4 de junho de 2012

RESENHA: A Casa das Orquídeas

Editora: Novo Conceito
Autor(a): Lucinda Riley
Número de Páginas: 558
Compare preços AQUI

Sinopse: Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações. Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park... E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia.

Olá gente linda!!
Mais uma vez, começo essa resenha sem ter muita idéia de como colocar em palavras, o misto de sentimentos que o livro despertou em mim. Eu, particularmente, sou apaixonada por esse tipo de "jogo" entre presente e passado. Fico fascinada quando há "contação de história" , recordações.... por isso é fácil deduzir o porquê eu me apaixonei por esse livro. 

Júlia Forrester tem 31 anos e é uma famosa pianista. Após passar por uma terrível tragédia na França, ela retorna à Inglaterra a fim de buscar conforto para seu sofrimento. Mas não é nada fácil conviver em meio a alegria de seus sobrinhos, na casa da irmã Alícia, por isso após poucos dias hospedada pela irmã, Júlia resolve que a solução, por assim dizer, é se enclausurar em seu chalé, longe de todos, a fim de "degustar" de seu próprio sofrimento. 
"Algumas pessoas choram por meses, anos até. Vestem-se de preto e ficam de luto. Outras parecem indiferentes à perda. Elas a enterram. Seguem a vida como antes. Como se nada tivesse acontecido. Não tenho certeza de como tem sido minha reação. Não chorei por meses. Na verdade, quase não chorei. Mas também não esqueci. Nunca esquecerei." (página 15)
7 meses. Esse foi o tempo que Júlia precisou se isolar antes de conseguir sair de casa (arrastada pela irmã, diga-se de passagem). 7 longos meses, sem que ao menos, a dor tivesse diminuído. Mas a perspectiva de que a casa onde o avô trabalhava como jardineiro, e onde Júlia passou boa parte da infância, estar a venda, foi algo forte o bastante para fazê-la reagir. Ela precisava ao menos se despedir do lugar de que guardava tantas boas lembranças.
Júlia nem poderia imaginar que a visita à Wharton Park seria o começo de seu "recomeço". Em meio a um leilão com os itens da propriedade, Julia reencontra Kit Crawford, novo lorde Craeford e herdeiro da propriedade, a quem ela conheceu 20 anos antes, naquela mesma casa.
Kit não tem condições financeiras de manter a propriedade e, pretende residir no antigo chalé da família de Júlia. Em meio a reforma que resolveu fazer no lugar, Kit encontra um diário que, aparentemente, pertenceu ao avô de Júlia. A partir daí, muitos segredos das duas famílias serão revelados.
E com base nos relatos de Elsie, avó de Júlia, todos voltarão ao passado, nos tempos pré e pós Segunda Guerra Mundial, com o casal Olívia e Henry Crawford que, terão suas vidas completamente transformadas com a Guerra iminente e, posteriormente, com as "sequelas" deixadas por ela.
Um casal com um casamento frágil, um casal que, embora tivessem tudo para viverem feliz, viveram basicamente em função da propriedade Wharton Park e das centenas de famílias que dela dependiam.
E, nessa convivência constante com Kit, com o passado de ambos.... com a história triste de ambos, Júlia se vê quase que completamente entregue aos encantos desse homem que parece entender sua dor. A certa altura, por mais que ainda sofra, Júlia deseja se dar uma segunda chance. Será que Kit será sua cura?
"O álcool a deixara sincera o suficiente para ver e sentir a verdade. E a verdade era que, de alguma maneira, só Deus sabia como, ela havia se apaixonado por Kit Crawford." (página 250)
Claro que..... todo final feliz que se preze, exige antes muitas reviravoltas e muitos obstáculos, né?! Mas no fim, (quase) tudo dá certo e faz valer a pena. Mas, em contrapartida, há sempre aquele final feliz que nunca chega.... Mas, o que se pode fazer? Parece que nem todos os corações nascem para ser feliz. Mas, afinal, o que é felicidade? Será que ela existe ou o que existe, na realidade, são momentos felizes? Cabe a nós, darmos valor a cada mínimo momento de felicidade que temos a oportunidade de desfrutar, pois, a qualquer momento a vida pode dar um guinada, daquela que nos pegam de surpresa e.... pode tudo estar de cabeça para baixo no dia seguinte. Por isso, não se surpreendam e nem fiquem em choque (como eu), quando algo super inesperado acontecer na trama. 
"Em meio à dor e à felicidade da jornada que percorri nos últimos dois anos, eu aprendi a lição mais importante que a vida tem a oferecer e fico feliz por isso. Tudo o que temos é este instante." (página 558)
*****
Só tenho uma coisa a dizer: LEIA!
Peço desculpas por ter me extendido demais na resenha, mas.... não pude evitar. Não sei vocês, mas só de ouvir dizer que o livro tem presente/passado eu já me interesso. Gostei de cada página de leitura desde livro, fiquei presa à história e foi quase impossível parar de ler (ainda que fosse para dormir). Lucinda Riley conseguiu reunir todos os ingrediente que eu mais gosto em um único livro: romance, suspende, lembranças... Em alguns momentos o livro me lembrou "Lago dos Sonhos" , que é um dos meus livros favoritos, mas a história tem sua própria essência e cativa o leitor de forma quase instantânea. SUPER RECOMENDADO. Com certeza é mais um grande sucesso da Editora Novo Conceito que entra para a minha lista de favoritos.

Classificação:

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

23 comentários

  1. nossa, este livro deve ser muito bom
    adorei sua resenha
    vou colocar na minha listinha :D

    ResponderExcluir
  2. Desde que eu vi esse livro, só pela caixa, estou apaixonada!!!
    amei sua resenha, me deixou ainda mais curiosa para ler toda a história! espero ter essa possibilidade ;D


    bjs!

    ResponderExcluir
  3. Quero, quero, quero, quero.
    Amei a resenha. Amei a capa do livro. E fiquei louca pra saber o desfecho de tudo. O que acontece no diario, o que acontece com eles.
    Adorei adorei. E ja quero.
    ;*

    ResponderExcluir
  4. Estou doida pra ler este livro, também amo este tipo de história haha. Torcendo pra ganhar :)

    ResponderExcluir
  5. Eu até me arrepio ao ler resenhas desse livro. Não sei se é fantasia da minha cabeça, mas parece ser um daqueles inesquecíveis.
    Acho que não vou me decepcionar de forma alguma!!
    E boa pergunta: O que é felicidade?

    bjs
    E parabéns pela resenha.. está emocionante!!

    ResponderExcluir
  6. oi,
    otima resenha
    quero muito ler esse livro, parece incrivel mesmo,
    essa capa está lindaaaa
    http://lostgirlygirl.blogspot.com.br/

    bjos

    ResponderExcluir
  7. Adorei a capa do livro, a sua resenha ta muito boa,só achei a letra um pouco pequena( sou meio cegueta).

    ResponderExcluir
  8. Quero muito ler esse livro, me falaram muito bem dele né rsrs. Curiosa quanto aos segredos de família no diário, e a todos os obstáculos e reviravoltas da estoria.

    Laís

    ResponderExcluir
  9. Adorei a resenha , estou doida pra ler esse livro , adoro romance com conflitos e reviravoltas .

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Estou super curiosa para ler este livro. Adorei a sinopse dele e a sua resenha... É no estilo de um que li recentemente da Madeleine Wickham... E essa capa é linda né? A NC tbm não deixa a desejar com os seus kits. Obs.: eu também adoro essas histórias de passado, diários antigos encontrados e etc >.< rsrsrsrs Gostei bastante!

    ResponderExcluir
  12. parece ser uma linda historia, fiquei bem curiosa em ler esse livro sem falar que a capa é linda *-*

    ResponderExcluir
  13. Nossa, você parece ter gostado muito do livro! Confesso que no começo não sabia se essa coisa de "passado e presente" ia dar muito certo, mas agora estou gostando mais da ideia!

    A Casa das Orquídeas definitivamente vai para a minha wishlist!

    Luh (Fome de Livros)
    http://blog.fomedelivros.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Adorei a resenha, a sinopse do livro, a capa.. Mim interessei muito por esse livro, e adorei a sua resenha.

    ResponderExcluir
  15. Nossa! Isso sim é uma resenha hein meu bem! :)
    Assim como você essa mesclagem entre tempos diferentes (passado/presente) me encantam. Acho que é porque ao conhecermos o passado junto com os personagens nos faz interagir mais verdadeiramente com eles. Pelo menos é assim que eu me sinto.
    Esse livro me parece ser muito bonito realmente e não vejo a hora de começar esta leitura.
    Um beijo ;*

    Juliana . Oliveira
    http://www.trocandoconceitos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Passado, presente e romance?
    É comigo mesmo!
    Gostei muito da capa do livro também, o nome...
    bem, acho que gostei de tudo!
    ótima resenha, e os trechos selecionados dão um gostinho de preciso ler o mais rápido possível!!

    ResponderExcluir
  17. Vi/ li algumas resenhas deste livro e fiquei com uma vontade enorme de le-lo!

    ResponderExcluir
  18. Hum, adoreiii! Gosto muito tambem dessa tematica entre presente e passado.

    ResponderExcluir
  19. Me apaixonei por esse livro logo pela capa. Adorei ler sua resenha me deixou bem curiosa agora pra ler a história, adorei também as citações que estão na resenha (muito bom)...
    Espero conseguir esse livro logo logo :)

    ResponderExcluir
  20. Também adoro histórias assim com passado e presente, e ainda juntando romance?! Af, eu tenho que ler, haha.
    A capa e o título já me chamaram atenção de cara, de tão lindos *-* E agora sabendo da história fiquei mais curiosa ainda.

    ResponderExcluir
  21. Oiiiie
    Adorei a sua resenha, o livro parace ser muito bommm,adoro livros com romance
    beijos

    ResponderExcluir
  22. Esse livro já chama atenção pela capa maravilhosa.
    Adorei a resenha, tô louca pra ler, parece ser um livro bem emocionante. Tbm gosto de livros que tem presente/passado, provavelmente tbm vou gostar desse. Quero ler!

    ResponderExcluir
  23. As vezes fico confusa com livros que narram historias do presente e do passado, alguns autores não conseguem dividir a "linha do tempo" e sempre tenho que voltar e ler outra vez um trecho "situado no tempo certo". Não parece ser o caso do livro. Gostei da sinopse e da resenha, se o livro lembra Lago dos Sonhos com certeza deve ser muito bom.

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)