14 de novembro de 2011

RESENHA: Qual Seu Número?

Editora: Novo Conceito (Cortesia)
Autor(a): Karyn Bosnak
Número de Páginas: 414

Sinopse: Delilah Darling tem quase 30 anos e já se relacionou com 19 rapazes. Sua vida sentimental não tem sido exatamente brilhante, pois todo cara que conhece parece fugir do relacionamento. Quando lê uma matéria no jornal em que a média de homens para uma mulher de 30 anos é de 10,5, fica desesperada e assustada por estar muito acima dela. Além de tudo, o artigo no jornal terminava falando que, se a mulher tivesse o número acima dessa média, seria impossível a pessoa certa. Na tentativa de não aumentar seu número e perder de vez a chance de se casar, Delilah sai à procura de seus antigos namorados e tenta reconquistá-los. Será que um deles estará disposto a esquecer o passado e começar uma linda história de amor? Qual Seu Número? revela os segredos de cada mulher e prova que, quando se trata de assuntos do coração, números são apenas uma fração de tempo.

Aviso: SE ESTÁ A FIM DE MORRER DE RIR, O LIVRO É ESSE!

Delilah tem 29 anos, trabalha em uma empresa chamada Elisabeth Sterling Design (ou ESD) como Gerente de Projetos, embora seja formada em Design. Já em relação a sua vida pessoal, digamos que, não tem muita sorte com relacionamentos.
Ela nunca se preocupou muito com isso, mas quando lê uma pesquisa que diz "Uma pessoa tem, em média, 10,5 parceiros sexuais durante a vida" , Delilah entra em pânico, já que seu número era quase o dobro da média nacional. Não pode ser!!
"Meu nome é Delilah Darling. Tenho 29 anos. Sou solteira, e, bem... sou uma mulher fácil." (pág. 1)
Como se não bastasse estar obcecada pelo fato de ser uma "vadia" (afinal de contas "só uma vadia transa com 19 caras"), Delilah perde o emprego. Era só o que faltava! 
Bem.... tentando evitar que seu número cresça ainda mais, Delilah estabelece um limite. Vinte. Não mais. Nunca mais. Se o vigésimo cara com quem transar não for "sua alma gêmea", ela fará um voto de castidade e celibato!
A questão é que.... depois de encher a cara com os outros funcionários que (assim como ela) também perderam o emprego, Delilah acorda na capa de um estranho, ou pior, da última pessoa com a qual poderia ter desperdiçado sua última chance. Ele foi o vigésimo!
"Meu Deus, por que eu? Por que você decidiu me castigar desta forma? Porque eu desprezo as bandas que tocam música gospel? (...) Por favor, Deus, faça com que a noite passada simplesmente desapareça, e eu prometo... nunca mais vou beber de novo." (pág. 43)
Desesperada com a "desgraça" que aconteceu na noite passada, Delilah foge da casa do estranho direto para a igreja. Deve haver algum jeito. E resolve se confessar? Mas.... espera aí. O padre é Daniel, o número 2  da sua lista!! o.O
Após o constrangimento inicial, Delilah aceita conversar com Daniel e ele a aconselha a fazer uma lista com todos os caras com quem já transou, a fim de arrepender-se e poder confessar-se. Afinal, no momento Delilah não está arrependida, apenas.... inconformada com a noite passada.
Mas Delilah tem uma idéia melhor: e se ela fosse atrás de cada um deles? Afinal, ela prometera não ultrapassar o número vinte, mas... ela pode repetir! 
E, se até mesmo seu avô reencontrou alguém e se mudou com ela para Las Vegas, ela também pode, não é mesmo?
Com a ajuda do vizinho gato (metido a detetiva) e os conselhos (ignorados) da amiga Michelle, Delilah pega a estrada e vai a procura de um ex-amor, ou simplesmente um ex-caso.
E, nessa aventura, Delilah passará por MUITAS situações de matar qualquer um de rir (ou de vergonha!).
"Oh, meu Deus.

Será que Kyle estava namorando...

- Zach! - ele grita.-Ele mesmo! Zach era um porco traidor!
Ah, meu Deus... estava sim!
Eu cubro o rosto, horrorizada. Kyle... é gay?" (pág. 290)
Em em meio a tantas confusões nas quais se mete, sua amizade com Colin, o vizinho bonitão, que antes não passava de frios cumprimentos, transforma-se em uma relação de cumplicidade. Ele realmente se torna um bom amigo. Seu melhor amigo! E ele é.... tão fofo.... tão gentil.... tão divertido!
"Colin se vira para ir embora, mas rapidamente para e dá meia-volta. - Oh, Delilah?

- Sim?

- O que você achou?
Fico confusa com a pergunta dele. - O que eu achei sobre o quê?
- O que você achou das minhas pernas?
As pernas dele? Oh, meus Deus... quando eu vejo um sorriso malandro no rosto dele, percebo que ele não estava realmente com os olhos fechados. Eu sinto meu rosto ficar vermelho. - Não sei do que você está falando - digo, tentando disfarçar." (pág. 66)

"Olhando-o bem de perto, fico em silêncio por alguns momentos e estudo seu rosto. Além dos seus grandes olhos castanhos e o rosto de traços finos, ele tem sobrancelhas grossas, e está com a barba por fazer. Mesmo parecendo um pouco desleixado, ele é perfeito. Com certeza não é vaidoso."  (pág. 328)

"Quando as portas se fecham, ele se vira para mim. - Ah, sim... antes que eu me esqueça... você tem belas pernas.

- O quê? - eu pergunto, novamente confusa.

- Eu disse que você tem belas pernas - ele repete, olhando para baixo.
Acompanhando o olhar dele, eu percebo que esqueci de vestir minhas calças. estou vestindo apenas uma camiseta, a minha lingerie  e um par de sapatos de salto.
Oops. Agora eu estou realmente parecendo uma vadia." (pág. 410)
*******
O que dizer?? Chorei de rir, lendo esse livro (literalmente)!! É MUITO BOM!
Acho que tenho algo em comum com a Delilah (não o número! Pelo amor de Deus...), mas o fato de que as coisas sempre tentem a dar errado.... quando penso qua nada pode piorar, eis que tenho uma surpresa! hehehhe
O livro tem uma linguagem suuuuuuper descontraída, de leitura simples e bem rápida, tanto que peguei para ler numa noite e li 200 páginas de uma vez!! São mais de 400 páginas que dá pra ler em um ou dois dias! E sem cansar, pelo contrário. Eu, por exemplo, tive que me obrigar a parar de ler para ir dormir, pois teria que me levantar cedo no dia seguinte, pois, na verdade não estava nem um pouco cansada da leitura!
Delilah, ao longo da estória, passa por uma situação mais cômica e constrangedora do que a outra e você fica ansioso pela próxima surpresa que sua "jornada" em busca dos ex vai reservar á ela!
SUPER RECOMENDO!!! AMEI!!!

Classificação:
***
Espero que gostem!!

Beijos e amassos!!



8 comentários

  1. Quero ler muito muito muito!!
    Assisti o filme sobre esse filme ontem, eu ri demais!! Tem uma parte que Delilah e Colin jogam basquete e acada erro/acerto um deles tem que tirar uma peça de roupa...(não contarei, não contarei....assistam !!! ).
    Mas o mais lindo mesmo é o final e A surpresa de um certo telefonema super esclarecedor!!!

    ResponderExcluir
  2. >PRECISO< ler esse livro. Sem mais.

    Adorei a resenha, Manda :D

    Beijoos
    Priscila.
    http://stuckonthem.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Eu AMEI esse livro. Achei mega divertido e adorei o jeito da personagem. Aliás, acredita que hoje de manhã eu estava assistindo esse filme aqui no pc? O filme não foi tão fiel mas foi tão divertido quanto o livro. Recomendo que veja logo pois acho que você irá adorar *-*

    Beijocas,
    Thais P.
    http://thaypriscilla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Esse livro é realmente muito bom! *-*
    Ahhhhhhhh tem selinho pra você no meu blog:
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/
    Mil Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Estou super ansiosa pra ler esse livro.Eu vi o filme e adorei.Muito negraçado.Tenho certeza que o livro é ainda melhor

    ResponderExcluir
  6. O filme é incrível, acredito que o livro também seja, já que na maioria das vezes os livros são melhores que os filmes ou até mesmo tenha o mesmo nível. Está na minha lista de livros que pretendo ler, quem sabe não seja uma oportunidade para eu conseguir lê-lo.

    ResponderExcluir
  7. Gostei tanto dessa história!
    O filme é lindo, me deu mais vontade de ler o livro depois que eu o assisti!

    Bjos,
    Verbologia Pink

    ResponderExcluir

Adoro saber a sua opinião. ^^ Deixe um recadinho com sua sugestão e faça uma blogueira feliz! :)