19 de junho de 2014

Na Telinha ou na Telona... #38


Olá gente lindaaaa!!
Faz algumas semanas que não falo sobre doramas com vocês, né?! E, embora a vontade de passar a vida o dia assistindo váaaarios doramas, eu tenho me controlado ao máximo, tanto que o dorama sobre o qual irei falar hoje, Emergency Couple (Casal da emergência), levou muito mais tempo para ser assistido do que o de costume, Eu me obrigava a assistir apenas um episódio por dia / semana. Nada de assistir um episódio atrás do outro e virar a noite sem cumprir com minhas obrigações acadêmicas haha.
Bem, Emergency Couple é mais um dorama coreano de romance / drama / comédia / TUDO DE BOM!

Sinopse: Jin Hee levou uma vida satisfatória como uma nutricionista. Ela, então, conheceu o estudante de medicina Chang Min. Apesar da forte oposição de sua família rica, Jin Hee e Chang Min decidiram se casar. A família de Chang Min está cheio de médicos. Chang Min desistiu do internato médico e começou a trabalhar como vendedor de produtos farmacêuticos. Sua vida matrimonial não era feliz. A família de Chang Min não gostava de Jin Hee e até Chang Min pareceu mudar. Chang Min começou a pensar coisas ruins de Jin Hee e eles finalmente se divorciaram.
P.S.: Sinopse retirada do blog Paradise Dramas.

ELENCO PRINCIPAL:

- Song Ji-hyo como Oh Jin-hee (estagiária de medicina na emergência de um hospital; é a mais velha das estagiárias, pois começou a estudar medicina mais tarde, após seu divórcio);
- Choi Jin-hyuk como Oh Chang-min (estagiário de medicina na emergência de um hospital; apesar de ser de uma família de médicos, ele começou a estudar tarde, pois ao se casa com Jin-hee anos atrás, perdeu o apoio da família);
- Lee Pil-mo como Gook Cheon-soo (médico assistente de Medicina de Emergência e chefe do departamento);
- Choi Yeo-jin como Shim Ji-hye (professora assistente de cirurgia; ex-namorada de Cheon-soo);
- Clara Lee como Han Ah-reum, (estagiária; filha do ministro que esconde sua identidade para viver como uma estagiária comum).



Minha opinião: Amei!
Desde que o drama foi exibido, no início deste ano, fiquei ensaiando assistir, mas por um motivo ou outro acabava sempre adiando. Finalmente assistir e adorei! 

O drama começa com Oh Jin-hee Oh Chang-min correndo, provavelmente perseguidos a mando da mãe de Chang-min. Ela, vestida de noiva. Ele, a guiando diretamente para a igreja, a fim de trocarem seus votos matrimoniais.
Tudo lindo, tudo perfeito! Ela é uma nutricionista e ele é um estudante de medicina. Tudo poderia dar super certo se a família dele, mais especificamente a mãe, não lhe virasse as costas, fechando muitas portas e fazendo com que ele abandone a faculdade para tentar sustentar sua nova família, a esposa. Jin-hee, por sua vez, deprimida por não encontrar um emprego e ter que ficar em casa como uma inútil, acaba entrando em depressão e tendo alguns problemas de saúdes, problemas esses que não são levados tão a sério pelo marido. As brigas começam a surgir, são inevitáveis e passam a ser frequentes, dadas as dificuldades que enfrentas e as circunstâncias e que se casaram. Resultado: o casamento dura apenas um anos. O suficiente para que o casal, antes apaixonado, passe a se odiar e, para que ambos fiquem com feridas por um longo tempo. Seis anos, para ser mais exata.
Seis anos depois eles se reencontram. Coincidência ou não, eles foram chamados para cantar em uma cerimônia de casamento, ela no piano e ele no vocal. E só se vêem na hora da apresentação. Após esse encontro inesperado e suuuuper desagradável, Jin-hee enche a cara e vai parar em um hospital.
Como tudo SEMPRE pode piorar, o hospital em que ela é atendida é exatamente onde ele precisa estar logo pela manhã para iniciar seu estágio na emergência.
Após o divórcio ela decidiu estudar medicina e provar para o ex-marido e a ex-sogra que ela é capaz. Mais ainda, ela quer tentar remediar a tristeza que ela causou à mãe ao se casar e, em seguida se separar (gente, na Coréia uma mulher divorciada é muuuuuito mal vista!).
E, como desgraça pouca é bobagem, ainda com a roupa da noite anterior, ainda se recuperando da bebedeira - no hospital - Jin-hee faz uma entrada triunfal durante a apresentação dos novos estagiários (apresentação esta da qual ela deve fazer parte). Não bastasse a situação em que se apresenta, ela dá de cara com seu ex, que também é um dos novos estagiários! A confusão está armada!
Ao longo do drama esse casal cheio de mágoas vai ter que aprender a trabalhar junto e esquecer suas antigas desavenças, além, é claro, de manter em segredo a antiga relação que tiveram. Será que eles vão conseguir?
Em meio a muitas confusões, o companheirismo vai surgindo e a vontade de salvar vidas e ajudar pessoas fica mais forte que a história que eles dividem. É muito bacana acompanhar o amadurecimento dos personagens e a (re)descoberta de sentimentos silenciados.
Achei o chefe da emergência, o Gook Cheon-soo (com a fama de "diabo" do hospital) um fofo, gente. O coitado é um solteirão que nunca conseguiu abrir o coração para ninguém e não leva o menor jeito para se expressão, mas aos poucos ele vai se encantando com Jin-hee. Eu realmente torci para que eles ficassem juntos (no início). Confesso que no começo eu detestei o Chang-min por subestimar e menosprezar a coitada da Jin-hee e 'ser um filhinho da mamãe'... sem dúvida o casamento deles não funcionou por causa da intromissão da bruxa, digo.. da mãe de Chang-min. Ele já é bem grandinho, né?! Pode tomar as próprias decisões.
Como eu disse, detestei o Chang-min só no começo, porque...
Por se tratar de um dorama ambientado na ala de emergência do hospital, a cada episódio acompanhamos um caso diferente (e tem várias cenas de cirurgias e coisas do tipo que me deram aflição :s) e vamos vendo o crescimento de cada personagem. Além, é claro, dos vário flashbacks do casal.
Ri demais com esse dorama, mas também me sensibilizei com as feridas que esse casal carrega desde o casamento fracassado. A Jin-hee me deu muita pena, gente. Teve que aguentar muita coisa daquela sogra jararaca dela, e do próprio Chang-min que foi um babaca por um tempo. Mas... vivendo e aprendendo, né?! As pessoas sempre acabam aprendendo boas lições com os erros cometidos (é o que dizem!).

Quanto a trilha sonora, gostei bastante das músicas: I am (Ju-A), Edge of the ocean (Ivy), Love again (3rd Coast).

Curiosidade: O nosso Chang-min é interpretado pelo mesmo ator que interpretou o irmão do Kim Tan em The Heirs. ^^

Esse vídeo faz um resumão do dorama (com direito a erros de gravação!). Confiram!


Aos que ficaram curiosos e desejam conferir mais essa indicação de dorama, os 21 episódios estão disponíveis online (e legendados em português, claro) no Viki.com.

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

16 comentários

  1. Antes de começar a ler, tive que ir ao Google pra descobrir o que era um dorama. kkkkkk
    Definitivamente, eu não daria certo vendo seriados coreanos/japoneses/chineses/de qualquer nacionalidade com nomes esquisitos. Me confundi só lendo a sinopse, depois piorei na resenha. Não consigo gravar esses nomes! =P
    E o enredo em si não me atraiu. Meio complicado misturar medicina e o dia a dia num hospital com problemas familiares e divórcio. Sei lá, não me conquistou.
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda.
    Menina, por mais que eu leia resenhas sobre esses seriados japoneses, não consigo me interessar.
    Mas esse dorama até que atraiu minha atenção, adoro quando filmes ou seriados que tem cenas sobre a rotina de um hospital, mesmo que esse não seja o foco da história pode ser um ponto pra me segurar em frente a tv rsrs.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  3. Oi Amanda!
    Você é a primeira blogueira que eu vejo falando sobre doramas. EU sei o que é, já vi um, mas não é meu tipo favorito de série. Gosto de animes, mangás (alguns), mas amo de paixão as séries americanas/britanicas.. aquelas normais que a maioria assiste. Bom, mas a trama parece ser legal, um pouco complexa, mas que atrai atenção de quem gosta.
    Parabéns pelo post!
    Aliás, eu curti sua página no face. Será que você pode curtir a minha para me ajudar?
    Cinefilando Br


    Beijos,
    Cinefilando Br

    ResponderExcluir
  4. Não assisto muitos filmes/séries desse estilo, apesar de gostar bastante. Acho que falta boas longa-metragens kk
    Não conhecia a saga em questão e gostei bastante da opinião. Aliás, saí bastante do que eu estava acostumada e acaba sendo uma boa aposta!
    Muito fofo!

    Beijos,
    Palácio de Livros

    ResponderExcluir
  5. Oi Amanda,

    Quando comecei a ler o resumo já fiquei apaixonada, aí depois eu vi o vídeo, fiquei ainda mais apaixonada, preciso voltar para o mundo coreano, acho tão perfeito aqueles olhinhos puxado, e preciso dizer que amo essa seção do blog, sobre doramas, e vou começar a assistir assim que terminar as minha séries, e ainda tem livros a vida é muito corrida pra poder dividir o tempo entre tudo isso.

    Mayla

    ResponderExcluir
  6. Oieeee, nunca assisti séries com este estilo e achei bem interessante, primeiramente o que me chamou a atenção foram os nomes dos personagens kkkk, depois de ler sua resenha, confesso que fiquei com vontade de assistir, porém nem vou me arriscar, ao contrário de você que está conseguindo se controlar, eu passo a madrugada vendo séries que gosto, e acredite, minha lista já está enorme kkkk, mas quanto sobrar um espaço vou me arriscar a assistir rs, Abraços e valeu pela dica.

    ResponderExcluir
  7. Nunca assisti a nada parecido, nem o meu namorado que vive assistindo a essas coisas em japones soube me dizer o que é um dorama.. tive que ir ao google para entender.
    Bem, eu já tentei assistir series em japones, mas não consigo! Os nomes estragam tudo. O único que assisti foi death note, porque estava dublado.
    Mesmo assim a trama pareceu interessante =)

    Beeijinho. Dreeh
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  8. Olá flor... Eu não tenho muita vontade de assistir, mas adoro ler as coisas que você coloca sobre os doramas... é bem interessante e confesso que me divirto mais lendo... Gostei de tudo... principalmente quando vc disse que o casal mesmo separados vão crescendo e amadurecendo isso é importante. Xero!!

    ResponderExcluir
  9. Olá Amanda, se não me engano eu já havia lido algo sobre dorama aqui mesmo, mas não estou bem recordada disso, mas menina devo dizer que eu amei sua resenha sobre este em questão, ele trás uma comedia romântica, com trama o que chama muito, e por este motivo assisti ao vídeo que simplesmente me conquistou. Nunca assisti a nenhum dorama, mas este em questão eu já adicionei aos meus favoritos para conferir.
    Amanda eu amei esta super dica e olhe que sou viciada em series, não importa qual, e sempre estou a procura de novidade; principalmente quando minhas series prediletas estão de ferias, então procuro outras para ir assistindo.
    Assim que ver a este seriado eu lhe digo o que achei exatamente, mas de principio eu amei.

    Beijokas Ana Zuky

    Blog Sangue com Amor

    ResponderExcluir
  10. Olá

    Acho que já comentei aqui que já assisti um dorama japonês chamado 'Densha Otoko' que inclusive tem um livro que fora lançado no Brasil recentemente. Enfim, foi o único que assisti até hoje. Não me interesso muito por seriados, mas tenho alguns amigos que são fascinados por doramas e outras coisas da Coreia, como K-Pop (que inclusive tem algumas músicas bem legais) e estilos de rua. Esse em especial não vi nada que me chamasse a atenção, embora o plano de fundo seja um tanto quanto interessante e diferente.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  11. Olha, apesar da história parecer interessante, e de você ter gostado tanto, não me interessei. esse negócio do cara ter uma mãe tão absurdamente odiosa me traria más recordações... rs... já passei por isso, e numa fase em que meu ex dependia da mãe e doía demais ele se submeter a tudo. Enfim, dessa vez eu passo.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  12. Oie Amanda
    Primeiro, não sei o que é um dorama, seria como uma série de televisão? Depois vou lá no google dar uma pesquisada...rrsrs.Gosto de saber que tenha romance, drama e comédia, mas quando tiver um tempo quem sabe eu assisto e vejo se gosto. Já fico com pena da protagonista e tem que aguentar as humilhações e pelo que percebi ela batalhadora e corajosa ao se erguer novamente, mostrando que é capaz. Deve ser divertido.

    Beijos,
    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Amanda,
    Lembro que li sobre outro dorama aqui no blog..
    Não sou acostumada a assistir, mas conhecendo um pouco mais aqui estou ficando interessada, esse por exemplo me ganhou pela premissa, mas uma coisa seria é que fico todo momento trocando os nomes..
    De qualquer forma eu adorei a dica.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  14. OI Amanda, tudo bem?
    Adorei essa história. Primeiro, gosto muito de tramas desenvolvidas em hospitais (não perdia um episódio de Plantão Médico). Depois, ela ficar em casa sentada enquanto ele tinha que largar o sonho dele para sustentá-la é claro que não iria dar certo. Ele sempre a culparia. O que eles resolveram fazer agora no presente, poderiam ter feito no passado, ai o casamento teria dado certo.
    Ótima dica.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Flor!
    Achei seu post diferente e de novo me apresentou coisas que eu não conhecia! Não é muito minha praia esse tipo de seriados e filmes também, mais meu irmão ama e com ele eu até assistiria! Ótimo post!
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)