Número de Páginas: 284

Sinopse: Lucie Walker não se lembra de quem é ou como foi parar nas águas geladas da Baía de São Francisco. Encaminhada para uma clínica psiquiátrica, ela aguarda até que um homem chega afirmando ser seu noivo. Entretanto, com seu retorno para casa, essa mulher sem memória vai tomando conhecimento de sua personalidade antes do acidente, da pessoa controladora, fria e sem vida que era, e dos segredos da infância e da família, assim como da situação do noivado e dos mistérios que podem ter provocado o acidente.
Será que ela quer isso de volta? Será que essa nova Lucie conseguirá manter o amor por Grady, ou a oportunidade de recomeçar será sua salvação?
Intenso, franco e incrivelmente emocionante, Enquanto eu te esquecia é um livro delicado, que nos questiona sobre a maneira que vivemos e nos lembra que sempre temos uma nova chance de ser feliz.

Olá gente lindaaaa!
Terminei de ler o primeiro livro que recebi de cortesia da ÚNICA Editora e só posso dizer que comecei a parceria com o pé direito!

Imagine não se lembrar de nada sobre quem você, sobre sua vida, sua família. Imagine se sua mente é uma página em branco. Imaginou? Consegue sentir a aflição de não ter identidade?
É isso o que acontece com Lucie, e protagonista de "Enquanto eu te Esquecia". Ela só se lembra de estar de pé, em um lago, com a água gelada batendo em seus joelhos. Ela se lembra de curiosos a sua volta e de ser retirada da água por alguém. Ela não se lembra quem é, não se lembra da vida que teve até aquele instante.
"Será que ele achava que ela era louca? Quis que ele parasse de fazer perguntas. Doía por dentro tentar descobrir como responder." (página 11)
No hospital ela recebe a informação de que seu nome é Lucie e que seu noivo está vindo buscá-la de Seatle. Como é possível que ela tenha um namorado e não se lembre dele? Ainda assim, após a estranheza inicial, misturada à sensação de íntimo reconhecimento, Lucie volta para casa com Grady, seu noivo.
De volta ao que deve ser sua realidade, Lucie precisará se adequar a vida que lhe pertence, ou pelo menos lhe pertencia. Ela não consegue encontrar familiaridade em nenhum item específico da casa. Tudo parece tão frio, tão impessoal. Ela com certeza era uma pessoa materialista e fútil. Isso é perceptível pela quantidade de roupas e mais roupas em seu closet, pelos tantos pacotes de grife ainda lacrados.... pelo pouco espaço dedicado aos pertences de Grady
Através de uma narrativa fluída, intercalando o ponto de vista de Lucie, Grady e uma terceira personagem - sempre em terceira pessoa -, vamos conhecendo intimamente cada um deles.
Fiquei realmente emocionada com a relação entre Grady e  Lucie, apesar do fato de que ela não se lembra dele. Grady é realmente apaixonado por Lucie e, a todo momento, mesmo após cinco anos de relacionamento, se pergunta "o quê" a sofisticada e linda Lucie viu em um homem tão simplório como ele. Lucie, por sua vez, temendo perder o noivo (do qual não se lembra, mas de quem está aprendendo a gostar) por não ser a Lucie que costumava ser.
""Quanto tempo fiquei desaparecida?", ela perguntou.
Uma vida, ele poderia ter dito. Uma eternidade. "Oito dias, quase nove", ele respondeu, como se fosse uma coisa normal. Oito dias, vinte e duas horas, e dezessete minutos, foi o que ele não disse." (página 33)
A única coisa que Lucie sabe, ou melhor, que Grady disse à ela é que, após uma briga (a apenas dois meses do casamento), Lucie atacou Grady e  saiu porta à fora. Sendo encontrada apenas nove dias depois, sem memória. Como é possível surtar, sair de casa e perder a memória apenas por causa de uma briga boba. Deve haver algo mas importante por traz de tudo isso que Grady não está contando. Outro detalhe é o pouco que Grady sabe da vida de Lucie. Segundo ele, ela nunca gostou de falar sobre o seu passado e a única coisa que ele sabe é que os pais de Lucie morreram e a única parente que a noiva tem é uma tia de quem não gosta.
"Por quanto tempo continuaria procurando desse jeito? Será que um dia se sentiria satisfeita com o presente?" (página 372)
De um lado Lucie tentando se descobrir. Sempre buscado respostas. De outro, Grady, sendo um fofo, apesar de não saber muito bem como agir diante dessa nova Lucie que ao contrário da de antes, é tão descontraída, tão descomplicada, tão humana.
Se nos colocarmos no lugar de Grady, dá para entender o quão difícil é sua situação. Talvez tão difícil quanto a da própria Lucie. Além de não ser lembrado pela mulher com quem pretendia se casar em poucas semanas, ele se sente culpado por ela ter fugido. Fugido dele.
"O que é amor, ela conjecturou, e o que é lembrança? Onde é que os dois se intersectam e quando deixará de importar qual veio primeiro?" (página 379)
***
Quando li a sinopse desse livro e resolvi solicitar como cortesia, esperava algo totalmente diferente. Não sei por que, mas imaginei que o tal noivo da desmemoriada fosse o causador (direto) da perda de memória dela. Imaginei algo como aqueles típicos filmes de "Tela Quente", que o cara fosse um maníaco e que a pobre mulher sem memória fosse direto para o covil de seu carrasco ou algo assim. Mas, ao contrário, me deparo com um homem apaixonado, gentil e tão coitado, gente. Torci de verdade para que ele fosse capaz de conquistar Lucie pela segunda vez. Afinal, deu certo uma vez, né?!
Super recomendo a leitura.

Classificação: 

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!


14 comentários

  1. Oi!! Amei a sua resenha e fiquei SUPER CURIOSO para saber o desfecho dessa história! Estava realmente procurando por algo original, e bom. Este livro me lembrou um pouco um livro/filme que eu não me lembro o nome, mas esse livro me chamou atenção e ele com certeza vai para a minha lista do skoob!

    Beijos!
    Misael
    http://devoradoresde-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Menina, nem quero imaginar como seria ficar sem memória. Aqueles episódios em que a gente abre a porta da geladeira e não sabe o que quer pegar já me deixam agoniada, imagina não lembrar nada da sua vida?! Eu ficaria desesperada!
    Quando li a sinopse, tive a mesma impressão que você, de que ele ia se revelar um obsessivo ou era um mentiroso se aproveitando da situação. Quando você disse que ele era um namorado carinhoso, já quis ler. Vou anotar a dica pra pedir pra Única futuramente. ;)
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  3. Oie Amanda
    Já faz um tempo que quero solicitar esse livro, mas não sabia o que esperar. Deve ser muito ruim não lembra das pessoas que você ama e tem sua vida apagada assim. Eu gostei da premissa da história e tudo que você falou sobre a história. Dar para perceber que o noivo dela é um fofo e torço que no final tudo tenha dado certo. Em breve vou ler esse livro.

    Beijos,
    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  4. Interessante, me lembra bastante aquele filme com a Sandra Bullock, que não lembro o nome. Essa história está com cara de conspiração e aposto que nada do que disseram para ela é verdade. Se eu tiver a oportunidade de ler, com certeza vou ler.

    Beijos,
    Bell

    http://contosdoguerreiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá

    Fiquei curioso com a premissa do livro e também pelo seu desfecho, curti a capa também, mas não se leria. Não faz muito meu estilo esse tipo de leitura, essas histórias funcionam comigo em outros formatos, como o cinema por exemplo. Mas quem sabe eu dê uma chance se tiver a oportunidade.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  6. Amanda eu não havia lido nenhuma resenha sobre este livro, mas eu estava no ponto de solicitar ele, por causa da sinopse que me intrigou bastante.
    Agora lendo sua resenha vejo que estou perdendo tempo em não pedir o livro a editora, pois ele é bem o que eu esperava e o que eu gosto. Amo quando um livro de romance trás em volta dele um mistério que temos que ir encaixando, e esse noivo, nossa a leitura deve ser muito boa mesma.
    Amei o que li aqui e com toda certeza quero este livro!

    Beijokas Ana Zuky

    Blog Sangue com Amor

    ResponderExcluir
  7. Oi Amanda,
    Eu já tinha visto esse livro na livraria e confesso que fiquei com aquela curiosidade que todo leitor tem após ler a sinopse do livro.
    Assim como você logo de inicio imaginei que seria o noivo o causado de tudo isso, mas como me enganei hein, acredito que vou gostar da história, outro ponto que me ganhou foi a maneira de como é contada a história por personagens distintos, assim temos várias visões ao mesmo tempo.
    Parabéns pela resenha, dica super anotada.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  8. Já um monte de gente elogiando esse livro e sempre fico olhando para a capa pensando se levo ou não para casa.
    Você acabou de me fazer decidir: ele vem para casa em breve!

    A Rainha, Ana P. Maia ♛ - Venha conhecer o Castelo!
    http://booksandcrowns.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Olá desde que a Única lançou esse livro que tenho vontade de conferir a sua
    narrativa, mas venho adiando. Gostei muito de sua resenha, por mas que você
    diga que esse noivo, não é suspeito, ainda fico com uma pulguinha atrás da orelha kkk.

    bjs

    http://www.loveebookss.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Deve ser uma coisa desesperadora isso de repente não ter identidade! Que bom que, apesar de ser algo bem diferente do que você esperava, o livro te agradou. Estou curiosa para ler Enquanto eu te esquecia desde o lançamento e pretendo fazer isso muito em breve!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  12. Menina, to aqui me colocando no lugar de Lucie, que desespero!!!
    Nossa você falou com tanto sentimento no final da resenha do pobre e coitado do Grady que eu to aqui querendo fazer essa leitura e ver se eu também vou torcer por ele como aconteceu com você.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  13. Oi Amanda,

    pensando mal do moço hem?
    Eu ainda não conheço esse livro mas achei linda a história através da sua narrativa.
    Parabéns, sua forma de escrever é muito fluida, demonstra o interesse claro no livro.

    Bjocas

    ResponderExcluir
  14. Oi Amanda, tudo bem?
    Já li várias resenhas falando super bem desse livro. Realmente, dá para ficar com pena dele, primeiro por ter se apaixonado por uma pessoa não tão boa de coração. E depois, por esse pessoa perder a memória, se tornar alguém melhor, mas não saber que ele é. Mas parece que o final ser feliz, eu quero muito descobrir.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)