11 de dezembro de 2014

Na Telinha ou na Telona... #45


Olá gente lindaaa!
É, vou falar de mais um dorama (SAIBA O QUE É DORAMA AQUI!)! Se eu ainda não consegui te convencer que o dramas asiáticos são muito melhores que essas novelas globais, não desisti da ideia.
Hoje vou falar sobre "My Spring Days" (Meus dias de primavera / A Primavera da Vida), mais um dorama coreano. Fiquei sabendo desse drama na página Abstinência Doramas no Facebook e resolvi assistir assim que sobrou um tempinho... tá, não sobrou tempinho nenhum, mas eu precisava de alguma na últimas semanas e no processo de finalização de TCC e toda a preparação para a apresentação...

Sinopse: Lee Bom Yi (Soo Young) teve um transplante de coração, ela vive cada dia positivamente para assim agradecer a pessoa que lhe deu o coração. Kang Do Ha (Kam Woo Sung) cria gados. Desde que ele perdeu a esposa, ele cria os dois filhos sozinho. 
Um dia acontece de Lee Bom Yi conhecer Kang Do Ha. A esposa de Kang Do Ha doou o coração para Lee Bom Yi. 
P.S.: Sinopse extraída do blog PURI PURI FANSUB


ELENCO PRINCIPAL:

- Kam Woo-sung como Kang Dong-ha ("O pastor"; viúvo há cinco anos e pai de dois filhos; é um criador de gado bem sucedido e dono de uma rede de açougues; irmão de Dong-wook);
- Choi Sooyoung como Lee Bom-yi ("A Bela Stepannete"; uma jovem que recebeu um transplante de coração por conta de uma doença cardiovascular e dedica seus dias para dar uma boa alimentação aos pacientes do hospital do pai); 
- Lee Joon-hyuk como Kang Dong-wook (cardiologista renomado, embora jovem; noivo de Bom-yi e irmão de Dong-ha, com quem não tem uma boa relação); 
- Jang Shin-young como Bae Ji-won (ex-namorada de Dong-wook; eles se separaram por causa de um mal entendido que ela preferiu não desfazer);
- Ga Deuk-hee como Joo Se-na (amiga inseparável e atrapalhada de Bom-yi);



Minha opinião: Adorei!

"As pessoas dizem que você pode fazer qualquer coisa se você se esforçar...mas a verdade é que tem algumas coisas que você não consegue fazer não importa o quanto se esforce.
A única coisa que podemos fazer nesses casos é rezar. Nós apenas podemos rezar por milagres. Mas eles acontecem. Agora me deixe contar a vocês sobre um lindo milagre que aconteceu conosco."

Essa é a primeira frase do dorama, narrada pelo protagonista masculino. Logo no início vemos Bom-yi passando por um transplante de coração.
Apesar de jovem, a coitada sofria de uma grave doença cardiovascular, por isso foi submetida a um transplante há cinco anos atrás. Desde então, ela se dedica a preparar alimentos de qualidade para todos os pacientes do hospital de seu pai (hospital este que está em maus lençóis desde sua cirurgia, pois seu pai "furou a fila" de transplante para realizar a cirurgia da filha e acabou abalando a reputação do hospital). Bom-yi é muito grata a vida, grata a "verdadeira dona" de seu coração, mas não consegue deixar de pensar que está vivendo uma vida gratuitamente. Genteeee, não pensem que Bom-yi é uma jovem delicada, pelo contrário, ela não leva desaforo para casa. Engraçada e encrenqueira como poucas protagonistas que tenho visto por aí. Me diverto bastante com ela.
Preciso dizer que após o transplante, o namoro entre ela e seu cirurgião foi uma consequência natural. O que Bom-yi não sabe é que seu coração pertencia a cunhada de seu noivo, por quem ele foi apaixonado na adolescência e o motivo de ele e o irmão não se entenderem até os dias de hoje.
Bom-yi não conhece a origem de seu coração, só sabe que ele veio da peque Ilha Udo. Assim, no aniversário de sua cirurgia, Bom-yi viaja até a ilha a fim de agradecer (simbolicamente, claro) sua doadora. É ai que a confusão está armada e a história começa a se desenrolar.
Ela conhece  Kang Dong-ha e não, não é amor a primeira vista... é antipatia mesmo. A partir daí os dois discutem sempre que se encontram, sem saber que o que os faz se encontrar é o destino (isso mesmo!). Kang Dong-ha é viúvo da doadora de Bom-yi e irmão de seu noivo. No momento em que ela agradecia a doadora, ele lamentava mais um ano da morte da esposa.
Preciso dizer que o encontro de Bom-yi com os filhos de Kang Dong-ha é emocionante. Ela se emociona e chorar sem saber o motivo. O drama vai se explicando e trata, entre outras coisas, de memória celular, que seria um tipo de memória que um órgão de uma pessoa já falecida pode levar para outra através de um transplante. Com o passar dos episódios Bom-yi vai tendo sonhos e recordações estranhas e vamos acompanhando o desenrolar da história e torcendo para que o casal fique junto apesar de toda essa confusão.
Ah, só pra constar: Dong-ha também não sabe que sua esposa foi a doadora de Bom-yi.
Nem preciso dizer que os obstáculos são intermináveis, né?! Dong-ha é irmão do noivo de Bom-yi (que é o único que sabe sobre o doador dela); é 18 anos mais velho que ela; tem dois filhos (o que dificulta a aceitação de qualquer família) e por aí vai...
Um drama que reúne humor, romance, drama e uma história linda sobre destino. Nem sempre eu acredito nessa camarada, o tal destino, mas os roteirista de dramas com certeza acreditam, pois é um tema recorrente (e super bem trabalhado) em muitos deles.
O final não foi muita surpresa pra mim, porque eu pressionei a administradora da página Abstinência Doramas (Facebook) e me contar os detalhes quando eu ainda estava na metade do drama hahah. #ansiedadedefine
Vocês se lembram quando eu disse que comprei o livro "Os Melhores Contos de Alphonse Daudet" por causa de um dorama? Pois bem, "My Spring Days" é o dito cujo! Em determinada cena no início do dorama, nosso casal se comprara com o casal do conto "As Estrelas", do autor francês. Na verdade nem se trata de um casal, trata-se de um simples pastor de ovelhas que se encanta pela filha do patrão que, por conta do mal tempo, acaba passando a noite em sua cabana, vendo as estrelas, descansando a cabeça sobre seus ombros. E o conto é realmente só isso, mas a "O pastor" e a "Bela Stepannete" do dorama são tão fofos e a história dos dois é tão linda e tocante que eu quis mais... uma decepção, confesso. rs


Quanto a trilha sonora, não achei nenhuma música do tipo chiclete, mas há algumas bem fofinhas: Wind Flower (Sooyoung), I Will (Kam Woo Sung), I Believe (Gain).

Espiem o trailer:


***
Gostou da indicação? Gostaria de assistir?
Os 16 episódios estão legendados e disponíveis online no site Precious Nine.

***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!

13 comentários

  1. Oi, Amanda!
    Adorei a trama, gosto dessas coisas dramáticas, românticas e previsíveis rsrs
    imagino que deve ter sido um caos quando Kang descobriu que sua noiva estava apaixonada pelo irmão :o
    Apesar de ter gostado, eu sei que não vou assistir... Além do meu tempo ser corrido, eu não tenho paciência. Acredita que não assisto/acompanho nenhuma novela? Não sinto nenhum interesse nelas :P
    Nunca assisti um dorama, mas quem sabe um dia que eu estiver com muito tempo, eu acabe dando uma chance. Rs


    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  2. Que doramas são melhores que nossas novelas globais eu não tenho a menor dúvida! rs... Só assisti a um até hoje, mas a história era muito legal, sem enrolação, apesar de absurdamente triste. Esse já me deu um arrepio no final da sinopse. Ai que dor no coração, ela ter recebido o coração da esposa do cara... A única coisa que eu não gostei foi do triângulo complicado envolvendo dois irmãos, mas acho que mesmo assim assistiria.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  3. Oi Amanda, tudo bom?

    Eu não sabia o que era um dorama, me sinto totalmente culpada. Mas fiquei bem curiosa para conhecê-los depois da frase "dormas são melhores do que novelas globais". Assisti ao vídeo e me pareceu apesar de extremamente triste, muito bom. E bem curtinho. Não sou muito fã de triângulos complicados, mas eu vou dar uma chance para esse nas minhas férias. Dica anotada.

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda...

    Há sempre quando vejo algo relacionado a Doramas ou pessoas comentando lembro de cara de você... eu não tenho muita vontade de assistir... mas se tiver em algum lugar que esteja passando assistirei tranquilamente... percebo o quanto gosta desse tipo de seriado... Xero!!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Amanda!
    Nossa, eu sempre ouvi falar de dorama, mas nunca havia lido nada a respeito que explicasse o que significava, e gente ADOREI. HAHAHA
    Quero muito ter a oportunidade de poder acompanhar/assistir a um algum dia, e o My Spring Days me pareceu muito fofo. Adorei essa review. <3
    Beijos!
    https://cantaremverso.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Olá

    Ainda não assisti nenhum dorama, mas mais por falta de interesse do que por outra coisa. Eu tenho até uma certa curiosidade de conferir um e outro, mas as vezes me desanimo por conta de serem vários episódios e contarem histórias, na maioria das vezes, que não me cativam tanto. Tenho uma amiga que assiste a vários e sempre me recomenda. Algum dia eu dou uma chance.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Faz tempo que não assisto um bom dorama (gostava de assistir quando estava no ensino médio e tinha bastante tempo livre). Mas nossa, esse chamou bastante minha atenção! Imagina só receber o transplante de um coração e ver sua vida virar de cabeça para baixo?! A cena que você narrou sobre o encontro da personagem principal com a família de sua doadora (sem nem saberem quem era quem) me emocionou bastante! Gosto bastante de um bom drama, então acho que vou dar uma chance para esse!

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  8. Amanda, acho que qualquer coisa é melhor do que as novelas da Globo, que estão ficando bem chatinhas ultimamente. Engraçado que eu penso em dorama e já me lembro de vc.rs
    Essa sinopse tá muito pobrinha, sem graça. Por ela eu nem veria nada, mas sua resenha foi tão empolgada que eu acabei me interessando. Ok, continuo com o mesmo problema de nomes difíceis de decorar, mas acho que posso superar. Parece ser uma história boa, ainda mais com uma protagonista virada no saci e com um tema tão original como esse da memória celular (confesso que nunca ouvi falar). O problema é tempo pra sentar e assistir. =/
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  9. OOii,

    Eu nunca assistir um dorama, não sabia do que se tratava e fiquei muito feliz em conhecer.

    Gostei de saber a sua opinião sobre e espero um dia conseguir acompanhar :D


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  10. Acho que foi aqui que já vi alguns Doramas e eles sempre me parecem tão trágicos rs
    Não me adapto muito bom a histórias em japonês, eu simplesmente nao entendo os nomes e acabo dando risada do sotaque deles. Mas a sua resenha foi tão empolgada que até vou pensar da hipótese.. Qualquer coisa eu continuo com minha séries mesmo rs

    Beijiinhos ;*
    Andressa - Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  11. Oi,
    Devo te confessar que nunca vi nenhum dorama e desconhecia o que era isso até ler seu post! Nunca me apeguei muito a cultura oriental e confesso que minhas tentativas de ler um mangá ou ver um anime me causaram certa estranheza!
    Eu achei a premissa desse dorama muito sensível e delicada, ao lidar com o transplante e a reaproximação entre a família da doadora e a receptora.
    Acredito que é bem maravilhoso e sua resenha me deixou super interessado.

    Vou tentar assistir :)

    Abraço
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Até hoje eu acho que só assisti um Dorama na vida, mas só com ele já percebi que Doramas são melhores que essas novelas globais ai sem sentido, tanto que eu não assisto novelas globais. Por isso eu sempre fico animada com Doramas, mas e a preguiça? Eu quase nunca assisto um por pura preguiça, a coisa é feia comigo kkkkkkkkk Mas eu adorei essa dica, imagino o quanto deve ser emocionante acompanhar a história *-* Enfim, vou salvar aqui nos favoritos, quem sabe um dia a preguiça me deixe ver oo/

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oiii
    Não sabia o que era um dorama, mas achei bem interessante.
    Esse parece ser uma história bem legal, e a frase que é melhor do que novela globais, já me conquistou kkkk Vou procurar assistir!

    Beijos
    http://www.sacudindoaspalavras.com.br/

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)