26 de setembro de 2011

RESENHA: Uma Vida Sem Limites

Editora: Novo Conceito (Cortesia)
Autor(a): Nick Vujicic
Número de Páginas: 257

Sinopse: “Por muito tempo me perguntei se haveria no mundo alguém como eu, e se haveria outro propósito para a minha vida além de dor e humilhação.” Nascido sem os braços e sem as pernas, Nick Vujicic superou sua deficiência para viver uma vida plena e cheia de realizações, tornando-se um exemplo para todas as pessoas que buscam a verdadeira felicidade. Hoje, um palestrante motivacional internacionalmente conhecido, Nick divulga sua mensagem central: o objetivo mais importante para qualquer pessoa é encontrar seu propósito na vida, a despeito de quaisquer dificuldades que apareçam pelo caminho. Nick conta a história de sua deficiência física e da batalha emocional que travou para conviver com isso na infância, adolescência e vida adulta. Compartilha com o leitor a força de sua fé e explica que, depois que encontrou seu senso de propósito – inspirar as pessoas a melhorar sua vida e o mundo –, achou confiança para construir uma vida produtiva e sem limites. Nick encoraja o leitor mostrando como aprendeu a aceitar o imponderável e se concentrar em suas habilidades possíveis.

Trata-se de uma auto-biografia com um foco maior em auto-ajuda... digamos que, é um livro motivacional, onde Nick usa sua história para motivar o leitor.
"Meu objetivo é encorajá-lo a encarar os seus próprios problemas e dissabores, de modo que possa encontrar o sentido da sua própria existência e o caminho para uma vida absurdamente boa."
Nick foi o primeiro filho de um casal jovem - uma enfermeira e um "faz-tudo" - mas ao invés de alegre, esse casal ficou chocado com o nascimento do filho, ao constatarem que a criança nascera sem os braços e sem as pernas (o nome da doença e Ficomelia). Apesar de serem muito religiosos, os pais de Nick, não entendiam que motivos Deus teria para "castigá-los" com uma criança tão diferente. Não sabiam como fariam para criar aquela criança, na verdade, mal conseguiam olhar para o filho. Pensaram até em entregá-lo para a adoção e fingir que ele nunca existira, mas conseguiram forças para seguir em frente e criar da melhor maneira que conseguissem, um filho deficiente e tão dependênte.
"Em vez de comemorar meu nascimento, meus pais e as pessoas da igreja que frequentavam ficaram de luto."
Durante a infância, Nick não sabia que era diferente, e essa bem-aventurada ignorância o fizera feliz por um tempo. mas com o passar dos anos, com a vida escolar, Nick não consegua evitar o sentimento de rejeição, de não-pertencimento àquele lugar (escola). Por que deus o fizera assim? Qual havia sido seu erro?
"Meu pai me assegurou que Deus não comete erros, às vezes não conseguia evitar a sensação de ser uma exceção à regra.- Por que Você não me deu pelo menos um braço? - eu perguntava a Deus. - pense só no que eu poderia fazer com um braço!"
Aos 10 anos, Nick chegou "ao fundo do poço". Sentia que era um fardo para os pais e todos que o amavam,; não conseguia ser aceito pelos colegas, que o chamavam de aberração (algumas crianças podem ser cruéis). Com esses e outros pensamento o atormentando, Nick pensou em suicídio. Na verdade, não apenas pensou, também tentou. Mas não conseguiu. Não podia. Ao imaginar seus pais chorando sob seu caixão, culpando-se pela morte do filho, Nick não conseguiu. E a partir de então, tentou dar o seu máximo em tudo, para evitar que pensamentos depressivos voltassem a atormentá-lo.
O que mais incomodava Nick, era sua total dependência. odiava precisar de ajudar até para tomar um simples copo d'água.  Ficava irritado com isso, mas nada podia fazer a respeito.
"Só depois que perdi a esperança é que fiquei realmente aleijado. Acredite, perder a esperança é pior do que não ter braços e pernas."
A adolescência foi complicada para Nick, pois é nessa idade que as pessoas procuram por respostas.... procuram por aceitação. Nick, com o tempo conseguiu ser aceito pelos colegas na Austrália, mas com as mudanças de cidade, e até de país as coisas ficavam mais complicadas, pois tinha que voltar a estaca zero.
Com o passar do tempo, Nick viu que, quando falava sobre sua história, quando dividia suas angústias com quem estivesse disposto a ouvir, sentia-se muito melhor.
É isso!! Estava no plano de Deus. Nick tinha que falar sobre suas vida e tentar fazer as pessoas enfrentarem seus problemas, tendo em mente que Deus NUNCA erra.
"Vou dar uma mostra da força da minha fé: no meu armário tenho um par de sapatos! Acredito piamente que é possível que um dia tenha condições de usá-los e de caminhar com eles. Talvez isso aconteça. Talvez não. Mas acredito que, se puder imaginar um futuro melhor, poderá acreditar nele. E se acreditar nele, ele pode se realizar."
Atualmente Nick viaja pelo mundo todo para contar sua história de vida, para motivar as pessoas que acham que sofre... para mostrar-lhes que é possível dar a volta por cima. Nick superou os obstáculos que surgiram no seu caminho. Enfrentou uma infância e uma adolescência difíceis.... mas conseguiu chegar lá. Cursou uma universidade e hoje é formado em Contabilidade. Fracassou, sim. Muitas vezes, mas não deixou que isso o impedisse de tentar de novo, e de novo e de novo!
"O sucesso é a capacidade de ir de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo. (Winston Churchill)
*******
Esse livro tem o poder de fazer o leitor olhar tudo sob uma nova perspectiva. Com certeza, depois de lê-lo, vou pensar duas vezes antes de me sentir insatisfeita com alguma coisa. VOCÊ com certeza deve ler esse livro!!
Não se trata de uma história de amor, de felicidade, de mar de rosas..... trata-se de uma história de dificuldades, de "trancos e barrancos", mas acima de tudo: de SUPERAÇÃO!!

Classificação:

******
Vídeo do dia-a-dia do Nick!
****
Entrevista (depoimento) de Nick Vujicic
*******
ASSISTA!! (palestra Nick)
*****
Não consegui escolher apenas um dos vídeos, pois cada um deles me despertaram sentimentos distintos. Porém todos me emocionaram! Vale a pena assistir!
*****
Espero que gostem!!
Beijos e amassos!!!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)