9 de dezembro de 2012

WISHLIST: Natal 2012 - Books #1


Essa já é terceira listinha de desejos que faço para esse Natal e... é coisa que não acaba mais!
Já fiz listinha de coisinha fofas que nos lembram alguns livros inesquecíveis e também uma listinha com objetos kawai que vi em doramas. Agora é a vez do livros, né?! ^^

Bem, estou numa fase Jane Austen. Acho que por conta de eu ter conseguido 'enfiar' as obras dela em assuntos da faculdade, extravasou ainda mais meu gosto por suas obras. Mas, além das obras dela, o que anda me chamando a atenção são as várias releituras que elas apresentam.... então, #ficadica se quiserem me dar algum livro de presente!


Aprendi com Jane Austen
Autor(a): William Deresiewicz
Editora: Rocco


Sinopse: William Deresiewicz tinha 26 anos quando conheceu a mulher que mudaria sua vida. E, para ele, pouco importava que ela tivesse morrido quase 200 anos atrás. A verdade é que até aquela época, o então estudante de pós-graduação, habituado à leitura de James Joyce e Joseph Conrad, nunca havia desejado ler Jane Austen, o que veio a acontecer meio por acaso e até contra sua vontade. O resultado, porém, não poderia ter sido mais revolucionário. Os romances da escritora inglesa que viveu entre 1775 e 1817, como pontua Deresiewicz, iriam ensinar-lhe tudo o que viria a saber a respeito do que realmente é importante na vida. Em Aprendi com Jane Austen, Deresiewicz leva o leitor pelo caminho percorrido ao longo dos anos em que escreveu sua dissertação para a conclusão da pós-graduação em literatura, anos durante os quais foi se envolvendo cada vez mais com Jane Austen. Inicialmente, de forma impaciente e desconfiada; depois, entregando-se às histórias contadas por aquela que é considerada uma das mais importantes escritoras de língua inglesa de todos os tempos. Simultaneamente, narra momentos marcantes em sua própria vida a partir da leitura de Austen. Deresiewicz dedica um capítulo a cada uma das seis obras de Jane Austen. Os livros não são ordenados de forma cronológica, mas de acordo com a ordem das leituras realizadas pelo autor, assim como pelas descobertas feitas por ele ao longo do caminho. Emma é a primeira obra a ser esmiuçada. Dessa leitura, tira indicações sobre como encarar de maneira mais produtiva o cotidiano. Em seguida, comenta de forma detalhada o clássico Orgulho e preconceito, analisando o comportamento dos famosos protagonistas, Elizabeth Bennet e Mr. Darcy. Entre a análise literária e observações pessoais, Deresiewicz divide com o leitor as transformações pelas quais foram passando seu pensamento, leitura após leitura. O contato com seu orientador nada convencional e a leitura de A abadia de Northhanger revelam-se um aprendizado e tanto. Já a importância de ser autêntico é percebida ao ler Mansfield Park. A essa altura, Deresiewicz já está encantado com Jane Austen. Há, porém, ainda muito a ser aprendido, o que se confirma com a leitura de outros dois conhecidos livros da escritora inglesa: Persuasão e Razão e sensibilidade. Depois desse mergulho no universo de Jane Austen, Deresiewicz não seria mais o mesmo, tampouco sua vida e seu modo de agir diante do mundo. É parte disso que ele procura passar para quem deseja tirar melhor proveito de suas experiências de vida, ou simplesmente descobrir a literatura de Jane Austen, fonte inesgotável de encantamento geração após geração. Não é à toa que a autora permanece entre as preferidas dos jovens e sua obra segue inspirando múltiplas releituras e adaptações, de filmes a histórias em quadrinhos. 

 Cinquenta Tons do Sr. Darcy - Uma Paródia
Autor(a): Emma Thomas
Editora: Bertrand Brasil

Sinopse: Lizzy Steele foi educada para ser uma dama com modos perfeitos. Mas quando o Sr. Elliot Bingley começa a fazer corte para sua irmã, lhe é dada a oportunidade de aprender um conjunto de habilidades diferentes com seu amigo, o Sr. Fitzwilliam Darcy. Leva apenas um encontro casual com o estranho alto e moreno para Lizzy ser atraída ao mundo secredo de Darcy. E mesmo a mais inocente e bem educada senhorita possui desejos, e logo Lizzy descobre que um chicote de equitação não é apenas usada para galopar em seu cavalo, e um novo mundo é revelado a ela, em tons de preto e couro.
Já li tanta gente criticando a  paródia, dizendo que Jane Austen deve estar se revirando no túmulo... que é um desrespeito e blá blá blá. Na minha opinião, reeleituras são super válidas, por vezes muito divertidas e, por se tratar de um paródia, o intuito do livro não seria outra senão arrancar boas risadas do leito, ainda que para isso tenha que 'desconstruir' os personagens. Mas, essa desconstrução, de maneira nenhuma, afeta ou diminui o legado de obras primas de Jane Austen. 


Eu fui a Melhor Amiga de Jane Austen
Autor(a): Cora Harrison
Editora: Rocco



Sinopse: Chega ao Brasil o livro: "Eu fui a Melhor Amiga de Jane Austen" da autora Cora Harrison. A história tem o objetivo de introduzir os mais jovens ao empolgante mundo dos livros de Jane Austen. O livro traz uma combinação entre fatos históricos e ficção, apresentando a relação entre as adolescentes Jane Austen e sua prima Jenny Cooper.







****** 
Já decidiram com qual dessas belezinhas vocês vão me presentear?

**
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

Um comentário

  1. aah, só isso? minha lsita já tá enoooorme! hahaha
    Cinquenta Tons do Sr. Darcy está nela com certeza, apesar de ter me decepcionado com as paródias nesses ultimos tempos :(

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)