10 de agosto de 2011

DIVULGANDO: Toques Para Mulheres (TPM)

Olá galerinha da Blogolândia!!
Hoje venho falar sobre um site literário bem interessante, o TPM: Toques Para Mulheres, que é escrito por Edson Rossatto (da Andross Editora). Segundo o autor do site, há planos de transformar as crônicas publicadas em um livro. O que acham??
******
******
No site encontramos diversas crônicas relacionadas ao cotidiano feminino, e melhor que isso: tudo visto sob olhos masculinos! Isso mesmo.... o que será que os homens pensam sobre o nosso universo tão complexo?! É simples saber, acesse http://www.toquesparamulheres.com/ e confira as crônicas!
******
Uma crônica que eu achei suuuuper massa é: Nem Tudo entre Quatro Paredes Vale
Abaixo, um trecho da crônica. (se quiser conferir na íntegra, visite o TPM! ;P)

(...) "Há algum tempo, eu estava flertando (quando a gente começa usar essas palavras antigas percebe o quanto está envelh... er... amadurecendo!) com uma garota maravilhosa. Alta, linda, loira, olhos verdes e carinha de anjo. Era meu sonho de consumo. Meiga e bonequinha. Gosto de mulheres assim, tipo personagem de filme.
Marcamos de sair para jantar e o papo foi ficando bom, e o vinho foi subindo ("in vino, veritas!") e o negócio foi esquentando e acabamos em um lugar beeem íntimo para casais.
No meio do caminho, fui pensando "Puxa, é melhor eu ir com calma, porque ela é bem meiga e eu não quero assustá-la. Quero vê-la outras vezes".
Quando fechei a porta, ela sorriu, me empurrou para a cama, subiu em cima de mim, me prendeu os braços com as pernas.
- O que eu sou sua?
E me deu um tapa no rosto.
- Fala, o que sou sua?
Fiquei com medo de dar a resposta errada e ela enfiar o dedo no meu olho. 
E veio outro tapa.
- Eu... hã... você...
- Fala, desgraçado!
Pela violência, achei que ela queria ouvir umas sacanagens. Então...
- Você é minha...(o que dizer?) gostosa!
- Mais!
Aquela palavra sacana não foi sacana o suficiente. Outro tapa. Ela podia ter tirado o anel, mas nem isso.
- Você é minha... tesuda!
Essa palavra aí é estranha e feia, mas eu não sabia o que ela queria. Precisava experimentar outros vocábulos. Mas ah, minha filha, como, na hora do desespero, as palavras faltam...!
- Eu sou sua puta, seu tarado!
Tarado eu? A meiguinha ali escondia uma ninfomaníaca sadista e o tarado sou eu? Tempos depois, sempre que eu a encontrava, procurava baixar os olhos e medir as palavras, afinal, conhecia o potencial colérico da moça." (...)
*****
QUE SITUAÇÃO, HEIN?! hahahha

Espero que gostem!

Beijos e amassos!!!



Nenhum comentário

Postar um comentário

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)