28 de maio de 2012

RESENHA: Quebra de Confiança

Editora: Arqueiro (cortesia)
Autor(a): Harlan Coben
Número de Páginas: 272

Sinopse: No primeiro caso de Myron Bolitar, Harlan Coben nos faz mergulhar na indústria do sexo e nos negócios escusos por trás da contratação de grandes atletas. Este é um momento importante na carreira de Myron Bolitar. Depois de agenciar alguns atletas pouco conhecidos, ele agora é o empresário de Christian Steele, a maior promessa do futebol americano de todos os tempos. Talentoso, bonito, centrado e carismático, tudo indica que o rapaz também poderá arrematar milhões em contratos de publicidade. Mas, ao mesmo tempo que vive o auge na carreira, Christian enfrenta um drama na vida pessoal. Um ano e meio atrás, sua noiva, Kathy Culver, desapareceu subitamente e, exceto pelos fortes indícios de que tenha sofrido uma agressão sexual, a polícia não conseguiu descobrir nada sobre sua última noite no campus da Universidade Reston. Prestes a ser contratado em uma negociação que pode ser a maior de todos os tempos em sua categoria, Christian recebe o exemplar de uma revista que traz a foto de Kathy em um anúncio de disque sexo. Além disso, o caso acaba de ganhar mais um ingrediente de terror: três dias atrás, Adam Culver, pai dela, foi morto em um assalto bastante suspeito. Agora, com a ajuda de Win, seu melhor amigo, Myron tentará impedir que as notícias sobre a ex-noiva de Christian atrapalhem a carreira do rapaz e irá em busca da verdade – doa a quem doer 
Bem, por onde começar? Mais um livro arrebatador e surpreendente do meu querido Harlan Coben. O Harlan sabe como entrelaçar mil coisas ao longo da história e, ainda assim, não deixa nenhuma pontinha solta.

Em Quebra de Confiança, temos a dupla dinâmica (que eu ADOGO!) Myron Bolitar e Win Lockwood, em seu primeiro caso. Quem já leu as resenhas que fiz dos livros Quando Ela Se Foi e Alta Tensão sabe o quanto eu gosto desses personagens. Ambos são sagazes, sarcásticos e engraçados ao mesmo tempo.

Bem, não sei se citei nas resenhas anteriores, mas Myron é um ótimm agente de atletas e, está prestes a fechar um negócio milionário para o cliente Christian Steele com o Titans, importante time de futebol americano. Mas, no auge de sua carreira, o jovem prodígio vem enfrentando um verdadeiro drama desde o desaparecimento de sua noiva, Kathy Culver, há exatamente 18 meses atrás, noiva esta que, por acaso é irmã sa ex namorada de Bolitar.
Como se não bastasse, o pai da moça é assassinado e, com esse acontecimento, sua ex-namorada está de volta. Mais linda do que nunca. E precisando de sua ajuda.
Jessica Culver acredita que a morte do pai está relacionada ao desaparecimento da irmã. E, após,  uma revista pornográfica com uma foto ousada de Kathy aparecer, misteriosamente, na caixa de correio de seu cliente Steele, Myron decide investigar.
"Então o passado era irrelevante? Será que aquele período da vida dela, como Edward havia insistido, teria ficado para trás? Talvez. Mas Jessica duvidava. Se o passado estivesse mesmo morto e enterrado, por que a foto dela havia saído agora numa revista pornográfica?" (página 170)
Claro que, sem seu amigo inseparável, o meu querido Win (ADOGO!) nada teria graça. Então, com seu braço direito, Myron começa a remexer o passado. Um passado não tão distante. Um ano e meio atrás. Ao longo da história muitas pessoas vão se tornando suspeitas e os dois crimes, aos poucos, vão parecendo estar ligados, como Jessica previa. O melhor de tudo? Bem, você só sabe realmente quem é o culpado, nos acréscimos do segundo tempo. Nas últimas páginas. sem contar que, além de investigar os casos, resolver problemas de seus clientes e lidar com um povo BARRA PESADA, Myron ainda tem que refrear o instinto "matador" do amigo. MORRO DE RIR!
"Win sorriu como uma criança em dia de neve que tivesse acabado de ouvir no rádio que as escolas estariam fechadas. - Roy O'Connor - disse ele. - Não quero que ele se machuque. Prometa. Os olhos de Win se perderam, sonhadores. Talvez ele tivesse balançado a cabeça confirmando, mas Myron não teve certeza." (páginas 82)
Não posso deixar de mencionar o reencontro com a ex, né?! Claro que Myron vai ficar balançado e se sentir suuuuuper atraído por ela. Mas, ela não é a única pessoa de seu passado que ele vai reencontrar, mas de longe é a mais inofensiva.
Quanto a Win, bem..... ele está sempre em universo paralelo. parece estar sempre alheio (ou indiferente?) a tudo que acontece a seu redor (mas quando resolve pôr a mão na massa #todoscorre).
"Win olhou no espelho. Apesar de se quase meia-noite, sua noitada estava apenas começando. Ajeitou o cabelo, sorriu para o próprio reflexo e disse: - Meu Deus, como eu sou bonito! Myron grunhiu." (página 258)

****
Nem preciso dizer que amei, né?! Mas vou dizer mesmo assim: AMEI!
O Harlan é um dos meus autores favoritos e, é bem simples explicar o porquê: ele consegue prender o leitor da primeira à última página; ele desenvolve a trama com astúcia, inteligência e bom humor; e só para finalizar, SEMPRE te surpreende!
Se você espera ler algo romântico, cheio de nove horas, esqueça! Nesse livro você vai encontrar muito suspense, muita realidade e pouca trava na língua.
RECOMENDADÍSSIMO!

Classificação:

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

4 comentários

  1. Adorei! Acho que nunca li algo dele, mas to com Não conte a ninguém para ler, rs

    Adoro livros de mistério, suspense e tal, acho que gostaria deste! Capa linda!
    Beijos e parabéns pela resenha!

    Lendo de Tudo- Sorteio um ano: 2 livros!

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda!
    O Coben parece escrever o tipo de romance policial que eu adore! Quero muito ler este livro, parece ser uma trama bem completa de mistério, daquelas bem intrigantes mesmo. Na verdade quero ler qualquer livro dele, para conhecer a escrita e vou começar por alguns que comprei há um tempo no Submarino. Tenho a impressão de que ele lembra o estilo do James Patterson, que é também outro autor pelo qual sou apaixonada pelos thrillers.
    Vou colocar algum do Coben como uma das minhas próximas leituras! o/
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Sou apaixonada na escrita dele. Apesar de so ter lido Nao conte a ninguem e Confie em mim, ja amo.
    Quero todos todos. O jeito que ele escreve e te faz acreditar que uma pessoa é a culpada e quando vai ver é outra e nao aconteceu nada do jeito que vc tava pensando.. Me encanta.
    Morri de rir do seu #todoscorre. kkk
    adorei a resenha. Muito bem escrita.
    :*

    ResponderExcluir
  4. Uma coisa que eu nunca entendi: esse é o PRIMEIRO livro com o Myron, ou o primeiro caso dele? Se alguém me der uma luz juro que mando um beijo e mil obrigadas! Sou doida pra ler esse, e por favor né, diz se esses dois não são demais? Myron e Win? OMG! AMO ESSES PERSONAGENS COMO NADA NA VIDA! O Win é meu preferido, tipinho foda esse u.u (com o perdão da palavra) Também já li o Quando Ela Se Foi e Alta Tensão, livros ótimos e que amei. Agora repito, alguém me ajuda a descobrir se esse é o primeiro livro com ele, meu Myron amado?

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)