30 de abril de 2012

RESENHA: Estilhaça-me

Editora: Novo Conceito
Autor(a): Tahereh Mafi
Número de Páginas: 302

Sinopse: Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser uma guerreira.

Vou ser sincera, nem sei por onde começar. Eu gostei tannnnnto do livro que acho que, qualquer coisa que eu venha a escrever não será suficientemente bom. Mas, ainda assim tentarei dar o meu melhor.

"Estou aprisionada a 264 dias."
Esta é, nada mais, nada menos que a PRIMEIRA frase do livro. Dá para entender porquê o leitor já  começa a "degustar" o livro com uma curiosidade quase incontrolável.
Juliette é uma jovem de 17 anos que, há 3 está sob os "cuidados" de uma instituição do governo, mais propriamente dito, um manicômio. O motivo? Ela, simplesmente, não pode tocar nas pessoas. NUNCA. Seu toque é letal. Simples assim! (quem não se lembra da personagem Vampira, de X-Men?).
Na sinopse diz que Juliette não toca em ninguém há 264 dias. Na verdade, ela não "vê" nenhum outro ser humano por todo esse tempo. Está sozinha, trancafiada.... na compahia apenas de um caderno velho e uma caneta quebrada. Ela já nem sabe dizer se  é realmente louca ou não. Será que, ao menos, se lembra de como se fala?
Sua vida, sua história, muda (ou melhor, começa a mudar), quando, sem qualquer aviso prévio (não que costumassem avisá-la de alguma coisa, mas...) ela "recebe" um companheiro de cela. Isso mesmo. Tanto tempo sem contato com outro ser humano e agora, simplesmente, tem alguém com quem conversar.  Mas diferente da empolgação esperada, Juliette fica tensa, hesitante e amedrontada. Mas, quando ela percebe os olhos de seu mais novo companheiro... ahh esses olhos. Poderia conhecê-los em qualquer lugar. São de Adam. Mas, ele parece não se lembrar dela.
" - Então por que você não me diz o seu nome? - Ele se inclina para frente e eu congelo. Eu me derreto. Eu evaporo." (página 24)
Uma sociendade distópica, onde o poder está nas mãos do Restabelecimento. Nas ruas, crianças morrem de fome, enquanto essa sociedade que se acha superior vive no luxo. "Os animais estão morrendo, os pássaros não voam, as colheitas são difíceis de obter, as flores quase não existem. O tempo não é confiável." Há soldados (muito bem armados) por toda parte e, preparados para atirar sob o mínimo comando de Warner, um jovem que ama apenas o poder e fará de tudo para usar o "dom" de Juliette a seu favor. O Restabelecimento afirma que o único jeito de consertar o caus em que se encontram, é começar do zero. Por isso, estão destruíndo TUDO. Livros, artefatos, todo vestígio da existência humana está sendo aniquilado.
Juliette, apesar de, NUNCA ter recebido nenhum tipo de carinho, apesar de ter sido rejeitada, humilhada, tratada como louca e "jogada" num manicômio, ainda acredita da humanidade, ainda acredita nas pessoas. Ela ainda tem sentimentos.... ela ainda AMA.
"Ele sorri um sorriso miúdo. Divertido. Seus lábios se contorcem como se ele tentasse não rir. Seus olhos se abrandam conforme estudam os meus. - Há muito pouco que eu não faria por você." (página 139)
Mal sabe ela que, do lado de fora de sua cela, as coisas não estão muito melhores. Mesmo lá fora, a sensação de estar numa prisão é constante.
O "reencontro" com Adam é apenas o primeiro passo de Juliette à uma nova realidade. Sua vida irá mudar completamente e não há nada que ele possa fazer para tomar o controle de tudo. Warner quer usá-la como sua arma mortal, mas.... será que Juliette pode impedir que isso aconteça? Ela não é um monstro. Ou é?
****
Bem, algumas pessoas, ao fazer a resenha, focariam mais na sociedade distópica ou no "pequeno detalhe" de a personagem não poder tocar nas pessoas, mas.... eu não consigo não focar no romance (cancerianos...). Imagine você, como seria amar alguém durante muito tempo, mas não poder tocar nessa pessoa. NUNCA.  É como "ver com os olhos e lamber com a testa", né?!
Isso explica o fato de ser tão fácil se apaixonar pelo livro, além na narrativa espetacular e diferente da autora. A todo momento há a transcrição do pensamento "pensado" e não falado, que aparecem riscados. Quem nunca pensou em mandar o patrão "ir ver se estava lá na esquina", mas acabou apenas assentindo e fazendo um trabalhinho extra em seu horário de almoço. Pois bem... é MUITO fácil entender os tantos riscos presentes ao longo da trama.
Bem, apesar de Warner estar louco varrido por Juliette, não chega a se formar um triângulo amoroso, porque o cara é doido mesmo, e TOTALMENTE no mal sentido. rs
Se eu recomendo? CLARO que sim!! Sem dúvida alguma, Estilhaça-me entrou para a lista de favoritos!

Classificação:

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

6 comentários

  1. "Espero que gostem!!!"
    Como não gostar? É blog de profissional!
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Amanda! Estou ansiosa para ler Estilhaça-me! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Amanda.
    Ainda não tinha lido nenhuma resenha desse livro, mas vi várias pessoas falando SUPER bem dele.
    Dei uma folheada no livro e vi esses riscados, achei muito legal por que vira e mexe eu faço isso no blog. hahaha
    A sua resenha me deixou com muita vontade de ler o livro e com certeza será a minha próxima leitura.
    Simplesmente amei a sua resenha.
    Sem mais. ;p
    Beijos.

    livrosemeninas.blogspot.com
    www.gabiwegner.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda!

    Ótima resenha! Adorei! :)

    E estou morrendo de curiosidade sobre esse livro.. só tenho lido resenhas super positivas a respeito. Não vejo a hora de comprar, ou melhor, quem sabe ganhar rss


    Beeijos,
    Ler e se Aventurar

    ResponderExcluir
  5. estou louca para ler este livro
    as resenhas que vejo dele são super boas!
    espero que ele seja bom como imagino :P

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)